Home » Frutas » Como e quando colher manga

Como e quando colher manga

Divulgue para seus amigos e seguidores!

  • Tempo da semeadura para a colheita: mangas enxertadas dão frutos após 3 a 5 anos e mangas de sementes levam entre 8 e 12 anos.
  • Tempo de colheita: tempos quentes, no México de fevereiro a agosto.
  • Características de uma fruta madura: a fruta atinge o tamanho esperado, sua pele é totalmente amarela ou com partes vermelhas conforme a variedade.

Colheita de manga

As mangas dão frutos há mais de 100 anos e começam a dar frutos entre 5 e 12 anos de plantio, dependendo se são sementes ou enxertadas. A colheita de mangas está em tempos quentes. Deve-se esperar que a fruta esteja madura, que sua casca esteja completamente amarela ou com partes vermelhas, conforme a variedade de manga. É importante tirá-lo antes que caia no chão, pois isso danificará sua concha.

Fatos divertidos

Um dos países que mais exporta mangas para o mundo é o Peru.

Cuidados com a colheita de manga

Uma vez colhidos, os galhos das frutas começam a exalar um líquido que pode arruinar a casca. É necessário organizá-los bem em uma bandeja para que a exudação não caia sobre a fruta. Outro cuidado necessário é pensar que a colheita segundo o destino da manga, as mangas para exportação são tomadas mais verdes para que elas amadureçam no caminho. É importante não coletar no início da manhã quando há envasar que pode apodrecer a fruta.

Fatos divertidos

É necessário refrigerá-los quando os colhemos para evitar que amadurecessem e cresçam fungos de antracnose.

 


Divulgue para seus amigos e seguidores!
sergio koifman

Sobre Sergio Koifman

Sergio Koifman é um renomado biólogo com mais de duas décadas de experiência dedicadas à pesquisa e ao entendimento dos ecossistemas naturais. Seu extenso histórico inclui estudos aprofundados sobre a biodiversidade, conservação e sustentabilidade ambiental. Ao longo de sua carreira, Sergio desempenhou um papel fundamental na preservação da vida selvagem e na promoção de práticas sustentáveis. Sua paixão e compromisso em relação à natureza o tornam uma autoridade respeitada na comunidade científica e um defensor incansável da proteção ambiental. Seu trabalho tem um impacto duradouro na preservação dos ecossistemas e na conscientização ambiental.