Home » Animais » Mula

Mula

Sempre que você ouvir o ditado “mais teimoso que um mula”, é conhecido por se referir a alguém que sempre contradiz qualquer fato ou opinião. No entanto, poucos sabem que essa frase se popularizou no Missouri, nos Estados Unidos, devido à constante resistência desse animal à lavoura.

Mula

Características da Mula

A mula ou mula é um quadrúpede híbrido, geralmente estéril, que resulta do cruzamento entre uma égua e um burro. Geralmente é grande, forte e fácil de reproduzir, razão pela qual é necessária para atividades de alta potência, principalmente na agricultura e no transporte rural.

Pertence à família Equidae, ordem Perissodactyla e seu nome científico é Mula. O termo vem do latim, e foi usado para descrever os descendentes de diferentes espécies.

A dureza de seus cascos e a resistência a doenças fazem da mula a preferência dos agricultores para trabalhar em solos argilosos.

Como os cavalos, as mulas não toleram a presença de cães ao seu redor, podem até reagir muito mal a eles. Eles são capazes de defender seu cavaleiro de qualquer coisa que represente um perigo para ele, até mesmo de um leão da montanha, se necessário. Eles também têm a capacidade de chutar em qualquer direção.

Quanto à sua aparência, podemos dizer que a mula tem cabeça, orelhas e membros semelhantes aos de um burro, e tamanho, pêlo e dentes semelhantes aos de um cavalo.

Genética contra sua reprodução

Nos poucos casos em que uma mula é fértil, ela dá à luz filhotes muito fracos e abaixo do peso. Essa condição de improdutividade se deve aos múltiplos cromossomos possuídos pelos animais de onde provém: no caso do cavalo, possui 64 núcleos, enquanto o burro possui 62.

Especialmente mulas não podem fertilizar devido a um problema com sua glândula seminal. No entanto, os óvulos herdados da mãe égua podem ser fertilizados e permitir que a mula tenha descendência, que pode ser um potro se for levado por um cavalo, ou um potro se cruzar um burro.

Características da Mula, História, Comportamento, Genética Animal

Infelizmente, quando a mula está prenha, é pouco provável que leve seu processo a bom termo e, se o fizer, o bezerro tende a ser frágil e doentio. Alguns estudiosos assumem que o animal nascido sofre de envelhecimento prematuro. Esta hipótese ainda não foi confirmada dada a escassez de nascimentos.

Em 2003, os Estados Unidos iniciaram o Projeto Idaho, que estuda a reprodução de mulas, realizando a primeira clonagem dessa espécie, que recebeu o nome de “Idaho Gem” ou “The Jewel of Idaho”, e nasceu em 4 de maio, após 346 dias de gestação. O procedimento foi liderado por cientistas das universidades de Idaho e Utah.

História complexa

O ex-presidente dos Estados Unidos, George Washington, era um entusiasta da agricultura, que notou a grande contribuição da mula para essa área. No entanto, um obstáculo foi parar seus planos, já que o governo espanhol proibiu a comercialização do burro andaluz.

Uma atenção do rei Carlos III de Espanha permitiu-lhe provar a sua teoria, pois recebeu de presente dois jumentos machos e duas fêmeas. Um dos machos morreu na viagem, mas o que sobreviveu foi chamado de “Presente Real”, e foi o precursor da mudança de percepção desse animal naquele país.

No início do século 20, o número de mulas nos Estados Unidos chegou a 6 milhões, mas a chegada do veículo com motor roubou-lhes destaque e foram relegadas a segundo plano. Na década de 1960, estima-se que a população de mulas não ultrapassasse 10.000 e muitos morreram por falta de cuidados.

Mudar a triste realidade das mulas era a intenção de um grupo de ativistas que fez o possível para acabar com o exílio. Entre seus líderes estavam Paul e Betsy Hutchins, que em 1967 criaram a American Donkey and Mule Society, uma organização que dedicou seu trabalho a proteger e compreender as “orelhas compridas”.

Também trabalharam na criação da The Brayer, revista bimestral com assinatura internacional.

A mula

Esses animais desfrutaram de um alto grau de popularidade nos últimos 40 anos. Hoje há eventos anuais como o Mule Day em Bishop, Califórnia, onde até 30.000 pessoas e 700 mulas se reúnem. Da mesma forma, realizam feiras, publicações de mercado e até programas de televisão, para manter o interesse por esses animais.

Comportamento de Mula

A mula continua a ter um alto valor como animal de carga, especialmente em terrenos de difícil acesso.

Ela é atraída por humanos. Quando tratada com paciência, bondade e compreensão, ela passa a confiar e obedecer. Apesar do que muitos podem acreditar, ela é muito inteligente, mas teimosa. Alimenta-se de grama e é muito resistente à picada de insetos e outros animais.

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.