Home » Geral » Rochas metamórficas

Rochas metamórficas

A geologia, como ciência, faz contribuições diárias substanciais para a evolução do planeta que habitamos. O conhecimento, a partir do estudo dos diferentes minerais e rochas, leva-nos a conhecer as Rochas metamórficas. Esse tipo de rocha ocupa um lugar de destaque na morfologia da Terra e nos fornece dados vitais sobre como se formaram as diferentes partes do planeta. Com isso, oferecemos uma visão geral do que são rochas metamórficas, para depois nos aprofundarmos no estudo particular de cada um dos tipos que compõem essa classificação.

Rochas metamórficas

O que são rochas metamórficas e como elas são formadas?

Partindo da denominação que este tipo de rocha recebe, podemos rapidamente concluir que o seu nome deriva de 2 palavras de origem grega. “Meta”, que significa mudança ou transformação e “morphe”, que se refere à forma. Portanto, quando falamos de rochas metamórficas, estamos nos referindo a todos os tipos de rochas que são produto da transformação de outras rochas anteriores. Geralmente, essas rochas pré-existentes foram encontradas no interior da terra.

Agora que sabemos que as rochas metamórficas são rochas modificadas, é importante estabelecer que os principais fatores que produzem esse tipo de transformação são: calor, pressão, fluidos quimicamente ativos. Esses processos de transformação são conhecidos como metamorfose.

Rochas ígneas, sedimentares e até outras rochas metamórficas são encontradas no interior da terra e estão sujeitas a fortes pressões e altas temperaturas. As rochas iniciam seu processo de metamorfose quando recebem pressões que variam de 1.000 a 16.000 bar. No caso das temperaturas, estas provocam processos metamórficos entre 200 e 1.000 °C3.

A ação dos fluidos provoca alterações na composição das rochas, e as rochas metamórficas resultantes dos processos de transformação vão depender da composição, da textura da rocha original e do tempo em que foi submetida a esses fatores.

Os resultados dos processos metamórficos

Os processos que dão origem ao surgimento de rochas metamórficas causam um número significativo de alterações nas rochas originais. Entre as mudanças mais notáveis ​​que podem ocorrer, podemos citar: aumento da densidade da rocha, desenvolvimento de grandes cristais. Os minerais podem ser transformados em minerais de baixa temperatura, tornando-se de alta temperatura.

Rochas metamórficas O que são, como se formam, origem, tipos, classes

É por isso que existe uma grande variedade de maneiras de classificar as rochas metamórficas. Alguns critérios de classificação são baseados na textura que as rochas metamórficas adquirem. Como resultado das extensas formas de classificação, um método simples foi desenvolvido. Este método baseia-se em considerar o tipo de metamorfismo sofrido pela rocha original e depois dividi-los em 2 grandes grupos, de acordo com a sua textura.

O primeiro desses grandes grupos de rochas metamórficas é chamado de textura folhada. Quando falamos em foliação de uma rocha, estamos nos referindo a como a ação metamórfica resulta em uma textura de bandas ou folhas.

São as condições extremas que provocam este tipo de foliação, onde a pressão dá origem a um realinhamento e recristalização dos grãos minerais. Assim, é causado um crescimento dos cristais, que se tornam maiores. Alguns tipos de rochas metamórficas de textura foliada possuem grandes cristais visíveis, que são agrupados em bandas. Outros sofrem um processo de recristalização perpendicular e são dispostos em bandas. Como exemplo deste tipo de rocha podemos citar a ardósia, o xisto, a mica e o gnaisse.

O outro grupo, formado por rochas metamórficas de textura não foliada, é formado por rochas cuja composição é um único mineral. Os cristais dessas formações têm formato equidimensional e, em algumas ocasiões, apresentam foliações, mas estas são imperceptíveis a olho nu. Os exemplos mais destacados de rochas com textura não foliada são o mármore, o quartzito e o cancagua.

Que tipos de metamorfismos existem?

Vamos mencionar os tipos mais destacados de metamorfismos:

metamorfismo regional: está ligado a grandes regiões de rochas metamórficas, onde se destacam as grandes cadeias de montanhas e escudos antigos. Esse tipo de metamorfismo é resultado de um aumento de temperatura e profundidade, causando altas pressões.

metamorfismo hidrotermal: Este tipo de alteração na morfologia da rocha é caracterizada por uma alteração na composição química da rocha devido à circulação de líquidos. Um exemplo claro desse tipo de metamorfismo é o que ocorre no fundo do oceano.

metamorfismo de contato: refere-se a um tipo de metamorfismo onde ocorre um aumento de temperatura naquelas rochas que estão em contato imediato com intrusões ígneas ou sob fluxos de lava. A principal característica dessas rochas metamórficas é uma cristalização desordenada.

metamorfismo de impacto: Aqui, as rochas metamórficas são o produto de altas temperaturas e alta pressão como resultado do impacto de um meteorito. Essas rochas geralmente aparecem ao redor da cratera onde ocorreu o impacto. É um fenômeno frequente na superfície lunar.

metamorfismo dinâmico: rochas metamórficas desse tipo de alteração aparecem em zonas orogênicas e nas bordas das placas tectônicas.

Existem classificações mais detalhadas de rochas metamórficas que são abordadas em cada um dos estudos geológicos desse tipo de formação.

liana trotte

Sobre Liana Trotte

Liana Trotte é uma graduada em engenharia pela Universidade Brasil, destacando-se por sua sólida formação e habilidades técnicas. Sua paixão pela resolução de problemas e inovação a conduzem a enfrentar desafios complexos com criatividade e determinação. Liana é uma profissional comprometida em aplicar seu conhecimento em busca de soluções eficazes e inovadoras. Sua formação sólida e mentalidade orientada para resultados a tornam uma adição valiosa em qualquer empreendimento que busque excelência em engenharia.