Home » Animais » A Águia Dourada

A Águia Dourada

Divulgue para seus amigos e seguidores!

De todas as aves selvagens que podemos imaginar, a Águia real É um dos mais conhecidos e também um dos mais amados por toda a galera que conhecemos hoje. Para os especialistas da área, esta águia tem todas as características que um animal selvagem deve ter em toda a sua essência (falando claro, daqueles que são pássaros)

Como sabemos que a águia dourada tem muita admiração de uma boa multidão de pessoas, neste artigo queremos falar mais detalhadamente sobre esta águia e todos os seus costumes. Você quer saber mais?

Quais são as principais características da águia dourada?

A águia dourada é uma das aves mais conhecidas em todo o planeta. Há muitas coisas que poderíamos dizer sobre este animal e sobretudo sobre aquela morfologia que lhe corresponde. sempre gerou por ser uma das aves predadoras mais temidas de todos os tempos.

Esta águia está no grupo de aves de rapina conhecidas que são aquelas que usam seus bicos para capturar suas presas e assim poder se alimentar. Como já mencionamos, é uma ave predadora e tem uma presença bastante temida por todos em geral. No entanto, o ser humano foi capaz de fazer isso e, em muitas ocasiões, pudemos ver alguns shows em que a águia dourada foi a protagonista completa.

Quanto à sua morfologia, a águia-real possui uma pelagem bastante escura que acaba por ficar dourada na parte da cabeça. Se olharmos para o peso e tamanho do indivíduo, devemos dizer que há várias diferenças se este é um homem ou uma mulher, algo que parece contar muito ao defini-los.

A Águia Dourada |  Características, habitat, alimentação, perigos 2

Os machos são bastante grandes e é que da cabeça à cauda expandida podem chegar a um metro de comprimento o que o torna bastante grande e que, em questão de uma ave temida pelo resto dos animais da a floresta, faz muito a seu favor. O peso para os machos pode ser de cerca de 5 quilos e no caso das fêmeas sabe-se que são cerca de 3,5 quilos deles.

Como curiosidade sobre a morfologia da águia-real, diremos que suas pernas são cheias de penas, ao contrário de outras aves que possuem escamas. Esse ponto significa que além de estar no grupo das aves de rapina, também se encontra no grupo das aves botadas, que são aquelas que possuem essa característica.

Independentemente do aspecto físico da águia dourada, uma das coisas mais interessantes é que ela pode atingir até 250 quilômetros por hora ao voar e alcançar sua presa, algo que as torna as aves mais rápidas nesse sentido, sendo superadas. o Falcão Peregrino.

O habitat da águia dourada

A águia-real é uma daquelas espécies que se encontra em boa parte do planeta. África, Japão, Grã-Bretanha ou América do Norte são alguns dos locais onde podemos ver esta ave. Anos atrás, esse animal predador também foi encontrado em várias partes da Europa, mas, dado o perigo de extinção que tem em todos os sentidos, quase nenhum espécime é mais encontrado por lá. Por outro lado, os sítios onde ainda existem muitos deles estão em estado de conservação.

Qual é a alimentação da águia dourada?

Como já dissemos na seção sobre as características morfológicas da águia-real, esta ave é dotada de bico e pernas com garras fortes que, em princípio, servem para se alimentar. Ajudado pela velocidade que tem para voar de um lugar para outro e pela visão aguçada com que monitora suas presas, esse animal é capaz de tudo o que se propõe a fazer.

As patas são muito consistentes e têm uma força extrema na hora de agarrar qualquer animal que cruze o seu caminho. A pressão que as garras que tem sobre eles e o bico com o qual está equipado são suas principais ferramentas na hora de caçar comida.

Quais são os perigos que ameaçam a águia dourada?

Embora pudéssemos dizer, como já aconteceu num dos casos do lince ibérico, que a águia-real está em perigo de extinção porque as presas que caça não são em número suficiente, a verdade é que nos encontramos com a verdadeira circunstância da grande maioria das perdas de animais: o homem!

A desflorestação, a destruição de habitats e a construção de múltiplas zonas montanhosas são as principais razões pelas quais a espécie de águia-real não consegue sobreviver em muitos dos locais onde costumava habitar.

É interessante comentar que naqueles espaços onde ainda existe este tipo de águia, estão em completo estado de conservação porque, de certa forma, não querem que a espécie se perca. No entanto, sempre que pensarmos que este animal está na lista vermelha de espécies reduzidas ao mínimo, teríamos que ter a imagem do homem como o principal responsável pelo fato.


Divulgue para seus amigos e seguidores!
caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.