Home » Dinossauros » Dinossauros Carnívoros » Tarbosaurus: 65 dentes para destruir suas presas

Tarbosaurus: 65 dentes para destruir suas presas

Divulgue para seus amigos e seguidores!

Nome: Tarbosaurus

Dieta: Carnívoro

Peso: 5 toneladas

Período: Cretáceo Superior

Encontrado em: Mongólia

O Tarbosaurus habitou o nosso planeta cerca de 70 milhões de anos atrás, durante o grande período Cretáceo, espécime que além deste foi considerado um verdadeiro Terópode tiranossaurídeo.

Seu ambiente natural está localizado no continente asiático, na Mongólia, embora também tenham encontrado outro grupo de estruturas incompletas na China.

Fascinante… certo? Bem, este é apenas um breve resumo de todo o Informações do Tarbosaurus que temos em nosso site. Continue lendo e descubra tudo sobre este dinossauro do Cretáceo!

Taxonomia do Tarbosaurus

A taxonomia é responsável por classificar os organismos conforme as relações filogenéticas, de proximidade “familiar”, que eles têm uns com os outros. No caso desta criatura soberba, sua taxonomia é descrita abaixo:

Reino Divisão Classe Ordem Superordem Infraordem Família
Animalia Chordata Sauropsídeos Saurischia Dinosauria Theropoda Tyrannosauridae
  • Está localizado dentro do Reino Animalia
  • Borda ou divisão: Chordata
  • Dentro da Classe Sauropsídeos
  • Pertence à Superordem Dinosauria
  • Dentro da Ordem Saurischia
  • Pertence ao Infraorder Theropoda
  • Dentro da Família Tyrannosauridae
  • Pertence ao gênero Tarbosaurus

História do Tarbosaurus

Seu nome, na verdade, significa “Réptil alarmante“, e no mundo da Paleontologia apenas uma espécie é oficialmente reconhecida, o espécime chamado de Tarbosaurus bataar.

Enquanto isso, ainda há um forte debate entre os cientistas mais prestigiados, já que um grupo deles afirma com total certeza que na realidade o gênero Tarbosaurus É inexistente, porque, na verdade, é uma cópia que pertence ao Tiranossauro, mas, por outro lado, há Outro grupo não menor de pesquisadores que tentam refutar essa teoria, havendo opiniões opostas que levam ao estudo do animal.

Por outro lado, há também outro espécime que poderia ser o parente direto do dinossauro protagonista deste artigo, este novo espécime recebeu a denominação oficial de Alioramus, que também foi encontrado em uma região pertencente ao país da Mongólia.

Como aconteceu com outros espécimes colocados dentro do ramo do Tiranossaurídeoso Tarbosaurus Acabou por ser um predador de dimensões enormes que possuía pequenos membros anteriores e que não poderia ter sido usado na luta.

Você sabia?…

Seu peso era de cerca de 1000 quilos e a estrutura dentária deste animal tem mais de uma dúzia de dentes que desfrutavam de uma forma muito afiliada e um tamanho grande.

Por outro lado, podemos ver que as extremidades da área superior eram pequenos mesmo dentro do Tiranossaurídeos, Isso significa que o Tarbosaurus Tinha braços muito pequenos, que também tinham apenas alguns dedos não tão resistentes ou sólidos.

Este espécime desenvolveu a sua existência em um Condições meteorológicas muito favoráveis, de fato as chuvas e o ambiente úmido eram os mais comuns de seu ambiente, além disso, pode-se presumir que foi o animal que caçava outros enormes espécimes herbívoros e até mesmo vários espécimes, como o enorme Saurolophus.

Sem contar que outra de suas vítimas pode ter sido a Nemegtosaurus, um verdadeiramente gigantesco Saurópode da época.

Você sabia?…

Eles vieram para obtendo numerosos vestígios deste espécime, hoje várias dezenas desses dinossauros são preservados, entre os quais também existem crânios diversos e enormes, bem como estruturas ósseas quase intactas e completas também são preservadas.

Toda essa riqueza fóssil permitiu que a comunidade científica totalmente dedicada à Paleontologia descobrisse todos os tipos de dados e conhecimentos sobre esses animais conhecidos como Tarbosaurus.

Características do Tarbosaurus

Quanto aos detalhes físicos deste espécime, podemos concluir que seu comprimento era de cerca de 12 metros, enquanto apenas sua altura era de cerca de 3 metros, sobre o peso do animal não podemos mencionar um número exato porque nenhum dado foi publicado sobre ele, mas presume-se que não era maior do que o peso do próprio Tiranossauro, animal com o qual sempre foi possível comparar devido às grandes semelhanças que possuem.

O crânio deste animal poderia chegar a medir no total cerca de 130 centímetros de comprimento, desfrutando de uma dimensão maior se compararmos com os outros espécimes colocados dentro do Tiranossaurídeos, com excepção da imposição Tiranossauro.

Sobre a forma deste crânio podemos dizer que ele acabou por ter uma espessura considerável, especialmente na área posterior, da mesma forma podemos perceber que a área posterior do referido crânio não era extensa o suficiente para que a área dos olhos esteja localizada da mesma forma que a própria crânio. Tiranossauro, isso teria certamente tirado do Tarbosaurus a opção de ver em forma binocular.

Além disso, podemos observar a presença de fenestras (buracos no crânio), que estavam localizados no crânio do Tarbosaurus e que eles poderiam ter tido a função de diminuir o grande peso que este espécime possuía.

Sobre os elementos dentários podemos dizer que eles tinham um total de mais de 60 dentes, que eram maiores em quantidade se compará-los com o número de dentes do que o próprio e enorme Tiranossauro Tinha na área mandibular.

Além disso, outros espécimes, como o Gorgosaurus ou o Alioramus, tinham dentro de suas mandíbulas mais dentes, embora estes fossem muito menores em geral.

Você sabia?…

Muitos desses elementos dentários desfrutavam de uma forma oval, no entanto, a presença de outros dentes que gostavam a forma de uma letra “D”, detalhando que esse fenômeno é chamado de heterodontia e é bastante comum entre a família deste espécime único.

O elemento dentário mais alongado estava localizado precisamente na área onde a maxila estava, dente que tinha uma coroa cujo comprimento era de exatamente um 85 mm., muito semelhante a outros espécimes da sua família.


Divulgue para seus amigos e seguidores!
carlos cisneros

Sobre Carlos Cisneros

Carlos Cisneros é um paleontólogo de destaque e membro ativo da Sociedade Brasileira de Paleontologia. Sua paixão pela paleontologia o levou a contribuições notáveis no estudo da pré-história do Brasil. Com uma carreira dedicada à descoberta e análise de fósseis, Carlos desempenha um papel fundamental na reconstrução da história da vida no país. Seu trabalho não apenas enriquece nosso conhecimento sobre os ecossistemas passados, mas também ajuda a promover a importância da conservação e proteção do patrimônio paleontológico do Brasil.