Home » Geral » Lignito

Lignito

Entre as diferentes variedades de carbono mineral que podemos encontrar na natureza, está o lignito, um tipo de carvão mineral que é formado por compressão de turfa. Ele é formado a partir de restos fossilizados e conforme o processo de conformação se desenvolve e dependendo de sua concentração de carbono, será o produto final. É considerado um combustível de qualidade média. Isso se deve à sua baixa capacidade calorífica, apesar de sua fácil combustão como resultado de seus componentes voláteis. O uso da linhita como combustível fóssil é questionado por ser considerado altamente poluente devido às grandes emissões de CO.dois.

Lignite

Como o carvão é formado?

O carvão é basicamente um Rocha sedimentar organogênica, ou seja, é produzido a partir de restos orgânicos fossilizados. Existem diferentes variedades de carvão e todas elas são classificadas de acordo com seu teor de carbono. O turfa que tem entre 40% e 60% de carbono, o lignito cujo teor de carbono é de 60% a 75%, o carvão com um registro de 75% a 90% e, por fim, o antracite com mais de 95%.

Nos pântanos, foz de rios e lagos, acumulam-se vegetais terrestres, esporos, cascas de árvores e madeira. Esses restos são depositados em áreas rasas e são cobertos por água e material sedimentar, principalmente argiloso. Esses resíduos orgânicos ficam protegidos do ar e é aí que as bactérias anaeróbicas começam a agir, que iniciam a decomposição. As sucessivas camadas de sedimentos que se sobrepõem a esse material em decomposição provocam uma pressão que, somada ao calor, enriquece a presença de carbono e gera a perda de outros gases e umidade.

A composição da Lignito

Analisando a composição química da linhita vemos que ela é composta por 69% de carbono, 5,2% de hidrogênio, 25% de oxigênio e 0,8% de nitrogênio.

A maior ou menor presença de carbono pode resultar em diferentes variedades de linhita. Essas variedades têm diferentes aplicações.

A linhita tem uma estrutura fibrosa, é facilmente friável e na sua composição mais comum é castanha. O de textura terrosa é conhecido como “terra de sombra”. Mas há outra variedade de cor preta, muito mais escura que a anterior, que é conhecida como “jato”. Uma última variedade de linhita que podemos encontrar é aquela em que é fácil detectar pedaços de madeira fossilizada em seu interior. Essa variedade é chamada de lignito xilóide.

Aplicações de Lignito

Por muitos anos, foi usado como combustível em usinas termelétricas para gerar eletricidade. Seu uso foi gradativamente substituído por outras formas de geração, uma vez que a produção de Dióxido de carbono tornou altamente poluente.

Por ser rica em alcatrão, essa variedade de carvão é utilizada na indústria química e, embora não tenha a capacidade do carvão betuminoso, na produção de gás, tem sido utilizada como substituto do mesmo.

A variedade a jato de linhita é uma rocha altamente valorizada para joalheria, pois possui grande capacidade de ser polida e esculpida, obtendo joias e objetos ornamentais muito necessários.

O debate sobre o uso de Lignito

Um dos maiores produtores de linhita é a Alemanha. Seu maior depósito está na região renana de Neuss.

A Alemanha é considerada pioneira em promover o uso de energia renovável e evitar a poluição por emissões de dióxido de carbono. No entanto, nos últimos anos o preço do carvão vem sofrendo uma queda acentuada. Como consequência, a geração de energia baseada em carvão fóssil tem aumentado.

Nas zonas próximas da fronteira com a Polónia existe uma das minas de linhite a céu aberto mais poluentes, que viu a sua produção aumentar.

Seu uso para geração de energia na Alemanha constitui uma forte contradição com sua política de controle da emissão de gases poluentes. Inúmeras empresas, devido ao baixo preço do uso da linhita, optam por enfrentar as multas estabelecidas pelos níveis de troca de gases poluentes.

Apesar desta situação, a utilização da lenhite como combustível fóssil está a ser gradualmente abandonada, dando lugar a energias limpas e renováveis, que contribuirão para a redução do nível de gases tóxicos.

liana trotte

Sobre Liana Trotte

Liana Trotte é uma graduada em engenharia pela Universidade Brasil, destacando-se por sua sólida formação e habilidades técnicas. Sua paixão pela resolução de problemas e inovação a conduzem a enfrentar desafios complexos com criatividade e determinação. Liana é uma profissional comprometida em aplicar seu conhecimento em busca de soluções eficazes e inovadoras. Sua formação sólida e mentalidade orientada para resultados a tornam uma adição valiosa em qualquer empreendimento que busque excelência em engenharia.