Home » Animais » Lagosta

Lagosta

O lagosta leva o prêmio como o maior crustáceo de dez patas do Mediterrâneo e do Atlântico. Tem como parentes próximos a lagosta da Noruega e a lagosta americana. Tem cerca de 60 cm de comprimento, suas garras poderosas e sua concha com espinhos o diferenciam da lagosta. Na ciência é conhecido como Homarus gammarus. É um membro dos nephropids, e tem uma expectativa de vida de 50 anos.

Lagosta

Existem duas espécies de Homarus, o Homarus gammarus a versão europeia e a primeira a ser descoberta. A variedade americana é chamada Homarus americanus. Eles diferem basicamente por sua tonalidade. O europeu é preto-azulado com manchas claras e o americano é avermelhado. Este último é mais abundante que o primeiro. Ambos caminham, mas também nadam distâncias curtas.

Características da Lagosta

Oito das 10 pernas de lagosta estão localizadas no tórax. É impressionante como eles são pequenos em comparação com sua aparência, mas eles lhes dão a mobilidade necessária. O primeiro par de pernas é “coroado” por duas grandes pinças que se complementam. Um tem bordas afiadas e ajuda a cortar, e o outro possui dentes poderosos que têm função de esmagamento. Se perder a garra esquerda, na muda seguinte a garra do cortador continuará a desfiar. Com a passagem das mudas, a perna sem pinça formará uma nova para cortar. Assim, ele se tornará destro forçado pela necessidade.

Nas garras há uma carne que é especialmente apreciada no mundo gourmet, pois é extremamente macia ao paladar. Em sua cabeça há quatro antenas, duas mais longas que as outras. Além disso, possui uma casca forte, longa e firme. Vale dizer que a área do tronco é lisa, enquanto seu abdômen é segmentado em sete anéis. Sua cauda se destaca, que tem o formato de uma meia-lua.

O peso da lagosta pode variar de 500 gr a 1 kg, porém há exemplares de 4 kg. As mudas representam um elemento indispensável para o seu crescimento.

Atitudes e alimentação da lagosta

Este animal tem seu pico de atividade à noite. Aproveite a escuridão para sair para um “sanduíche”. Ele ficará satisfeito se for feito com peixes mortos, chocos, minhocas, mexilhões, amêijoas, ostras ou chocos. Alguns demonstraram atitudes canibais, comendo uns aos outros.

Habitat

A lagosta vive nas profundezas rochosas do Atlântico, do Mediterrâneo e do Mar Negro. Pode ser de 50 ou 150 metros. Aproveita grutas e fissuras de pedra para instalar a sua casa, embora também goste de leitos de areia e cascalho. Seus favoritos são as águas que variam de 15ºC a 22ºC.

Reprodução de lagosta

Se diz que a lagosta atinge sua maturidade sexual aos seis anos de idade. Depois que a fêmea perde seu exoesqueleto, começa a fase de acasalamento, coincidindo com o final do verão. Ocorre semestralmente, em águas com altos níveis de salinidade.

A lagosta macho libera espermatóforos que formam um saco. A fêmea o acolhe mantendo-o em sua fonte seminal por um ano. Desta forma, ele o fertiliza até o próximo verão, quando o desova.

Na sua vida, Uma fêmea pode colocar cerca de 100.000 ovos.. Estes permanecem “ligados” ao abdome materno por 10 ou 12 meses. Inúmeras fêmeas são capturadas jovens, quando não conseguiram colocar um número significativo de ovos. Isso limita sua população.

As jovens lagostas nadam ou deixam-se levar pela corrente durante cinco semanas. Então, finalmente, eles podem ser encontrados no fundo do mar, para completar suas diferentes fases de desenvolvimento. A larva é planctônica, após 21 dias procura seu próprio território. Estima-se que espécimes jovens prefiram depósitos espessos para fazer sua toca. A IUCN classifica este animal entre as espécies de menor preocupação.

Como protagonista do cardápio!

A lagosta é considerada o melhor dos crustáceos no campo culinário, superando a lagosta. Os especialistas valorizam muito a textura da sua carne e o seu sabor. Pode ser cozido no vapor, assado ou grelhado. Da mesma forma, ficará delicioso apresentado como sashimi ou frio.

Fatos divertidos

Eles têm um desenvolvimento gradual. Ele muda com frequência, embora essas mudanças sejam espaçadas à medida que atinge a idade adulta. Quando as lagostas são mantidas em incubadoras, suas pernas são amarradas para evitar que comam umas às outras. É comum que compartilhe uma “casa” com o congro, porque uma simbiose é criada. O polvo tenta caçar a lagosta, mas o congro aproveita para comer o predador.

A casca pesada limita-o a nadar. Por outro lado, é uma boa blindagem contra ondas na região costeira arenosa. Lá onde eles se refugiam sob as rochas.

A Espanha cria “Tijeritas” em cativeiro, o maior exemplar em tais condições. Ele excede 9,5 kg, e estima-se que tenha mais de 15 anos de idade.

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.