Home » Frutas » O que você não sabia sobre a flor da uva

O que você não sabia sobre a flor da uva

Como é a flor da videira?

A flor da videira não tem pétalas visíveis, as minúsculas pétalas da flor da uva são compactadas e se fundem em um pequeno capuz ou botão chamado “caliptra”. Dentro dela estão os dois órgãos sexuais, portanto é uma flor hermafrodita (na maioria das variedades à venda).

  • Existem também variedades completamente femininas que precisam ser cultivadas perto de variedades masculinas para produzir frutas.

Como a inflorescência da uva cresce?

As inflorescências surgem do nó ou broto do ramo. De cada pequena inflorescência brotará uma suculenta baga, mais conhecida como uva. Dependendo da variedade da cepa, tanto a inflorescência quanto o fruto final terá uma cor esverdeada clara (com a qual é feito o vinho branco) ou uma ampla gama de tons roxos e avermelhados (vinho tinto).

Fatos divertidos

Um a três cachos de flores são geralmente produzidos em um botão, dependendo da variedade de uva (mais na maioria surgem aos pares). Se forem produzidos três clusters, dois deles se desenvolverão em nós vizinhos e deixarão um nó espacial com o terceiro cluster, que brotará acima dos anteriores.

Quando as plantas de uva florescem?

A floração e a frutificação (quando as flores fechadas se transformam em uvas) ocorrem na estação quente: geralmente de maio a junho no hemisfério norte e de novembro a dezembro no hemisfério sul.

  • Se durante a floração a videira apresentar algum inconveniente, como um frio súbito ou chuvas fortes inesperadas, a vindima pode ser afetada. Nessas épocas é essencial manter a planta em um clima quente e seco, além de bem ventilado.

Como cuidar da planta da uva?

Antes da floração, a videira precisa de uma poda anual para mantê-la ventilada. Também precisa de solo macio e bem drenado.

 

sergio koifman

Sobre Sergio Koifman

Sergio Koifman é um renomado biólogo com mais de duas décadas de experiência dedicadas à pesquisa e ao entendimento dos ecossistemas naturais. Seu extenso histórico inclui estudos aprofundados sobre a biodiversidade, conservação e sustentabilidade ambiental. Ao longo de sua carreira, Sergio desempenhou um papel fundamental na preservação da vida selvagem e na promoção de práticas sustentáveis. Sua paixão e compromisso em relação à natureza o tornam uma autoridade respeitada na comunidade científica e um defensor incansável da proteção ambiental. Seu trabalho tem um impacto duradouro na preservação dos ecossistemas e na conscientização ambiental.