Home » Animais » Border Collie

Border Collie

Incansável, workaholic e uma verdadeira ginasta, a Fronteira Collie É uma das raças de cães mais populares entre os chamados cães de pastoreio. Originários das zonas montanhosas da Grã-Bretanha, Irlanda e Escócia, estes animais fiéis, ao longo dos anos, tornaram-se aliados indispensáveis ​​para um grande número de tarefas rurais. Considerado um dos cães mais inteligentes, é capaz de aprender com facilidade. O Border Collie também é um excelente participante em competições. Agilidade um esporte em que os cães devem demonstrar suas habilidades para superar obstáculos.

A origem da raça

O Border Collie é originário das regiões montanhosas que separam a Escócia da Inglaterra. Era utilizado para tarefas de pastoreio em locais íngremes, de difícil acesso e exigindo grande agilidade.

Foram os antigos povos celtas que introduziram os ancestrais desta raça nas Ilhas Britânicas entre os séculos V e I aC. C. Essas cidades que se estabeleceram em áreas montanhosas, treinaram esses animais para cumprir as tarefas de cuidar do gado. Talvez, porque essas cidades estão localizadas nas fronteiras naturais existentes, esse tipo de cão recebeu esse nome, que significa cão de fronteira.

A Federação Cinológico Internacional classificou o Border Collie no Grupo I, correspondente aos cães de pastoreio.

Morfologia e características do Border Collie

Sua aparência é elegante, considerado um cão de porte médio, o Border Collie pode pesar entre 16 e 24 quilos. Possui várias cores combinadas: preto e branco, branco e cinza, marrom chocolate, vermelho australiano, distribuídos em pelagem dupla. De acordo com alguns estudos sobre os ancestrais da raça, as cores do Border Collie viriam de raças completamente brancas. Esta pelagem é abundante e, como característica da raça, é impermeável, o que lhe permite realizar o seu trabalho sem problemas em condições climatéricas adversas. Além de abundante, sua pelagem é longa.

Um Border Collie pode ter até 56 centímetros de altura nos machos e um pouco menos nas fêmeas. Sua aparência denota uma estrutura atlética onde se destaca um peito baixo e forte. Uma cauda longa e curvada para baixo com pêlo abundante dá uma aparência elegante.

A cabeça do Border Collie é larga e seu focinho afunila à medida que atinge o nariz. Seus olhos bem abertos, chamam a atenção para a vivacidade de seu olhar que está sempre atento para receber instruções de seu líder. As orelhas são bem separadas, de tamanho médio e de forma triangular. Geralmente são eretos, mostrando grande atenção.

Suas pernas são estilizadas, musculosas – principalmente as traseiras – e se movimentam com grande agilidade em áreas de trânsito difícil.

O Border Collie, um workaholic

Estes cães caracterizam-se por terem um temperamento muito atento, estão sempre vigilantes e despertos. Esses cães ficam felizes quando estão trabalhando ou fazendo algum tipo de atividade física que lhes permita correr e pular.

Levados para um ambiente onde não podem desenvolver todo o seu potencial físico, os Border Collies podem se tornar um problema, sua necessidade de trabalhar se transforma em um comportamento destrutivo pela impossibilidade de descarregar tanta energia.

Embora o Border Collie seja um animal afetuoso e dócil, deve ser treinado em tudo o que se refere a distinguir as diferentes atividades, caso contrário, realizará sua atividade de pastoreio com tudo o que encontrar, incluindo as crianças da casa. A Fronteira tentará mantê-los agrupados e isso pode causar medo entre as crianças. Um bom treinamento e muito exercício diário evitarão esses tipos de problemas.

O cachorro mais inteligente

De acordo com os diferentes testes realizados nos exemplares desta raça, o resultado foi que em 95% dos casos eles obedecem corretamente a uma ordem em primeira instância. Isso coloca o Border Collie como a raça de cão mais inteligente.

A utilização destes animais em tarefas de pastoreio tem vindo a cair em desuso, mas atualmente destacam-se nas competições de Agilidade, onde têm demonstrado não só grande agilidade para ultrapassar obstáculos como também uma enorme capacidade e instinto para resolver problemas. Suas habilidades físicas e cognitivas o colocaram em uma posição de destaque.

Problemas de saúde

O Border Collie, como muitas outras raças de pastoreio, pode apresentar uma deformidade genética ao nível das ancas, conhecida como displasia do quadril, uma condição causada por um desenvolvimento defeituoso da articulação que une o quadril ao fêmur. Este distúrbio é progressivo e piora com o tempo.

A displasia coxofemoral pode não se manifestar até uma certa idade do animal, o que tem como consequência que ela seja detectada em um estado muito avançado. Externamente, a doença se manifesta com um movimento anormal e deselegante do quadril quando o animal caminha ou se levanta do repouso, com o tempo essa caminhada se transforma em um mancar óbvio ao caminhar e o cão fica irritável devido à dor. A melhor forma de saber a existência ou não dessa malformação é por meio de estudos radiológicos.

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.