Home » Animais » A Marmota

A Marmota

Nas áreas montanhosas da América do Norte, principalmente nos Estados Unidos e Canadá, e na Europa, é comum encontrar uma variedade de grandes roedores que são conhecidos pelo nome de marmotas. O Marmota É um animal reconhecido por alguns dos seus costumes e pelos seus hábitos sociais com os quais se organiza com outros exemplares da sua espécie. Embora a variedade que habita as terras americanas tenham algumas diferenças com a européia, as marmotas compartilham características comuns bastante semelhantes. Na América é chamada marmota canadense e na Europa, a marmota alpina ou alpina.

A marmota

A marmota Canadense

Este roedor mede entre 40 e 65 cm de comprimento, é um dos maiores animais do gênero. À primeira vista, parece-nos um roedor robusto que pesa cerca de 4 kg. O macho é maior que a fêmea.

A marmota canadense tem uma pelagem cuja cor varia entre o cinza e o marrom, com pontas brancas nas pontas dos pelos. Suas pernas são curtas, de cor preta e possui garras poderosas, adequadas para cavar suas tocas. Sua cauda é marrom e representa quase 25% do corpo do animal.

Marmota Alpina

Um pouco maior que seu parente americano, a marmota alpina pode medir mais de 70 cm, incluindo a cauda, ​​e alguns exemplares podem pesar 8 kg. A pelagem é marrom acinzentada no dorso e amarelada na região ventral, sua cauda é preta e abundante.

Hábitos da Marmota

A marmota vive em tocas que cava graças às suas garras poderosas. Não costuma cavar um, mas vários que une por meio de túneis, onde cada um deles cumpre uma função. A toca principal será condicionada com folhas secas e bem protegidas para o momento em que a fêmea tiver que parir. Outra toca será usada para realizar a tarefa de higiene de sua pele.

A marmota, características, alimentação, reprodução

A importância das tocas tem a ver com o fato de que hibernam durante todo o inverno. Embora em algumas áreas, onde o clima é mais temperado, as marmotas abandonaram esse hábito e estão ativas durante todo o ano.

A marmota canadense tem um modo de vida solitário e só procura interagir com o resto de sua espécie durante os tempos de acasalamento. Por outro lado, a variedade alpina apresenta um comportamento social interessante, onde se observam famílias compostas pelo macho, pela fêmea e pela prole.

Reprodução da Marmota

Esses animais atingem a maturidade sexual aos 2 anos. O acasalamento ocorre do final do inverno ao início da primavera. 32 dias exigirão o período de gestação nas fêmeas, após o qual elas darão à luz uma ninhada de 6 a 9 filhotes. A marmota canadense tem um sistema de criação poligâmico onde o macho pode acasalar com várias fêmeas, por isso o macho sai da hibernação antes das fêmeas para marcar o território.

Os filhotes de marmota nascem completamente indefesos, sem visão e dependem do processo de amamentação, que durará 6 semanas. Após esse período, os filhotes poderão cavar suas próprias tocas e a separação de suas mães ocorrerá. Eles geralmente vivem 6 anos, em média. Embora em cativeiro, esses animais podem prolongar muito mais suas expectativas de vida.

Marmota

A Marmota e sua Comida

São animais herbívoros, mas sua dieta é bastante variada. Eles se alimentam de folhas, cascas, caules, sementes, nozes e flores. Mas esses animais, quando cavam suas tocas, também podem se alimentar de ovos, caracóis e moluscos terrestres que encontram enterrados. É comum que antes da hibernação, as marmotas acumulem alguns alimentos que consumirão durante esse período.

O Dia da Marmota

Para podermos ter uma ideia da importância atribuída à marmota no Canadá e nos Estados Unidos, lembramos que os agricultores desses países aguardam com grande expectativa a chegada do dia da Marmota no dia 2 de fevereiro de cada ano, pois, de acordo com o comportamento desses animais, pode prever o fim do inverno.

Segundo a tradição, se em 2 de fevereiro, se a marmota não vir sua sombra ao sair de sua toca porque o dia está nublado, o animalzinho sairá para passear e isso implica que o inverno está muito próximo do fim. Pelo contrário, se o dia estiver ensolarado e a marmota conseguir ver sua sombra ao sair, ela voltará para sua caverna e isso é sinal de que o inverno durará pelo menos mais 6 semanas.

O Dia da Marmota marca aproximadamente metade do tempo que separa o solstício de inverno do equinócio da primavera.

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.