Home » Geral » Basalto

Basalto

É uma das rochas mais difundidas na crosta terrestre, mas o basalto também está presente nas superfícies da lua e de Marte. É uma rocha ígnea vulcânica. Sua presença é mais abundante no fundo dos oceanos. Sua formação é produto do rápido resfriamento do magma expelido pelos vulcões. Esta é a razão pela qual geralmente apresenta vacúolos e cobre extensas áreas. O basalto que é exposto à atmosfera tem uma tendência ao intemperismo. Pelo contrário, o de bancos saudáveis ​​tem uma qualidade muito boa que o torna adequado para uso na construção.

Basalto

Características do Basalto

O basalto é identificado por sua cor escura, é uma rocha rica em ferro e magnésio. Por sua vez, e em comparação com outras rochas ígneas, apresenta um baixo teor de sílica. Também costuma ser apresentado na forma de vidro, variando sua quantidade de cristais. Frequentemente contém fenocristais de olivina, augita e plagioclásio. Os basaltos geralmente têm uma textura porfirítica com os fenocristais mencionados acima e uma matriz cristalina fina.

Controvérsias sobre a origem do basalto

No campo científico existem opiniões conflitantes sobre a origem do basalto. Isso tem a ver com o fato de que, no estado magmático, ele é primário, ou seja, se originaria diretamente da fusão de rochas ou se derivaria de outro tipo de magma mais máfico. Em todo o caso, existem várias rochas que partilham vários elementos comuns que permitem, por fusão direta ou fusão e posterior refinamento, produzir magma basáltico. Entre esses elementos estão: peridotito, piroxenito, hornblendito, o próprio basalto e outras rochas de basaltos metamorfoseados, como anfibolito e eclogito.

Usos e propriedades do basalto

Ao longo da história da humanidade, esta rocha ígnea foi utilizada como material de construção por muitas culturas, destacando-se os olmecas do México, o antigo Egito e o povo rapanui, na ilha de Páscoa, apenas para citar alguns deles. Atualmente, foi desenvolvido um tipo de fibras artificiais de basalto que são usadas para reforçar estruturas de concreto.

O basalto é uma rocha impermeávelApesar disso, seu uso em obras hidráulicas é desencorajado devido ao seu excessivo fraturamento.

basalto

Seu coeficiente de expansão é significativamente menor do que granito, calcário, arenito, quartzito, mármore ou ardósia, por isso recebe poucos danos em incêndios.

Devido à sua cor e textura, tem uma baixa capacidade de refletir radiação, razão pela qual a superfície das rochas basálticas tendem a aquecer mais do que outras, devido à ação da radiação solar, os registros indicam que o basalto atingiu temperaturas de quase 80° C no deserto do Saara. Não possui vesículas, também conhecido como maciço, possui densidade de 2,8 a 2,9 g/cm³, ou seja, possui densidade maior que o granito e o mármore, porém menor que o gabro. Estima-se que o basalto na escala de dureza de Mohs tenha uma dureza que pode variar de cerca de 4,8 a 6,5. Podem apresentar vacúolos que se originam nas fugas de gás durante o processo de cristalização.

Suas formas suaves e arredondadas os tornam acessórios essenciais na decoração de jardins. Também é possível ver rochas basálticas em fontes e cachoeiras.

Curiosidades

Antigamente, essas rochas eram muito valorizadas e é por isso que podemos vê-las em construções relevantes de civilizações antigas. Isso também tem a ver com as propriedades “mágicas” que lhes foram atribuídas e inúmeras lendas e histórias foram tecidas em torno deles que explicam a importância que lhes é atribuída.

Basalto, características, usos e propriedades, curiosidades, controvérsias, pedra, rocha

Diz-se que quem encontrasse uma rocha de basalto em seu domínio e conseguisse quebrá-la, dinheiro e prosperidade fluiriam eternamente naquela casa, e se a rocha fosse regada com frequência, essa abundância era transferida para outras pessoas e lugares. Outra lenda refere-se ao fato de que as grandes rochas de basalto foram usadas pelos gigantes para atravessar o rio que divide a Escócia da Irlanda, era chamado de Calçada dos Gigantes.

A sua abundância na crosta terrestre, sobretudo no fundo dos mares e oceanos, confere a esta rocha um papel importante e a sua utilização é alvo de constantes estudos que permitem alargar a sua utilização, principalmente ao nível da construção.

liana trotte

Sobre Liana Trotte

Liana Trotte é uma graduada em engenharia pela Universidade Brasil, destacando-se por sua sólida formação e habilidades técnicas. Sua paixão pela resolução de problemas e inovação a conduzem a enfrentar desafios complexos com criatividade e determinação. Liana é uma profissional comprometida em aplicar seu conhecimento em busca de soluções eficazes e inovadoras. Sua formação sólida e mentalidade orientada para resultados a tornam uma adição valiosa em qualquer empreendimento que busque excelência em engenharia.