Home » Frutas » Como cultivar caqui no jardim de sua casa

Como cultivar caqui no jardim de sua casa

Você já ouviu falar tanto dessa fruta que está ansioso para saber como cultivar caquis em casa, para desfrutar dessa planta originária do Japão e da China do século VIII. Antes de entrarmos no assunto, você sabia que o caqui foi introduzido na América e na Europa por volta do século XIX? Atualmente, a Espanha é um dos países com maior produção de caquis.

  • Nome científico: Diospyros kaki
  • Outros nomes: Persimão, dióspiro, dióspiro, caqui, pau-rosa, dióspiro.
  • Família: Ebanaceae
  • Origem: China
  • O clima: Temperado. Resistente às geadas
  • Dificuldade de cultivo: Fácil
  • Irrigação: Continuação

Cultivo do Caqui passo a passo

Qual é o melhor solo para o plantio de caquis?

Caquis se sai muito bem em solos secos, é uma prata de clima temperado e mostra grande dureza. Um solo arenoso e bem drenado é ideal para o plantio de caquis em casa.

Quando é o momento certo para plantar caquis?

A semente deve ser semeada no inverno, esta etapa lhe dará o tempo e a temperatura necessários para um desenvolvimento ideal. Após a germinação, quando se tem uma muda (a pequena muda com as primeiras folhas), ela pode ser plantada no solo na primavera.
É aqui que você deve ter muito cuidado para mantê-lo livre de ervas daninhas, ventos fortes e constantes, mas não abundantes, regas.

Como plantar os caquis?

  1. Preparar o recipiente a ser utilizado para a semeadura da semente. Abra um buraco de cerca de 3 cm com seus dedos, coloque a semente dentro dele e cubra-o com um pouco de terra. A semente é suficientemente grande para semear uma semente em cada cama de sementes ou vaso.
  2. Após a semeadura, regue as sementes e certifique-se de que o fundo do recipiente no qual você colocou as mudas seja mantido úmido.
  3. Mantenha as sementes em um local seco e escuro, a uma temperatura fresca.
  4. Após algumas semanas, você começará a ver os primeiros rebentos. A partir daqui, o dióspiro precisa de sol diário e de uma irrigação suave e contínua.
  5. Quando a prata atingir cerca de 15 cm, você poderá transplantar a planta para o seu jardim.

O desenvolvimento de caquis é um processo lento, ele começará a dar frutos após 5 ou 6 anos. Entretanto, precisa de seus cuidados. Siga estas recomendações sobre os cuidados com as árvores de caquis.

De que cuidados o caqui precisa?

  • Caquis precisa de solo úmido. Ela melhorará o desenvolvimento radicular e aumentará a produção e a floração dos frutos.
  • Deve-se evitar áreas com geadas e ventos fortes. O Caquis pode suportar baixas temperaturas, mas períodos prolongados de geadas podem danificá-lo.
  • Certifique-se de que os caquis recebam luz solar, assim, antes de plantá-lo, selecione o local ideal.
  • Limpar a área ao redor da árvore de caquis de ervas daninhas. Eles a privarão de nutrientes.
  • Fertilizar o solo de caquis pelo menos uma vez por ano.
  • Considerar a poda regular.

Quando e como colher o caqui?

Os Caquis podem ser colheitos a partir de outubro. A textura, macia e firme e laranja, é uma boa indicação.
Se você preferir uma textura mais suave e um sabor mais doce, você pode esperar mais algumas semanas, deixando os frutos na árvore ou amadurecendo-os em uma caixa após a colheita.
Um fato importante a ter em mente quando da colheita é a fruta ser tão macia que pode ser danificada se você não o fizer com paciência e gentileza. A colheita é feita à mão, tendo em mente que é preciso separar o fruto da árvore do cálice, aquele pequeno cacho verde que serve de conexão entre o fruto e a planta.

  • Na colheita, o caqui deve ser desprendido com seu cálice.
sergio koifman

Sobre Sergio Koifman

Sergio Koifman é um renomado biólogo com mais de duas décadas de experiência dedicadas à pesquisa e ao entendimento dos ecossistemas naturais. Seu extenso histórico inclui estudos aprofundados sobre a biodiversidade, conservação e sustentabilidade ambiental. Ao longo de sua carreira, Sergio desempenhou um papel fundamental na preservação da vida selvagem e na promoção de práticas sustentáveis. Sua paixão e compromisso em relação à natureza o tornam uma autoridade respeitada na comunidade científica e um defensor incansável da proteção ambiental. Seu trabalho tem um impacto duradouro na preservação dos ecossistemas e na conscientização ambiental.