Home » Animais » A Lontra

A Lontra

Nas áreas próximas aos cursos d’água, nas costas da América do Norte e nos caudalosos rios das zonas tropicais da Ásia e da África, é possível encontrar um mamífero muito simpático e com características marcantes, é o Lontracujo nome científico é Lutrinae e pertence à família de mustelídeos. As lontras passam grande parte do tempo submersas na água, onde obtêm seu alimento, mas podem perfeitamente realizar suas atividades em terra firme. Existem várias espécies de lontras, que se distinguem das restantes pelas suas capacidades, dependendo do seu habitat.

A Lontra

Principais características da lontra

São pequenos animais. Sociáveis, é comum que as lontras se aproximem das pessoas ou permitam que elas as vejam enquanto brincam umas com as outras. eu os alimenteieuEles mostraram inteligência superior a outros animais Ao usar elementos da natureza como ferramentas para obter alimentos, alguns espécimes de lontras foram vistos usando pedras para bater em conchas e amêijoas para abri-las.

O tamanho de uma lontra pode variar de acordo com a espécie, mas mede entre 60 e 180 cm, incluindo a cauda, ​​que representa 40% da envergadura das asas. A cauda da lontra desempenha funções muito importantes, pois possui uma grande força que eles usam como arma para caçar e para dar impulso quando estão debaixo d’água. Existem exemplos como a ariranha do Brasil que pode medir quase 2 metros e pesar 45 kg.

Esses animais são cobertos de pelos abundantes que ajudam a lontra a manter a temperatura quando debaixo d’água. Seu pelo é coberto por uma substância que o torna à prova d’água, mas deve ser mantido perfeitamente limpo, por isso é comum ver lontras se arrumando quando não estão caçando ou dormindo. A pele da lontra era muito valorizada pela indústria de peles e um fator de predação desses animais.

Alimentação de lontras

O alimento básico da lontra é o peixe que ela pode pegar na água. Uma peculiaridade desses animais é que eles não usam a boca para caçar, mas capturam suas presas com as patas dianteiras. Algumas espécies de lontras tropicais obtêm seu alimento cavando na lama, onde geralmente encontram camarões e caranguejos, que constituem sua dieta principal. Um fato importante sobre a alimentação da lontra é que deve consumir cerca de 25% do seu peso corporal diariamente para manter a temperatura do seu corpo.

lontra, características, reprodução, habitat

Habitat e reprodução

Exceto na Antártida e Oceania, é possível encontrar lontras no restante dos continentes. Habitam áreas próximas a cursos de água ou nas costas marítimas. Lá vive a lontra marinha, um animal que tem a capacidade de ficar permanentemente na água.

Tanto as pernas quanto a cauda da lontra são adaptadas para atividades aquáticas. Além disso, quando a lontra mergulha na água, suas narinas se fecham, obstruindo a passagem da água.

As áreas alagadiças e as matas que circundam os cursos d’água são os habitats preferidos desses animais. Para viver, as lontras constroem suas tocas perto da água, embora algumas das espécies de lontras frequentemente ocupem tocas que foram abandonadas pelos castores.

Entre 3 e 6 anos, a lontra atinge a maturidade sexual e está pronto para iniciar o ciclo de reprodução. As fêmeas vivem separadas dos machos, exceto no caso dos espécimes jovens que vivem com a mãe. Quando a fêmea está pronta para acasalar, o macho a procura para copular. Isso pode acontecer em qualquer época do ano e a fêmea estará pronta para um novo acasalamento assim que tiver seus filhotes.

lontra, alimentação, o que ela come

em lontras, o período de gestação varia entre 5 e 8 meses. Apenas um filhote dará à luz, exceto no caso de lontras marinhas que podem ter até 4 filhotes. A mãe amamentará seu filhote por 12 meses.

As lontras marinhas podem ter seus filhotes na água, em um leito formado por algas, mas em geral as lontras optam por parir em suas tocas. Lá eles vão passar até 8 horas por dia amamentando seus filhotes. Quando eles adquirirem um certo desenvolvimento, sua mãe os levará para brincar e aprender habilidades que os ajudarão a sobreviver. A vida média de uma lontra é de 15 a 20 anos, mas apenas 25% dos espécimes atingirão a maturidade.

A lontra, um animal em extinção

Embora a caça à lontra tenha diminuído significativamente devido às medidas protecionistas, a população desses animais diminuiu drasticamente e isso se deve ao fato de seu processo de reprodução ser lento e da ação predatória nas áreas de pesca ter causado uma grave falta de alimento para as lontras.

As mudanças climáticas e o aquecimento global também se tornaram fatores que colocam em risco a população de lontras, um animal que, segundo estudos científicos, está na Terra há mais de 30 milhões de anos.

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.