Home » Animais » Leishmaniose em gatos: o que é e quais são seus sintomas

Leishmaniose em gatos: o que é e quais são seus sintomas

Embora em menor grau em relação aos cães, leishmaniose em gatos (ou leishmaniose felina) também é dado. Falamos sobre esta doença, seus sintomas e forma de detecção.

O que é e o que causa a leishmaniose em gatos ou a leishmaniose felina?

A leishmaniose, mais especificamente conhecida tecnicamente como leishmania infantil, é uma doença crônica que é transmitido aos felinos Através dos picada de insetos chamados flebotomíneos.

Leishmaniose em gatos ou Leishmaniose felina

No entanto, deve-se notar que esta doença é aparentemente menos comum em gatos do que em cães.

É o que dizem os resultados dos estudos. Ao falar sobre isso, os especialistas relacionam duas explicações, principalmente:

  • Que os gatos seja realmente mais forte contra a leishmaniose do que cães.
  • Ou pode ser que o patologia ainda não é suficientemente conhecida como detectá-lo corretamente, estando seus sintomas associados a outras doenças mais comuns em gatos.

De qualquer forma, as análises realizadas indicam que a doença geralmente se manifesta de maneira geral em gatos com um sistema imunológico fraco, por causa de outras doenças como a AIDS felina.

Em outros casos, o animal também pode ser picado pelo inseto contagioso, mas não desenvolve a doença graças ao seu forte sistema imunológico.

Sintomas da Leishmaniose em Gatos e Detecção

O período de incubação da doença é bastante longo, então os sintomas não aparecerão imediatamente no gato infectado.

Sintomas de leishmaniose em gatos ou leishmaniose em gatos

entre aqueles sintoma nós achamos:

  • Nódulos na boca.
  • Dermatite dermatite nodular ou ulcerosa.
  • Linfadenomegalia.
  • Anemia não regenerativo.
  • Lesões oculares: conjuntivite, inflamação da úvea, blefarite, ceratite, etc.
  • Em alguns casos podem ser causados danos nos rins ou fígado causando insuficiência renal ou hepática.

Para detectar a doença, costumam fazer testes, uma vez que os sintomas podem ser confundidos com os de outras doenças.

Tais testes incluem a biópsia de pele, exames citológicos de lesões de pele, testes sorológicos quantificar o anti-conhecimento contra a leishmania do gato ou manchar amostras de sangue ou medula óssea.

Existe tratamento para leishmaniose em gatos?

O fato é que não há tratamento concreto para aliviar a doença. Sim, existem certos medicamentos cuja administração reduz os sintomas, por isso é importante que você vá ao seu veterinário para seguir suas instruções.

O que mais, controles devem ser regulares.

Como não há como acabar com a doença, a melhor coisa que você pode fazer pelo seu felino é evitá-la. Para fazer isso, você deve seguir os seguintes passos.

Proteção contra os sintomas da leishmaniose em gatos

Mantenha seu gato forte

Como dissemos antes, gatos com sistema imunológico fraco são os mais propensos a obter o leishmaniose felina. Portanto, é fundamental que mantenha seu gato saudável e forte para não atrair esta ou outras doenças.

Alimente seu gatinho corretamente, mantenha suas vacinas em dia e não hesite em ir ao veterinário para quaisquer sintomas estranhos.

Vermifugue seu gato

É importante que você vá a um profissional para aconselhá-lo sobre a correta desparasitação do seu gato.

Não só esta doença pode ser transmitida por um parasita, muitas outras também e pode ser evitada.

Proteção em casa contra o causador

Gatos com acesso livre à rua são mais propensos a serem infectados do que aqueles que vivem dentro de casa.

Além disso, mesmo que seu gato viva dentro de sua casa, é aconselhável usar redes mosquiteiras nas janelas, evitando assim que o inseto flebotomíneo acesse e morda e infecte o gato.

Tem muito ter em conta todas estas indicações: A saúde do seu animal está em jogo!

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.