Home » Meio Ambiente » Níveis da organização da ecologia e suas características

Níveis da organização da ecologia e suas características

Na natureza há uma grande variedade de elementos, mas todos eles estão interrelacionados uns com os outros de uma forma ou de outra, especialistas têm ecossistemas hierarquicamente organizados e o chamaram de “níveis de organização da ecologia“.

níveis de organização da ecologia

Níveis de Organização Ecológica

Por meio dessa organização, percebe-se a inter-relação entre cada uma das partes, pois, embora os ecossistemas sejam diversos, eles têm algum tipo de relacionamento, seria impossível para um sobreviver sem o outro.

A ideia inicial dessa hierarquia é manifestar claramente o fato da impossibilidade de os organismos viverem isolados, pelo contrário, dependem uns dos outros; existem diferentes maneiras de analisar cada uma das categorias, bem como o total delas, dependerá do que você quer encontrar e avaliar.

É muito complexo realizar um estudo total desses níveis, por isso os especialistas se concentram em um único nível por um determinado momento, eles buscam delimitar seu campo de estudo, dando respostas às suas grandes perguntas à medida que avaliam.

Cada fenômeno nos obriga a focar nele completamente, pois envolve grandes aspectos. Dependendo da abordagem dada à avaliação, será mais complexa ou simples, desde o local até o global.

Existem alguns ramos que utilizam essa classificação para realizar seus estudos, como zoologia e antropologia, pois são áreas de conhecimento que se dedicam aos seres vivos.

Por isso, ao observar a hierarquia, pode-se determinar que no caso do ecossistema há maior amplitude do que na comunidade, mas o bioma é ainda maior que o ecossistema. Abaixo você encontrará a lista pertencente a esta classificação e uma pequena explicação de cada um.

Indivíduos

O principal, ou seja, o que está no topo da pirâmide, são os indivíduos, que se referem à base do estudo da ecologia, é nessa parte da classificação onde há menos generalidade, pelo contrário, tudo é feito um pouco mais específico do que no resto.

Do ponto de vista fisiológico, é importante notar que aqueles que pertencem a esse nível são independentes do resto. Isso inclui seres vivos, mas isso não significa que eles são todos animais, mas que de uma forma ou de outra eles têm reações através da estimulação. Várias avaliações são realizadas nesse tipo, mas principalmente elas têm a ver com tudo anatômico e suas principais características.

É importante notar que, como resultado da existência desse nível, o caminho é aberto para grandes pesquisas, uma vez que em muitas ocasiões foram estabelecidas hipóteses que posteriormente foram convertidas em realidades e permitiram a criação de teorias, além de expandir o campo de estudo.

Neste primeiro nível é permitido ir além do que é visível no indivíduo, uma vez que não se baseia apenas no físico, mas em estudos aprofundados no ambiente em que esse indivíduo se desenvolve, fatores que são realmente relevantes para saber com grande certeza o caminho da adaptação ao ambiente e, ao mesmo tempo, como ele o afeta.

População

Para este segundo caso há um pouco mais de amplitude, excede o local, mas neste basicamente é tratado esse grupo de seres vivos que de uma forma ou de outra se comunicam subsissos no ambiente em que se desenvolvem, ou seja, que a forma de organização ecológica de seres vivos ele permite que eles trabalhem juntos em um site específico.

Há uma grande confusão em relação à questão da genética e que é que muitos pensam que quando há apenas uma espécie então os genes são os mesmos, mas a verdade é que isso não acontece dessa forma, mas pode haver muitos fenótipos e muitos genótipos, portanto, fisicamente pode haver variações, mas também no comportamento de cada um dos indivíduos.

Essa característica acima é aquela que proporciona a maior concentração nesse nível, pois sempre há algo a ser investigado, há sempre um indivíduo diferente do outro para estudar para obter respostas no mundo da ecologia, de modo que com um único indivíduo várias abordagens podem ser dadas.

Dito isso, é importante notar que as pessoas especializadas nessa área e ainda mais nesse nível, buscam detalhes aprofundados sobre como os indivíduos desta etapa coeles operam uns com os outros, eles buscam o propósito deles, eles determinam por que eles têm um certo comportamento, por exemplo, que os machos de algumas das espécies, quando se tornam adultos, são expulsos, faz parte de uma das maiores questões.

Outra abordagem que eles dão a esse tipo de pesquisa é a liderança que é dada em cada tribo ou em cada espécie, algumas são dadas através de lutas, outras por gênero, entre outras.

Comunidade

Como você pode imaginar, neste terceiro nível, há uma maior amplitude e grande variedade, principalmente porque é neste onde grandes grupos convergem, nisso existem populações diferentes, seu estudo vai depender do momento em que estão, bem como do lugar onde se desenvolvem.

Ao ser estudado neste nível você pode obter muitas espécies, todas essas espécies criam uma comunidade, com vários propósitos, mas principalmente para sobreviver, elas se alimentam umas das outras. Um ponto importante que deve ser apontado nesse sentido é que, neste caso, há dependência, ao contrário das mencionadas no primeiro caso.

