Home » Animais » Mamba Negra

Mamba Negra

O Mamba negra cientificamente conhecida como Dendroas pispolylepis, é uma cobra escamosa da família Elapidae. Seu nome é devido à cor do interior de sua boca. É a víbora que se move mais rápido, podendo atingir uma velocidade de 16 a 20 km por hora quando quer fugir do perigo ou capturar sua presa.

Mamba negra

A mamba negra é uma criatura venenosa inquieta e mortal que, quando ameaçada, pode se tornar muito agressiva. Ela é a causa de inúmeras perdas de vidas humanas, e é autora de mitos que exageram seus poderes até se tornarem lendas. Por todas essas razões, a mamba negra é considerada, sem dúvida, a cobra mais mortal do planeta.

É o mais venenoso e maior da África e o segundo maior entre os venenosos do mundo, superado apenas pela Cobra-Rei. Também é conhecida como mamba da boca negra, mamba marrom do sul ou Swartmamba.

CARACTERÍSTICAS da Mamba Negra

A mamba negra é territorial, por isso é muito agressiva se achar que está encurralada. Demonstra sua agressividade levantando a cabeça, curvando as costas e correndo com um terço do corpo no ar. Ele também balança, abre suas mandíbulas e emite um silvo muito violento e assustador. Por isso e muito mais, a mamba negra É a cobra mais respeitada e temida de toda a África.

Sua cor da pele é verde amarelada a cinza metálico. Na idade adulta atinge 2,5 a 4,5 metros. Pesa em média 1,6 kg e pode viver cerca de 11 anos.

HABITAT DA MAMBA NEGRA

A mamba negra é nativa da África, encontrada no nordeste da África, e do sul da Etiópia ao sudoeste do continente, abrangendo países como Botsuana, Moçambique, Quênia, Sudão, Somália e Uganda.

Estas serpentes são espécies essencialmente terrestres, esporadicamente arbóreas, caso vivam em áreas arborizadas. Geralmente são encontrados em áreas altas, acima de 1.000 metros.

A mamba negra reside em arbustos, cupinzeiros, tocas abandonadas, fendas rochosas e buracos feitos por insetos. É adequado para territórios que vão desde savanas e florestas, até encostas rochosas e selvas. Em geral, vivem em ambientes levemente secos, afloramentos rochosos e savanas ou desertos semiáridos.

REPRODUÇÃO

Após o acasalamento, as mambras se separam para seu covil. A fêmea põe seus ovos em vegetação decomposta, pois esta libera calor que ajuda os ovos a acelerar o tempo de eclosão (aproximadamente três meses após a postura).

Põe entre 10 e 25 ovos. Suas conchas permitem que água e oxigênio cheguem aos embriões em desenvolvimento.

Os filhotes de mamba negra têm cerca de 0,51 m de comprimento e nascem de cor cinza-esverdeada. Eles são autônomos imediatamente, conseguindo capturar suas próprias presas, caso sejam de pequeno porte. Crescem rapidamente atingindo dois metros por ano de vida. Nenhum dos pais está envolvido em sua educação ou apoio. Eles podem sozinhos e são independentes.

ALIMENTAÇÃO DA MAMBA NEGRA

As mambas negras são cobras diurnas, sua agressividade faz com que não tenham muitos predadores. Eles podem ser distinguidos durante o dia procurando suas presas em todo o ambiente.

Esses animais perseguem predadores, caçam com a visão e para isso levantam grande parte do corpo acima do solo. Geralmente morde a presa e espera que ela morra. Se a presa tenta escapar ou resistir, aumenta suas mordidas com uma série rápida para injetar mais veneno e matar suas vítimas em segundos. Alimenta-se de pequenos mamíferos, pássaros, lagartos e morcegos.

as mambas negras eles devoram sua comida inteira, sem mastigar. Eles podem abrir a boca até quatro vezes o tamanho da cabeça e até deslocar a mandíbula inferior para engolir mais comida. Eles têm um sistema digestivo poderoso e assimilam presas médias em oito horas.

VENENO E TOXICIDADE

Implantes de mordida de mamba negra 100mg de veneno dendrotoxina. Para um humano adulto, apenas uma porção de 10 a 15 mg é mortal. A toxina dessa cobra não é a mais tóxica, mas sua origem agressiva, a quantidade injetada e sua velocidade a tornam temida e prejudicial.

O veneno é injetado através de duas presas ocas, da frente da boca. Eles estão para a frente, em uma posição de extrema ofensa, o que lhes permite morder e recuar rapidamente. O veneno contém neurotoxinas de ação rápida, que alteram o sistema nervoso, e cardiotoxinas, que danificam o músculo cardíaco.

Em humanos, os sintomas após um ataque são dor na área da mordida, formigamento nas extremidades, pálpebras caídas, visão de túnel, sudorese, salivação, perda muscular, náusea, problemas respiratórios, confusão e paralisia. A pessoa entra em coma e morre asfixiada quando os músculos respiratórios ficam paralisados.

Sem tratamento a mortalidade é de 100%, a mais alta de todas as cobras venenosas do mundo, também devido à escassez de soro antiofídico nas regiões de habitat do animal.

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.