Home » Animais » Lampreia

Lampreia

Divulgue para seus amigos e seguidores!

Por 500 milhões de anos, é conhecida a existência de uma espécie que aparentemente não evoluiu. É um animal pré-histórico chamado lampreia, que guarda certa semelhança com a enguia, sem se tornar parente. Chamado cientificamente Hiperartiae pertence à classe agnathus, que agrupa peixes sem mandíbula.

Lampreia

É paradoxal porque taxonomicamente não é identificado como um peixe, mas compartilha algumas características com eles. Sabe-se que passa parte de sua vida em água doce e parte em água marinha. Por esta razão, é considerada uma variedade anádroma, como o salmão.

Lampreia ESTADOS

A lampreia tem duas fases completamente diferentes: larval e adulta. Em sua forma larval, mede de 10 a 20 cm, não tem olhos nem dentes e tem um sistema digestivo diferente. Ao redor de sua boca tem uma borda de pequenos pêlos chamados bárbulas. Estes são usados ​​para filtrar as pequenas criaturas das quais se alimenta. Tem sete pares de orifícios branquiais por onde respira, bem como barbatanas dorsais.

As lampreias larvais são tão diferentes das lampreias adultas que os pesquisadores pensavam anteriormente que eram gêneros separados. Ainda hoje são nomeados como ammocetes (larvas jovens).

As larvas permanecem ou fazem vida na lama ou nos rios, por cerca de 4 ou 5 anos, aproximadamente. Depois disso, eles se transformam em sua forma adulta e se mudam para um ambiente marinho. Lá vive cerca de três anos e seu instinto reprodutivo o faz retornar ao rio, onde pode ser capturado ou morrer naturalmente. Geralmente morre logo após a reprodução.

Lampreia ADULTA

Quando adulta, a lampreia tem um corpo longo, fino e cilíndrico. Sua pele é como geléia, escorregadia. Não tem escamas ou mandíbulas. Sua cabeça e olhos são pequenos. Mantém as sete fendas branquiais. Sua boca, embora circular, tem formato de ventosa. Mostra dentes pequenos e duros como a língua. Por outro lado, apresenta uma união das suas 2 barbatanas e uma cauda pontiaguda.

CARACTERÍSTICAS da Lampreia

As lampreias são geralmente marrom-amareladas ou verde-azuladas., com manchas âmbar e barriga clara. Como dito, o corpo é gelatinoso, de forma cilíndrica. Atinge quase um metro de comprimento. Não possui esqueleto ósseo, mas possui notocorda cartilaginosa que cumpre a função de suporte principal.

Lampreia O que é, características, reprodução, alimentação, estados

Possui uma peculiaridade que poderia defini-lo como um animal refinado. E é que prefere águas limpas e evita rios sujos ou infectados.

REPRODUÇÃO

A lampreia usa canais de água doce para reproduzir. Em geral, opta por rios com muito volume, com águas relativamente calmas. É ovíparo. Atinge uma média de 60.000 ovos, dos quais muito poucos (talvez um por cento), tornam-se um novo ser.

Seu comportamento reprodutivo é bastante curioso. Procure córregos de água doce para desovar. O macho, com a ajuda da fêmea, constrói uma habitação de pedregulhos. Durante a desova, o macho adere à fêmea com a boca e permanece enrolado em torno dela.

Da mesma forma, a lampreia se agarra a uma rocha ao fundo. Ela põe seus ovos, que o macho fertilizará imediatamente, e a torrente do rio os levará ao ninho de pedra. A larva após a eclosão (às 2 ou 3 semanas), permanecerá enterrada na areia por alguns dias.

É quando atinge ½ cm de comprimento, quando emerge e se deixa transportar pelo rio, para águas mais calmas. Aqui irá cavar o seu próprio abrigo onde durará aproximadamente 5 anos, atingindo uma altura de cerca de 20 cm. Então ela irá para o mar como um adulto.

ALIMENTAÇÃO DA Lampreia

Assim que a lampreia chega ao mar, vive nesse ambiente entre dois e cinco anos, durante os quais vive como parasita de outros peixes. Como uma espécie de vampiro aquático, suga seu sangue para se sustentar. Para não engrossar, a lampreia gera um líquido anticoagulante.

a lampreia

Na fase larval, a lampreia não tem dentes e se alimenta sugando corpos microscópicos. Mas ao passar por uma metamorfose e se tornar adulta, ela se transforma em um animal parasita. É assim que é “equipado” com dentes penetrantes e uma língua grossa. Isso torna mais fácil para ele perfurar a pele de outros peixes e sugar seu sangue, bem como outros fluidos corporais, para nutrição.

A lampreia agarra-se às suas vítimas, presa viva, alimentando-se do seu sangue e carne, até ser saciada ou morta. Ele pode – em apenas quatro horas – matar um peixe do tamanho de uma truta.

Eu preferiria um tubarão ou um salmão, mas qualquer mamífero marinho serve. Se anexado a animais muito maiores, ele pode se incorporar e se alimentar deles por dias ou semanas.


Divulgue para seus amigos e seguidores!
caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.