Home » Saúde e Beleza » Para que servem os sulfitos no vinho?

Para que servem os sulfitos no vinho?

O sulfitos no vinho São considerados como conservantes do tipo alimentício amplamente utilizados em bebidas, pois possuem a capacidade de preservar o sabor do vinho.

Podemos encontrar este composto em uma grande variedade de bebidas e alimentos, embora estejam associados principalmente ao vinho. Por sua vez, também estão relacionados a certos efeitos colaterais decorrentes do consumo de vinho, como a temida dor de cabeça. O que há de verdade em tudo isso?

Neste artigo vamos rever os diferentes testes da comunidade científica sobre sulfitos no vinho. Entre as primeiras conclusões, conclui-se que este composto pode ter algumas contraindicações em certas pessoas, mas não em outras.

Em algumas pessoas, há boa tolerância aos sulfitosmas outros podem apresentar efeitos colaterais leves, como dor de estômago, urticária ou inchaço.

O que são sulfitos de vinho?

Um sulfito, cujo nome químico é dióxido de enxofreé um composto químico ligado a íon sulfito.

Podemos encontrá-lo naturalmente em alguns alimentos, como ovos, produtos fermentados, chá preto e nozes, como amendoim.

Por outro lado, também podemos vê-lo como conservante em uma grande variedade de alimentos como refrigerantes, sucos, geleias, embutidos e tudo o que precisa ser embalado e tem um período mínimo de armazenamento.

Os sulfitos contidos no vinho são utilizados pelos vinicultores para promover a redução da oxidação de vinho. Além disso, este composto possui potencial antimicrobiano, sendo capaz de reduzir o desenvolvimento de bactérias e prolongar a vida útil do produto.

O principal uso dos sulfitos de vinho é evitar a oxidação, mantendo sua frescura e sabor originais pelo maior tempo possível.

Possíveis efeitos colaterais

Já comentamos anteriormente que nem todos toleram bem a ingestão de sulfitos, incluindo os do vinho.

Em geral, não há problema em tomá-los e eles são aprovados pela Food and Drug Administration (FDA), mas podem estar ligados a efeitos colaterais menores.

De acordo com a Universidade da Flórida, cerca de 1% da população é sensível aos sulfitose quase 5% têm processos de asma associados. [Leia mais]

Isso significa que pessoas que já sofrem de asma podem ter seus sintomas agravados pelos compostos sulfitos do vinho e de outros alimentos.

Esses compostos também podem causar dores de cabeça em pessoas sensíveis. Num estudo realizado em Lisboa (Portugal) verificou-se um aumento do número de pessoas com dores de cabeça para o consumo de vinhos com maior concentração de sulfitos em comparação com outros vinhos com a taxa mínima de concentração. [Leia mais]

É claro que não só os sulfitos do vinho são a possível causa de dor de cabeça pois podemos encontrar outras causas neste produto, como álcool (a principal causa), flavonóides, histamina, etc.

Entre os efeitos secundários associado ao consumo de sulfitos seria o seguinte:

  • Dor de cabeça
  • Urticária
  • Diarréia
  • inchaço do estômago
  • Dor de estomago
  • Anafilaxia

Dicas para reduzir o consumo de sulfitos

Efeitos do sulfito no vinho

Quando já tivemos vários episódios com os sintomas descritos acima, é hora de acabar com isso ou reduzir os efeitos adversos.

O vinho, por si só, contém pequenas quantidades de sulfito, mas o problema, neste caso, está na adição artificial que é feita. Muitos vinicultores começaram a produzir vinhos que não contêm sulfitos adicionados.

É importante saber que o vinho tinto geralmente contém menos concentrações de sulfitos do que o vinho branco. Por sua vez, você também deve reduzir a ingestão de alimentos enlatados ou em conserva, como damascos secos, picles, refrigerantes, geleias, sucos, etc.

O rótulo do produto deve especificar claramente o presença ou ausência de sulfitos. Podemos encontrá-lo com vários nomes diferentes, mas significam a mesma coisa, como dióxido de enxofre, sulfito de sódio, bissulfito de sódio, bissulfito de potássio e metabissulfito de potássio.

isabella carolina

Sobre Isabella Carolina

Isabella Carolina é uma especialista em saúde e beleza com treinamento na Europa. Com uma abordagem refinada e inovadora, ela combina o conhecimento europeu de bem-estar e estética com as mais recentes tendências globais. Sua expertise se reflete em tratamentos personalizados que promovem a saúde e realçam a beleza, cativando seus clientes. Isabella é uma profissional comprometida em elevar os padrões de cuidados com a saúde e a estética, tornando-a uma referência respeitada no campo. Seu treinamento europeu adiciona um toque sofisticado e contemporâneo aos seus serviços, criando experiências únicas para aqueles que buscam o melhor em beleza e bem-estar.