Home » Animais » Amoxicilina para cães: uso, efeitos colaterais e muito mais

Amoxicilina para cães: uso, efeitos colaterais e muito mais

É comum que, ao ter um cachorro em casa, ele possa adoecer, se comportar de forma estranha, por isso a decisão é tomada para ir ao veterinário para ver se o animal é detectado. Às vezes, serão coisas leves, mas em outros o consumo de medicamentos é necessário, como, por exemplo, o amoxicilina para cães.

amoxicilina para cães

Sobre o que é amoxicilina?

Na hora de falar sobre amoxicilina, esta é uma droga que serve como antibiótico, que faz parte do conjunto de penicilinas. O objetivo ou objetivo deste tipo de droga é suprimir bactérias, impedindo-as de duplicar no corpo, por isso, é conhecida como droga bactericida.

A amoxicilina é bem-vinda como um modelo antibiótico de grande aparência, já que é de grande ajuda enfrentar um alto número de bactérias. Da mesma forma, essa atividade de eliminação de bactérias é obtida de forma mais otimizada quando combinada com um ácido clavulanico.

Este último não é uma droga que é constituída pelo mesmo antibiótico, mas se está na capacidade de privar de certa forma as enzimas que separam várias bactérias e que está na capacidade igualmente de imobilizar determinamos modelos de antibióticos. Por essa razão, é que no momento em que a amoxicilina é combinada com um ácido clavulanico, o resultado obtido é mais forte, portanto, mais eficaz.

Outras maneiras pelas quais a amoxicilina pode ser encontrada, é com denominações como ampicillins ou penicilinas de grande aparência, o que indica que sua aparência de estoque é semelhante à da ampicilina. Essas drogas são em grande parte confiáveis e resultam em caninos e felinos, seu uso é frequente quando algum tipo de infecção bacteriana é determinada.

Uso de amoxicilina para cães e gatos

Como mencionado acima, a amoxicilina é uma droga que ajuda a combater bactérias que são suscetíveis a ela. Em outras palavras, este medicamento ajuda a eliminar completamente as bactérias encontradas no Cão labrador ou outros, não é como os outros que apenas os para por um tempo.

A amoxicilina tem a capacidade de suprimir um grande número de raízes de aerobes gram-positivos não positivos (que é um tipo específico de bactéria que requer oxigênio para multiplicar), alguns exemplos que podem ser encontrados deste pode ser E.coli, klebsiella e Haemophilus. Sua maneira de agir com esses tipos de organismos é mais eficaz do que a penicilina genuína ou aquela que se opõe à penicilina.

Além disso, a eliminação mencionada anteriormente que a amoxicilina pode realizar, às vezes também pode servir como um combatente em face de bactérias anaeróbicas (bactérias contrárias às mencionadas, ou seja, aquelas que crescem quando há falta de oxigênio), uma que pode se destacar entre elas pode ser Clostride. Esses modelos mencionados de infecções podem ser comuns na população canina e felina, por isso a amoxicilina é aplicada um grande número de vezes nesses animais.

Amoxicilina é um modelo antibiótico aprovado para uso em humanos, portanto, seu uso pode ocorrer tanto em pessoas quanto em animais. Alguns dos casos em que o veterinário pode fazer uso deste medicamento são os seguintes:

  • No momento há uma infecção nos lapos respiratórios.
  • Quando há dificuldades de bactérias, devido a doenças por algum vírus.
  • Contaminação tópica, como exemplo, pode ser um abscesso.
  • Alguma doença poluente do trato genitourinary.
  • Algumas doenças polui de acordo com o sistema de digestão.

Efeitos colaterais

Talvez em algum momento você se pergunte se nada de estranho acontece ao dar. dosagem de amoxicilina em cães e a verdade é que isso é algo delicado que você nunca deve realizar sem uma formulação respectiva por um veterinário. Dessa forma, apesar de a amoxicilina ser uma droga antibiótica, ela certamente pode estar relacionada a outras drogas e, consequentemente, gerar alguns efeitos colaterais, como, por exemplo:

  • Reações anormais do organismo (como uma erupção cutânea na pele, temperaturas muito altas ou baixas, complexidade para poder respirar, entre outros.)
  • Situações desagradáveis (ausência para comer, vômitos, diarreia, desidrataçãoación, para o qual seria necessário Soro de cachorro, , entre outros).
  • Ausência de equilíbrio para a flora dos intestinos.
  • Aumento da constância cardíaca.

Por essa razão, não é recomendável dar antibióticos para cães ao nosso animal de estimação sem o consentimento prévio de um profissional. Dessa forma, para reduzir o risco de sofrer alguns desses efeitos é de grande importância realizar o tratamento de forma rigorosa, como indicado pelo veterinário e, acima de tudo, não cortar o período de medicação dos animais, apesar de alguma melhora ser notada.

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.