Home » Geral » Amianto

Amianto

Com o nome de amianto, é conhecido um grupo de minerais metamórficos que apresentam certas características particulares que motivaram seu importante uso industrial. Também é conhecido pelo nome de amianto. Os minerais de amianto têm silicatos de cadeia dupla e são compostas por fibras longas e flexíveis que podem ser separadas, o que as torna pernas entrelaçadas. A sua resistência ao calor e as suas propriedades ignífugas são qualidades que também se destacam. Mas seu uso começou a ser limitado, porque as fibras que são liberadas dele e dispersas pelo ar entram nos pulmões, causando câncer de pulmão.

Amianto

Propriedades do amianto

Por muitos anos, o amianto teve uma grande aplicação industrial, devido às suas propriedades isolantes, mecânicas, químicas e sua enorme resistência ao calor e chamas. Sua extração é relativamente simples, o que implica em um baixo custo de obtenção, nas diferentes jazidas que existem em quase todo o mundo, embora uma das mais importantes seja em Quebec, Canadá.

Na construção civil, tem sido utilizado na fabricação de telhas, telhas, como aditivos para papel e cimento. A indústria automotiva também se beneficiou durante anos com o uso desse mineral, pastilhas de freio, embreagens, gaxetas e parte da transmissão.

As famosas roupas de amianto com as quais os bombeiros combatiam incêndios ou eram expostos a altas temperaturas, eram feitas com fibras feitas pela indústria têxtil a partir de amianto. Decompõe-se a temperaturas próximas de 1000°C.

O crisotila, também conhecido como amianto branco, tem sido o amianto mais utilizado. A fabricação do fibrocimento utiliza este componente.

Por que o uso de amianto foi proibido?

O amianto, em suas 5 formas – amosita, antofilita, actinolita, crocidolita e tremolita – foi banido após a assinatura do Convenção de Roterdã, para mais de 100 países. A assinatura desse acordo foi palco de muitas polêmicas e disputas, principalmente por parte daqueles países que tinham uma forte produção e exportação de amianto.

A Convenção de Roterdã refere-se ao uso e comércio internacional de certos pesticidas e produtos nocivos à saúde, incluindo o amianto. O Acordo começou a ser aplicado a partir das discussões entre os países participantes, a partir de fevereiro de 2004, mas desde 1991, o Banco mundial havia parado de financiar a fabricação ou produção de produtos que utilizavam amianto.

Que doenças o amianto causa?

São, principalmente, as pequenas fibras de amianto que, ao respirar, se alojam nos pulmões causando duas doenças importantes tanto no pulmão quanto na pleura – membrana que reveste a parte externa dos órgãos pulmonares.

amianto

O asbestose É a primeira doença que deriva da exposição ao amianto. Essa exposição a altos níveis de fibras de amianto, seja por longos ou curtos períodos de tempo, termina com as fibras se alojando nas áreas pulmonares e causando lesões.

A asbestose apresenta-se como fibrose intersticial e seus principais sintomas são tosse recorrente, falta de ar e nos casos mais graves, fortes dilatações do coração.

Desde 1935, passou a ser relacionado a certos tipos de câncer. Atualmente, estudos comprovam a relação direta entre 2 tipos de câncer e exposição ao amianto. Falamos da Cancer de pulmão S mesotelioma.

O Cancer de pulmão Tem causado inúmeras mortes, principalmente entre trabalhadores que trabalham na extração e produção de elementos com amianto.

Os sintomas mais frequentes do câncer de pulmão são perda de apetite e peso, dor torácica, cansaço recorrente, dificuldade respiratória e, por fim, expectoração com presença de sangramento.

O mesotelioma pulmonar, também causada pelo amianto, é uma doença causada pela presença de um tumor maligno primário que aparece nas superfícies mesoteliais e acomete principalmente a pleura. Às vezes, esses tumores podem se estender ao tecido abdominal ou ao peritônio.

Apesar da proibição

O Canadá é um dos principais exportadores – junto com o Zimbábue – de amianto, apesar de o uso desses minerais metamórficos ser proibido naquele país. Seus principais clientes são os países que não aderiram à Convenção de Roterdã e não possuem legislação que proteja a população contra o uso do amianto.

Numerosos casos de doenças causadas pelo amianto foram registrados neste país entre os trabalhadores das jazidas de onde esse material é extraído.

liana trotte

Sobre Liana Trotte

Liana Trotte é uma graduada em engenharia pela Universidade Brasil, destacando-se por sua sólida formação e habilidades técnicas. Sua paixão pela resolução de problemas e inovação a conduzem a enfrentar desafios complexos com criatividade e determinação. Liana é uma profissional comprometida em aplicar seu conhecimento em busca de soluções eficazes e inovadoras. Sua formação sólida e mentalidade orientada para resultados a tornam uma adição valiosa em qualquer empreendimento que busque excelência em engenharia.