Home » Animais » Gavião-real Ave

Gavião-real Ave

Dono indiscutível dos céus da América Central e das zonas tropicais da América do Sul, o gavião-real, também conhecida como harpia ou gavião-de-penacho, é a ave mais impressionante que pode ser vista. Considerada uma das maiores espécies de aves de rapina, o gavião-real se destaca por sua habilidade no voo e seus atributos como caçador que a tornam um animal único. Seu nome científico é Harpia harpyja e pertence à família Accipitridae. Existe uma variedade semelhante, com a qual não deve ser confundida, que é a harpia papua ou harpia da Nova Guiné.

Aguia de rapina

Habitat da gavião-real

Esses animais habitam florestas tropicais, do México à Argentina. Ocupando uma vasta área de distribuição que inclui toda a América Central, onde está seriamente ameaçada. Ao contrário de seus parentes próximos que vivem em áreas montanhosas, o gavião-real se instala em alturas não superiores a 900 metros.

Descrição da gavião-real, suas características

O gavião-real é considerada a maior ave de rapina da América do Sul. Alguns afirmam que é a maior variedade de águia do mundo, mas a realidade é que a gavião-real é superada em envergadura pela águia filipina.

A plumagem do gavião-real é muito característica e fácil de distinguir, pois estes animais possuem penas pretas intensas que cobrem a parte superior da ave. A parte inferior, incluindo toda a barriga, é branca. Os tarsos das pernas, que são emplumados. Possui faixas pretas. Na cabeça, possui penas cinzentas que são separadas do peito por uma faixa preta. Não há diferenças em termos de arranjo e cores da plumagem, entre o macho e a fêmea.

Suas garras – ou seja, seus tarsos e dedos – são amarelas e podem medir até 15 centímetros. O poderoso bico da gavião-real é preto. Em seus olhos destaca-se a cor vermelha da íris, embora em alguns casos possa ser cinza.

O dimorfismo sexual nesta espécie ocorre em tamanho. A fêmea é maior que o macho, pode pesar até 9 quilos, enquanto o macho só chegará a um máximo de 8 quilos. Em relação ao seu comprimento, o gavião-real mede entre 85 e 107 centímetros. Sua envergadura – ou seja, o comprimento de suas asas desdobradas – pode chegar a 224 centímetros.

Uma coisa a notar é que a envergadura da gavião-real não é uma das mais destacadas, dentro das águias. Isso se deve a um processo de adaptação ao meio ambiente, pois essa envergadura menor permite maior manobrabilidade nas áreas arborizadas, onde vive.

Harpy Eagle Características, alimentação, reprodução, habitat Ave

Alimentação da gavião-real

O gavião-real é um grande predador. É um animal carnívoro e está no topo da pirâmide alimentar, ou seja, não há predadores acima deles.

Sua principal presa de caça são os mamíferos arbóreos que habitam as florestas e selvas. Principalmente macacos e preguiças. O gavião-real pode atacar tamanduás, gambás, porcos-espinhos e outros animais menores para alimentação.

Répteis como víboras e cobras, além de iguanas, fazem parte do cardápio desses predadores.

Há registros de harpias levando gado, como ovelhas e cordeiros. Nesses casos, o gavião-real coloca sua presa no tronco de uma árvore e a come parcialmente, pois, devido ao seu peso, é impossível carregá-la até o ninho.

Para caçar, esses pássaros usam suas garras poderosas que são maiores que as de um urso pardo e exercem uma pressão raramente vista em um animal.

Reprodução de gavião-real

A gavião-realconstrói seus ninhos nas copas das grandes árvores. Vários ninhos podem coexistir em áreas próximas, a até 3 quilômetros de distância um do outro. Os ninhos são construídos com galhos e têm diâmetro de 1,2 metros.

Embora não haja nenhum ritual de acasalamento prévio conhecido, as harpias são conhecidas por formar pares ao longo da vida.

A fêmea põe 2 grandes ovos brancos em seu ninho, que ela incubará por 56 dias, após esse período, um filhote eclodirá que será alimentado por ambos os pais. Durante a incubação, o macho alimentará a fêmea.

a harpia

Aos 36 dias, o bezerro poderá ficar de pé, embora muito desajeitado. Os filhotes são alimentados por seus pais por 10 meses. A partir daí, começa o processo de iniciação. A harpia atinge a maturidade sexual aos 4 anos e sua taxa de reprodução é a cada 2 ou 3 anos.

Estado de conservação

O desmatamento, que causou a perda de inúmeras áreas florestais, causou um declínio acentuado na população de harpias. Acima de tudo, nas áreas do México e grande parte da América Central.

A gavião-real está na lista de espécies seriamente ameaçadas.

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.