Home » Animais » Raposa

Raposa

As suas orelhas pontudas, nariz arrebitado, olhos amendoados e pelagem abundante fazem com que pareça adorável, mas a verdade é que é um animal que impõe respeito. A crença de que mata por emoção, e não por sobrevivência, ganhou força e levou muitas pessoas a considerá-la uma espécie nociva e perigosa, embora nem sempre seja assim. Embora seja verdade que ele pode ser invadido por raiva e ataque, o Raposa Geralmente não representa um risco para os seres humanos, mas representa para pássaros, répteis e roedores que mata para alimentação. Somente o puma e as águias podem levá-lo a adiar a sua caçada, pois são seus principais predadores.

Raposa

Como todo membro da família dos canídeos, a raposa é um mamífero. O seu Nome científico é vulpes vulpes e existem entre 25 e 37 espécies, entre as quais se destacam a raposa-vermelha, a raposa-do-ártico, a raposa do deserto e a raposa-cinzenta, por serem as mais comuns. As populações de raposas espalharam-se pelas Américas, Ásia, Oceânia e Europa, mas as maiores comunidades estão, sem dúvida, na África. Apesar de possuírem características comuns, a sua pelagem e outras características variam conforme a área em que se encontram.

Habitat e dieta da raposa

A raposa prefere se estabelecer em áreas arborizadas e no Pólo Norte, mas também é vista em espaços abertos e em regiões interurbanas aonde vai em busca de sustento. É omnívoro. À noite, no escuro, sai em busca de coelhos, cobras, escorpiões, insetos, frutas, bagas, galinhas, gansos e peixes sobre os quais salta com uma habilidade e flexibilidade que desenvolve desde a mais tenra idade. Se ele tem que correr para alcançá-lo, ele fa-lo, mesmo a uma velocidade de 23 milhas por hora.

Características da raposa

Raposas eles são menores que chacais e cães domésticos. Fisicamente distinguem-se pelo focinho fino e pela longa cauda peluda que pode medir até 35 centímetros. As orelhas são alongadas, largas e juntas, o crânio é dilatado e o perfil superior é um pouco reto. O pelo da raposa não é tão denso quanto o do lobo, mas é muito macio e a direção do crescimento faz com que pareça mais espesso do que realmente é. Geralmente é um tom amarelo-avermelhado ou castanho-avermelhado, variando entre a primavera e o outono.

A raposa-vermelha, a mais abundante, mede 50 centímetros sem contar a cauda, ​​e o seu peso costuma ser de 6 quilos.

O Zorro

Tem cinco dedos nas patas dianteiras e quatro nas patas traseiras, com garras não retrateis nelas todas. As glândulas sudoríparas da raposa são escassas, então essa função é realizada através da língua e do trato respiratório.

Ao nascer, ele não vê nem ouve, assim precisa ser cuidado por sua mãe por um mês, enquanto desenvolve esses sentidos. Se algo é bastante aguçado, é o olfato, é até capaz de encontrar animais enterrados sob a neve ou a terra. A sua capacidade de adaptação é incrível, e é o que lhe permitiu sobreviver e se multiplicar.

Comportamento de raposa

Em cativeiro a raposa pode viver 20 anos, mas em condições naturais apenas 10. Saiba quantos anos vive uma raposa.

Emite uma espécie de guincho muito semelhante ao dos humanos, mas não é por meio dele que se comunica com os seus pares. É com a sua postura, expressões e movimentos que ele manda mensagens para o resto da matilha.

Nas estações frias tende a se esconder em cavernas, mas não tem o hábito de hibernar.

Dos canídeos, a raposa é um dos mais associais. No máximo ele sai com uma ou duas mulheres. Ele tende a usar as suas secreções corporais para estabelecer o seu território e luta até a morte para protegê-lo.

Raposa, características, habitat, alimentação, reprodução animal

Como dissemos, é noturno. O seu dia é passado em tocas ou esconderijos entre ravinas e pomares.

Reprodução da Raposa

Aos nove ou dez meses após o nascimento, a raposa já estará sexualmente madura e pronto para reproduzir. Quando a raposa engravida uma fêmea, fica ao seu lado durante os 54 dias que dura a gravidez. Quando o bezerro chega, ela protege tanto a ela quanto a mãe, proporcionando sustento e atenção, pois terá muito cuidado para proteger o filho inimigo.

O cio da fêmea é entre janeiro e fevereiro. Dê à luz entre uma e sete raposinhas. Nos primeiros meses eles ficam nas suas tocas, o que quer dizer que vão ficando maiores com o tempo para ficarem nelas por anos. Ali costumam guardar as presas que matam quando não estão com fome, mas que precisam guardar para o futuro.

Na sétima ou décima semana de nascimento, os filhotes se preparam para sair e se defender. Os machos geralmente se dispersam, enquanto as fêmeas permanecem nos seus locais de origem.

caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.