Home » Diferenças » Diferença entre naturopatia e fitoterapia

Diferença entre naturopatia e fitoterapia

Embora a medicina ocidental tenha se mostrado funcional, para alguns pode trazer mais complicações do que benefícios. É por isso que medicamentos e tratamentos como os naturopatas se tornaram tão relevantes. Por isso, aqui vamos dizer-lhe Quais são as diferenças entre naturopatia e fitoterapia.

O que é naturopatia?

Poderíamos definir a naturopatia como o equivalente da medicina tradicional, mas naturopática. E é que a naturopatia reúne todas essas técnicas de medicina alternativa focadas tanto na prevenção quanto no tratamento de doenças e enfermidades, mas de forma natural. Assim estudar um curso online de naturopatia ela te molda por inteiro.

A naturopatia agrupa técnicas como homeopatia, medicina naturopática, acupuntura, medicina tradicional chinesa, fitoterapia, quiromassagem, entre outras. Isso torna seu alcance e riqueza de conhecimento muito maiores, pois conta com o suporte de técnicas antigas e modernas.

O que é fitoterapia?

Por outro lado, a fitoterapia é um ramo da medicina naturopática que se concentra no uso de substâncias de origem vegetal para fins terapêuticos. Em outras palavras, o que se busca aqui é o uso de plantas e vegetais para eliminar estados patológicos.

Da mesma forma, a fitoterapia desempenha um papel muito importante na prevenção, pois esta disciplina também baseia a prevenção de certas doenças no uso dessas substâncias vegetais. Esse tipo de terapia costuma ser bem menos agressivo, já que os ingredientes ativos que utiliza costumam ser mais suaves.

Diferenças entre naturopatia e fitoterapia

  1. Alcance: A primeira coisa que você deve saber é que a naturopatia tem um alcance maior ao contemplar muito mais técnicas. Na verdade, a fitoterapia faz parte da naturopatia, que você pode aprender em cursos de terapia alternativa.
  2. Técnicas: Para tratar doenças, a fitoterapia baseia-se no uso de substâncias vegetais. Em vez disso, a naturopatia usa muito mais técnicas além de ingredientes ativos de plantas, como tratamentos de massagem, terapia, etc. O que lhe dá uma maior abrangência e cobertura no tratamento de doenças.
  3. Princípios ativos: Embora ambos baseiem seus princípios ativos na natureza, a fitoterapia se concentra apenas nos princípios vegetais e vegetais. A Naturopatia contempla mais ingredientes ativos incluindo o bem-estar da mente e do espírito como parte dos tratamentos por ter uma cobertura holística.
  4. Abordagem: Embora a fitoterapia também tenha um papel preventivo, sua abordagem é majoritariamente corretiva para tratar a doença. Por outro lado, no caso da naturopatia, ela desempenha um papel mais preventivo, pois possui técnicas especializadas para esse tipo de tarefa.

Popularidade: Você deve saber que por ter um alcance muito maior, a naturopatia é muito mais popular e conhecida entre as pessoas. A fitoterapia continua a crescer, procurando superar outras técnicas nesta área como a medicina tradicional chinesa, a acupuntura ou a famosa e conhecida medicina homeopática.

 
 
emilio ribas

Sobre Emilio Ribas

Emilio Ribas é um engenheiro com formação na Universidade Brasil, destacando-se por sua excelência acadêmica e competência técnica. Com um profundo conhecimento em sua área, ele é conhecido por sua habilidade em solucionar desafios complexos de engenharia. Sua capacidade de inovação e criatividade o tornam um profissional respeitado no campo, e suas contribuições têm um impacto duradouro na pesquisa e desenvolvimento de soluções tecnológicas. Emilio é um verdadeiro líder em sua disciplina, moldando o futuro da engenharia com sua experiência e dedicação.