Home » Animais » Lobo Ibérico

Lobo Ibérico

Canis lupus signatus é o nome científico de uma subespécie de filhote, bastante conhecida na Península Ibérica, e vulgarmente designada Lobo Ibérico.

lobo ibérico

Em espanhol, Canis lupus significa cão lobo e signatus se traduz como manchado ou marcado. Está relacionado ao formato de sua pelagem, pois em seu dorso este animal reflete listras de tons claros e escuros.

O lobo ibérico é caçador e carnívoro. É um ápice predador da terra, com grande valor ecológico. É de vital importância para a manutenção ou equilíbrio das populações ou espécies do meio ambiente.

Além disso, afeta favoravelmente a vida de muitos herbívoros. Estes, devido à presença de lobos, são obrigados a migrar para áreas melhores em busca de alimentos. É o caso de lebres, castores e pássaros. Áreas abandonadas são recuperadas, crescendo plantas e árvores novamente, para que outros animais as usem como proteção.

Desta forma, a presença do lobo ibérico influencia positivamente o desenvolvimento e permanência dos ecossistemas. Porém, este animal é injustamente desprezado.

Características do Lobo Ibérico

Quando jovem, o lobo ibérico apresenta uma pelagem acinzentada, bastante ténue. À medida que cresce, adquire uma determinada cor castanha, com variedades que variam entre o preto e o avermelhado.

Em relação ao tamanho, o lobo ibérico atinge uma altura de 70 a 90 cm e um comprimento de 100 a 140 cm. Suas orelhas são em forma de triângulo. Tem olhos frontais e oblíquos, de cor amarelada. Suas presas longas e afiadas, seus pré-molares superiores afiados e os molares inferiores se destacam.

As patas dianteiras têm cinco dedos e linhas pretas verticais, enquanto as patas traseiras têm apenas quatro dedos. Suas unhas são geralmente muito afiadas.

Em geral, o lobo ibérico macho pesa 40 kg e a fêmea cerca de 30 kg. Seu sistema digestivo é muito simples e seu cérebro altamente desenvolvido.

Comportamento

O lobo ibérico é estimado como um dos cães mais inteligentes. Da mesma forma, é qualificado como um animal social e hierárquico. Na Espanha, vive em pequenos grupos familiares presididos por um casal rígido e reprodutivo.. No entanto, em outras partes da Europa é agrupado em rebanhos de muitos espécimes.

Relaciona-se por meio de gestos, ações, aromas e vocalizações, tornando-se expressões de comunicação de alto nível. A perseguição de seres humanos levou-o a assumir hábitos noturnos.

HABITAT do Lobo Ibérico

Características do lobo ibérico, alimentação, habitat, reprodução animal

O lobo ibérico não é exclusivo da Península Ibérica. Uma população bastante regular pode ser vista em localidades maiores, como Astúrias, Galiza, parte norte de Castela e Cantábria. Também é encontrado em países como Portugal.

O número destes na Península Ibérica é de cerca de 3.000 indivíduos. Nou é considerado em perigo, embora tenha sofrido grande perseguição em tempos passados. Atualmente, há uma conscientização nessa região da importância desse animal predador para a natureza.

Infelizmente, em outras áreas o mesmo não acontece. Não só restam poucos exemplares do lobo ibérico, como a caça também é permitida.

A maior vulnerabilidade dos lobos ibéricos é percebida na Serra Morena, onde há maior risco de desaparecimento. Embora a maioria esteja em terras privadas, eles continuam sendo perseguidos.

Estudos têm feito que para continuar com o aumento dos lobos ibéricos, eles devem permanecer em uma área onde a densidade populacional humana não ultrapasse 10 indivíduos por quilômetro quadrado. A presença de outros animais que garantem sua nutrição também é crucial.

ALIMENTAÇÃO do Lobo Ibérico

O lobo ibérico é um inimigo significativo dos ruminantes. Participe da seleção natural do reino animal e do controle e purificação de seus habitantes.

Ele ataca e consome outros cães que conseguem se sobrepor em seu espaço, como raposas e certos cães semi-selvagens. Ocasionalmente ataca espécimes domésticos e carniça. Seu alimento principal é veado e javali.

REPRODUÇÃO

O calor do lobo ibérico ocorre no inverno entre os meses de dezembro e fevereiro. As fêmeas atingem a maturidade aos 20 a 24 meses e os machos aos 3 anos. A gravidez dura cerca de 60 a 65 dias, e cada nascimento é de 4 ou 7 criaturas. Estes nascem com os olhos cegos, abrindo-os aos 12 ou 15 dias. Estas espécies têm um parto por ano. Estima-se que, pelo menos na Europa, cerca de 1.500 indivíduos cheguem ao mundo na primavera e outros 2.000 no meio do outono.

O lobo ibérico

Para parir refugiam-se preferencialmente em tocas ou cavernas.. Os filhotes são amamentados pela mãe, até atingirem um mês e meio. No entanto, eles podem começar a comer alimentos sólidos mais cedo. Nesta fase, a fêmea permanece com eles perenemente. O macho e os demais membros do rebanho têm a tarefa de contribuir com a alimentação.

Por volta dos 2 meses de idade, os filhotes saem da toca e começam a acompanhar seus pais na exploração para o sustento.

O lobo ibérico é um animal monogâmico e um casal estável. Assim, os grupos sociais são regularmente constituídos pelo casal e várias das suas ninhadas. Não é por isso que os indivíduos solitários deixam de ser constantemente observados.

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.