Home » Animais » Coruja

Coruja

Sábio e intuitivo, assim é o Coruja. Pertence à família Strigidae, da ordem dos estrigiformes ou aves de rapina noturnas, e é um excelente caçador. Existem cerca de 200 variedades espalhadas por quase todo o planeta, exceto na Antártida, nas maiores áreas da Groenlândia e em algumas ilhas remotas.

Entre as espécies mais populares estão as coruja nevada ou coruja nevada como é chamada nos Estados Unidos, e o coruja pigmeu ou corujinha, conhecida na América do Sul como caburé, e nos países da América Central como tecolote.

Na Europa, Ásia, América do Sul, Índias Ocidentais, Havaí e Ilhas Galápagos, o coruja orelhuda“batizado” assim pelo característico tufo de penas com aparência de orelhas ou pequenos chifres que tem na cabeça.

Características da coruja

Em proporção ao seu corpo, os olhos da coruja são muito grandes. Eles têm uma pupila circular larga e suas íris são amarelas ou laranja brilhantes. Eles são cercados por um disco de penas rígidas que parecem sobrancelhas. Eles estão na área frontal, como nos humanos, mas não têm mobilidade. Embora só possam olhar para a frente, dão a este animal uma visão binocular bem desenvolvida. Talvez por isso sejam considerados um símbolo de inteligência.

O pescoço da coruja é muito flexível e é composto por 14 vértebras que permitem virar a cabeça até 270 graus e em qualquer direção, mesmo atrás de seus próprios ombros. Esta extensão de torção é maior do que em qualquer outra amostra.

A maioria das corujas caça à noite. Eles têm pouca visão de perto, mas à distância e com pouca luz, seu foco é excepcional. Eles têm o melhor senso de audição de todos os pássaros. Sua orelha direita é geralmente maior que a esquerda e fica mais alta na cabeça. Graças a isso, eles refinam a localização de suas presas com certeza.

Eles têm um bico adunco, afiado, pequeno, mas muito eficaz no controle de sua alimentação e na defesa contra predadores. Suas garras são tão poderosas que permitem que ele agarre suas presas enquanto ainda estão em voo.

O “design” ou arranjo de suas penas, anula o barulho ao voar. Os que “vestem” suas asas, por exemplo, têm franjas na borda que quebram as ondas sonoras que são produzidas ao bater. Além de funcionais, são bem marcantes, pois apresentam diferentes combinações em tons de amarelo, avermelhado, marrom e preto, entre outros.

O tamanho da coruja varia dependendo do espécime. O pigmeu pode medir cerca de 11 centímetros de altura e o real cerca de 28 centímetros. As fêmeas são 25% maiores que os machos.

Comida e inimigos

A coruja se alimenta de invertebrados e pequenos vertebrados vivos, como peixes, insetos, ratos e lagartos. É a única ave que não tem papo. Ele comprime e regurgita as partes que não consegue digerir, como ossos, cabelos e penas.

Seus predadores naturais são geralmente águias, falcões, raposas, cobras, guaxinins, gatos domésticos, arminhos, corvos e grandes corujas.

Habitat da Coruja

Corujas são geralmente encontrados em áreas arborizadas. Certas espécies vivem em florestas tropicais, conseguindo se adaptar muito bem à umidade e chuva. Outros vivem em tundras e espaços áridos

Além das árvores, eles escolhem como morada a troncos, arbustos, arbustos, tocas subterrâneas e casas abandonadas.

Comportamento Social da Coruja

Geralmente é solitário, exceto durante a época de acasalamento. Alguns andam em pares ou em pequenos grupos. Eles não caçam juntos. Muitos deles permanecem no mesmo local por um ou mais anos, mas outros são migratórios.

As corujas são territoriais, especialmente na época de incubação. Eles podem aninhar em buracos em troncos, em árvores ou no chão.

Eles são calmos a menos que sejam provocados momento em que abrem as asas e a cauda para parecerem maiores, assobiam e estalam os bicos.

Eles se comunicam através de um som ou vocalização conhecido como buzina.

Cultura

Existe um hobby para colecionar corujas e corujas do tipo artesanal, conhecido como ululofilia. Esta inclinação tem vindo a expandir-se para a coleção de objetos de cerâmica, madeira, metal ou vidro com a temática destes animais, que desde tempos remotos estão associados ao conhecimento, proteção, sorte e feitiçaria.

Em culturas antigas, como a celta, a coruja representava a sabedoria, por ser observadora. Os membros dessas civilizações confiavam que a coruja trazia lucidez à sua mente, intuição e faculdade de adivinhação. No entanto, outras comunidades o associaram à morte, por ser uma ave de rapina.

Existem muitos livros, filmes e quadrinhos em que a coruja é representada como uma criatura sábia, como “Merlin, o Encantador”, onde a coruja Arquimedes é a companheira do mago Merlin.

Na saga literária e cinematográfica “Harry Potter”, corujas e corujas são criaturas mágicas que carregam correspondência para bruxos e bruxas.

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.