Home » Animais » A Borboleta Monarca

Borboleta-Monarca: A Encantadora Jornada Da Borboleta

Poucos insetos chamam tanta atenção quanto borboleta-monarca. Este pequeno animal da ordem dos, Lepidoptera, foi cientificamente batizado como Danaus plexippus. Difere de seus outros, parentes, Lepidoptera devido à sua grande longevidade, o que lhe permite protagonizar um dos fenômenos naturais mais famosos: a migração dê as monarcas. Todos os anos, milhões de exemplares desta espécie percorrem milhares de quilômetros em busca de mitigar os efeitos do inverno, não se conhecendo histórico de outros insetos que realizem uma viagem de tal magnitude. Sua jornada é um objeto permanente de estudo por cientistas de várias disciplinas. A borboleta-monarca é protagonista fundamental dos estudiosos da entomologia.

borboleta monarca

A borboleta-monarca e Suas Características

Esta espécie de borboleta é nativa da América do Norte e com o tempo se espalhou para áreas da Oceania.

Uma borboleta-monarca pode ter uma envergadura variando de 8 cm a 12 cm com as asas abertas. As cores de suas asas são uma das principais características distintivas desta espécie. Eles têm uma cor laranja forte, com nervuras pretas que lhe conferem uma aparência característica. Uma borboleta-monarca pode pesar até meio grama e existem pequenas diferenças que separam a fêmea do macho.

A fêmea é ligeiramente menor que o macho da espécie. As asas das fêmeas são mais escuras e as listras pretas são mais grossas. Nos machos é possível distinguir um ponto preto em cada asa e também possuem uma costela que, juntamente com esse ponto preto, libera feromônios para atrair a fêmea durante a corte.

As borboletas-monarcas podem viver até 9 meses ao contrário de outras borboletas cujo ciclo de vida completo mal chega a 24 ou 25 dias. Saiba quanto tempo vive uma borboleta.

As cores da monarca, tanto na fase de borboleta como de lagarta – amarelo e preto neste caso – cumprem uma função defensiva muito eficaz, pois a maioria das espécies, geneticamente, identifica cores vivas com perigo e borboletas comida, que é altamente venenosa.

borboleta monarca, migração e ciclo de vida

Desde o nascimento, a borboleta-monarca se alimenta exclusivamente da planta serralha, que é onde nasce e permanece até iniciar sua jornada. A partir desta planta, o inseto processa glicosídeos cardíacos, durante sua fase de lagarta venenoso para os predadores.

O Ciclo de Vida da borboleta-monarca

Embora não se saiba ao certo quantos ovos uma borboleta-monarca põe, acredita-se que entre 300 e 400 ovos sejam depositados pela fêmea nos galhos da serralha. Esses ovos, que medem apenas 2 mm, permanecerão nesse estado por aproximadamente 8 dias, após os quais eclodirá uma larva que, inicialmente, se alimentará dos restos dos ovos e depois da planta.

À medida que a larva come, ela começa a se transformar em uma lagarta. Neste processo adquire uma tonalidade muito característica onde se destacam anéis pretos e amarelos muito marcantes. A pequena larva deu lugar a uma lagarta robusta que após 2 semanas começa seu processo de se tornar uma pupa. A crisálida precisará de 10 dias para dar lugar à linda borboleta-monarca que conhecemos.

As borboletas-monarcas que nascem durante o verão e início do outono vão compor uma geração especial que é aquela que vai protagonizar a grande viagem do Canadá ao México, de ida e volta, são as que vivem 9 meses e são conhecidas como “geração de Matusalém”.

A Migração da borboleta-monarca

a borboleta monarca, características

O fenômeno mais marcante desses insetos é seu processo migratório, único entre os insetos. Do Canadá e do norte dos Estados Unidos, as borboletas-monarca iniciarão uma jornada de quase 4 mil quilômetros que as levará ao estado de Michoacán, no México, onde está localizada a Reserva da Biosfera da Borboleta-monarca. Este santuário de borboletas foi declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO em 2008.

As borboletas-monarcas hibernarão no México e, na primavera do norte, começarão a jornada de volta aos seus locais de nascimento. Dizem que a maioria das borboletas consegue voltar para a mesma árvore onde nasceram.

O sistema de orientação das borboletas-monarcas é transmitido geneticamente, isso permite que as gerações posteriores façam a jornada para a Biosfera, da mesma forma que seus antecessores. Seu sistema de navegação permite que esses insetos meçam permanentemente a altura e a localização do sol para guiá-los em sua jornada.

A viagem das borboletas-monarca dura cerca de 25 dias e estima-se que cada exemplar voe diariamente 125 quilômetros.

Como fato colorido diremos que a borboleta-monarca se tornou uma das protagonistas da obra do romancista Stephen King, “Under The Dome”.

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.