Home » Animais » O Lince Ibérico

O Lince Ibérico

O Lince ibérico É um dos animais selvagens mais populares que existe dentro do alcance dos felinos. Em muitas ocasiões, este animal é comparado ao que conhecemos hoje como o gato doméstico com a diferença de que seu tamanho é muito maior e que as características que alguns deles têm são bem diferentes.

Lince ibérico

Se pararmos para falar sobre o próprio lince ibérico e as características que definem sua forma, devemos dizer que mantém uma aparência um tanto robusta, suas pernas são longas (claro muito mais longas que as do gato comum) tem uma cauda curta que termina em uma borla preta que ela costuma segurar na vertical quando está em um momento de excitação ou mesmo perigo.

Características do Lince Ibérico

Desde logo já comentamos um pouco quais são algumas das características que definem o lince ibérico no parágrafo anterior. No entanto, nesta seção queremos fazer uma escrita muito mais detalhada sobre esse felino e tudo o que ele responde a si mesmo.

Se dissermos que sua pose é robusta, isso o ajuda a ganhar segurança diante de ataques de outros animais e a ter uma pose para mostrar. O lince ibérico é um mamífero característico da Espanha e tem um nome científico com o qual também é conhecido; Lince pardinus.

Uma das características fundamentais do lince ibérico é que tem uma pelagem que o favorece bastante no que toca à camuflagem. Por outro lado, algo que também ajuda nesse sentido é justamente o seu tamanho, já que os machos não pesam mais de 13 quilos enquanto as fêmeas não pesam mais de 10. No entanto, existem machos que podem pesar até 20 quilos em alguns casos .

O Habitat do Lince Ibérico

Da mesma forma que detalhamos anteriormente as principais características que o lince ibérico possui agora, devemos falar sobre seu habitat, ou seja, onde vive ou onde pertence.

O lince ibérico é originário de Espanha, embora um dos maiores problemas desta espécie seja precisamente o facto de estar em extinção e de existirem muito poucos exemplares no país. Tanto que o alarme foi acionado em determinado momento devido às graves estatísticas de quem ainda estava no local.

O lince ibérico

Em Espanha existem duas zonas bem diferenciadas entre as quais encontramos linces ibéricos. No entanto, essas duas áreas estão separadas uma da outra e entre elas, infelizmente, nem mais de 300 espécimes ainda estão vivos. Uma das áreas geográficas em que podemos encontrar famílias desta espécie de felinos são os conhecidos Montes de Toledo.

Alimentação do Lince Ibérico

Não é de estranhar que digamos que o lince ibérico tem uma dieta altamente carnívora, além de ser um verdadeiro especialista na caça ao coelho, algo que normalmente é tido em conta quando se considera qual é o seu papel alimentar agora que infelizmente é uma espécie em cativeiro mais do que reconhecido. A carne está entre 80 e 90% de sua dieta diária, mas não se alimenta apenas de coelhos, pois também são conhecidas aves de todos os tipos e algumas perdizes.

Relacionados com a sua alimentação e hábitos de caça, há também os costumes do lince ibérico, que, como bem sabemos, viveu durante muito tempo solitário e muito nómada nas montanhas e prados.

Os linces são animais noturnos, pelo menos, desde o primeiro ano de vida. Eles são mais do que animais interessantes com os quais você pode aprender muito apenas olhando para eles. Quanto ao seu comportamento com as temperaturas, eles sabem se sair muito melhor em climas úmidos do que naqueles em que faz muito calor porque se cansam.

Quando as temperaturas são fortes, os linces passam o tempo descansando onde podem, mas quando chega o inverno se envolvem em uma atividade que às vezes dura mais de 24 horas, algo que, sem dúvida, os torna muito mais fortes e capazes de enfrentar qualquer coisa.

O lince ibérico Características, habitat, alimentação, perigos, animal

Quais são os perigos que ameaçam o Lince Ibérico?

Já comentamos em parágrafo anterior que o lince é um gato selvagem que está em completo perigo de extinção, na verdade, ele está incluído na lista vermelha de animais ameaçados de extinção e, se tratarmos da questão das escamas, está localizado em um CR que é o último passo dele.

No entanto, ao contrário do tigre de bengala, o homem não é o único culpado que existe na situação crítica que o lince tem, pois sabe-se que a diminuição da distribuição dos coelhos (que é o alimento que ingerem em 85% das vezes ) foi acometido por uma pneumonia viral que matou boa parte dos conjuntos desse animal.

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.