Home » Animais » O Peixe Leão

O Peixe Leão

Nas profundezas dos recifes e fendas do Indo-Pacífico, encontra-se a casa de um peixe que chama a atenção pela sua ostentação e perigo. É o Peixe-Leão, este pequeno animal que habita os mares de águas quentes. Caracteriza-se por ser uma espécie venenosa, que com suas barbatanas pode causar a morte de muitos animais marinhos e inúmeros danos ao homem. Seu nome é Pterois antenata e pertence à família de Scorpanidae. Diz-se que foi acidentalmente incorporada nas águas do Mar Mediterrâneo e aí se tornou uma praga e um flagelo para outras espécies e para o turismo.

Peixe-Leão

Características do peixe-leão

O peixe-leão não excede 20 cm de comprimento e seu peso em raras exceções chega a 1 kg. é extremamente vistoso. Fornecido com barbatanas peitorais muito longas. Suas cores são variadas, mas se destacam as listras vermelhas, laranja e pretas. Tudo nele parece ser um grande sinal de perigo para o resto das espécies marinhas.

As barbatanas dorsais são providas de raios que carecem de membranas entre elas, em vez disso, os raios das barbatanas peitorais são unidos ao meio pelas referidas membranas. Acima de seus olhos têm longas antenas que são destacadas por faixas escuras e que dão a sensação de que o peixe-leão tem chifres.

As 18 barbatanas dorsais são afiadas e são a sua principal arma de defesa. Através deles libera um veneno que, no caso de espécies menores, é mortal. Em humanos, a picada do peixe-leão causa dor intensa, náusea e problemas respiratórios.

Habitat do peixe-leão

Originalmente, o peixe-leão habita as águas quentes das áreas rochosas e recifes de coral dos oceanos Índico e Pacífico, mas grandes cardumes dessas espécies já foram relatados cruzando o Atlântico, o Mar do Caribe e o Mediterrâneo.

Sua rápida reprodução e a pesca indiscriminada e ilegal de espécies que atuam como seus predadores, como os tubarões, têm contribuído para que o peixe-leão se torne uma praga e uma ameaça para inúmeras espécies de peixes em áreas recifais.

o peixe leão

Alimentação de peixe-leão

O Pterois antenata é um predador carnívoro. Alimenta-se de camarões, peixes e outros crustáceos. Possui uma grande capacidade de caça, pois devido à sua aparência pode ser perfeitamente camuflado e possui grande velocidade para atacar suas presas.

O peixe-leão é um animal de hábitos solitários, altamente territorialistas, geralmente caçando à noite ou nas primeiras horas do dia. Para se proteger de outros predadores, o peixe-leão descansa escondendo-se nas fendas das rochas, onde permanece por várias horas.

Como se reproduz?

Durante o acasalamento, os machos formam grupos em torno dos quais se reúnem até 8 fêmeas. Esses grupos são fechados e territoriais e quando outro macho tenta invadi-los, ocorrem lutas ferozes entre os exemplares da mesma espécie. O espécime vitorioso nessas batalhas ficará com o conjunto de fêmeas.

As fêmeas podem colocar entre 2.000 e 15.000 ovos. Um fato que chama a atenção dos cientistas é que os filhotes nascem 2 dias após a postura dos ovos. A maioria desses ovos será consumida por predadores, mas, mesmo assim, o crescimento da população de peixes-leão é impressionante. Em algumas regiões, estão a ser feitas tentativas para estabelecer algum tipo de medidas para controlar o crescimento demográfico destas espécies, uma vez que provoca graves alterações no equilíbrio ecológico dos mares onde vivem.

O peixe-leão na gastronomia

O peixe-leão, características, alimentação, habitat, reprodução

Apesar de venenoso, o peixe-leão tornou-se um prato da alta gastronomia internacional. Sua captura para fins culinários está sendo promovida em todos os lugares como medida para ajudar a controlar a superpopulação dessas espécies.

Os pratos elaborados à base deste peixe são muito valorizados, não só pela delicadeza do seu sabor, mas também porque o seu processamento exige técnicas muito refinadas, reservadas apenas a especialistas formados.

As toxinas que compõem o veneno são encontradas em suas barbatanas e vêm de glândulas dentro delas, mas também existem toxinas em suas vísceras. Os especialistas devem trabalhar muito delicadamente para remover cada uma das glândulas que contêm o veneno mortal. Caso uma das glândulas se quebre, a peça ficará totalmente inutilizável para consumo humano.

Os pratos à base de peixe-leão começaram a ser muito difundidos no Japão, mas hoje há toda uma campanha para promover seu uso gastronômico em muitos países próximos ao mar do Caribe, onde o peixe-leão se tornou uma ameaça para o resto da espécie.

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.