Eles são interdependentes, é por isso que estão em constante interação, estão no mesmo habitat, portanto, compartilham plantas, legumes, frutas, água, bactérias e outros, o que lhes permite estar em equilíbrio.

Seu estudo é bastante amplo e pode até ser dito que geral, uma vez que abrange um grande número de espécies de animais e outros seres vivos, da mesma forma seu habitat tem grande implicação em seu desenvolvimento; é a partir deste nível que a predação entra em questão; em todos esses casos, há muitos exemplos que podem ser dados: Zamuros, tigres e plantas.

Tudo isso faz parte da mesma comunidade, gerando equilíbrio no meio ambiente, se alguém desaparece definitivamente, então tudo é alterado, já que há um alto grau de interdependência.

Ecossistema

Isso é um pouco semelhante ao nível da comunidade, pois nisso há também uma grande diversidade de espécies, algumas dependentes de outra, sua convivência permite gerar o equilíbrio ambiental e quando uma desaparece a outra está em grande perigo.

Há uma grande variedade de ecossistemas, bem como comunidades, mas há realmente algo em que eles podem ser diferenciados e que é o fato de que eles reutilizam seus alimentos para gerar energia, caso contrário eles não poderiam subsistir por conta própria, mas dependiam de outra classe de ecossistemas.

Da mesma forma, há uma grande complexidade de organização nesse nível, além disso, tanto abióticos quanto bióticos aparecem nesse sentido, ou seja, como para os primeiros são aqueles que não têm vida dentro do ecossistema, tanto física quanto quimicamente; enquanto este último, refere-se ao oposto, pois é onde há vida, por exemplo, fauna.

Diversos elementos podem ser abordados neste nível, todos importantes para a compreensão correta de toda a vida existente, como fotossíntese, luminosidade, calor ou frio, chuvas, entre outros; é importante notar que neste caso não há homogeneidade, pelo contrário tudo é muito diverso.

Neste mesmo sentido, não podemos deixar de mencionar o elemento do Problemas ambientais, que têm um alto nível de interferência nos ecossistemas, causando grandes mudanças e, portanto, em estudos também, espécies são perdidas, genes estão mudando, entre outros.

Bioma

Este é um dos mais amplos, mas não é o maior, mesmo assim, abrange muitos elementos, seu estudo é bastante complexo, nesse nível existem vários ecossistemas, essas semelhanças presentes, que facilitam sua investigação e categorização. Por outro lado, estes têm a capacidade de interagir perfeitamente com os componentes abióticos que estão ao seu redor.

Nesse nível são geradas grandes oportunidades de estudo, pois sintetizam muitos elementos de grande importância, isso é claramente visto nos continentes, onde talvez de um país para outro haja mudanças climáticas extremas, em uma área há umidade e na outra simplesmente não é necessário tanta quantidade de água, o limite entre uma área e outra é algo da natureza que lhe permite, é por isso que essa organização é tão importante, são fenômenos que têm sido estudados por muitos anos.

Como no caso anterior, neste nível também há subclassagens, ou seja, existem vários tipos de biomas, cada um com certas particularidades incríveis, alguns tipos são:

  • Aquático
  • Florestas
  • Prados
  • Tundra

SSeja qual for o caso, o mais comum é que estes sejam identificados apresentando alguma forma uniforme de vida; outra característica peculiar é o seu tamanho grande, geralmente é suficientemente estendido, por isso, para seu estudo é necessário muito tempo de dedicação e uma equipe com grandes habilidades e capacidades, uma vez que fala de países ou mesmo continentes.

níveis de organização da ecologia

Biosfera

O último e mais amplo, assim como complexo, é o da biosfera, onde sua organização cobre limites impressionantes, estamos falando de todo o mundo, nisso todos os níveis já mencionados estão incluídos, por isso sua complexidade é maior. Especialistas, por meio de seus estudos, têm buscado encaixar todos esses elementos, descobrir o que os une, como eles são mantidos em equilíbrio, as consequências do fracasso de alguns e muito mais.

Por sua maior compressão e, claro, para facilitar seu estudo, ela é dividida em três zonas, cada uma com características que permitem diferenciação, estas são a atmosfera, a litosfera e a crosta terrestre.

Sem um que não existe o outro, o primeiro mencionado é o que está estruturado na crosta terrestre. A segunda é aquela onde todo o relevo do mundo é e o último, a hidrosfera que é composta pelos mares, oceanos, rios e afins.

Como você pode ver, abrange um grande número de espaços, razão pela qual é delimitado até chegar ao primeiro que é o dos indivíduos, caso contrário seu estudo seria impossível; através disso, é possível observar as mudanças climáticas, o que as causa, suas possíveis soluções; bem como o movimento que ocorre nas diferentes placas tectônicas do mundo e o que está relacionado com a meteorologia.

Uma característica essencial deste nível é que ele é o componente vivo; os seres humanos estão incluídos, Animais aeroterrestricos, marinha ou outra e plantas; mas também não podemos deixar de mencionar o que está relacionado ao clima e à poluição, este último é de grande relevância, uma vez que gera perdas inestimáveis, afetando assim a vida e acabando com o organização de ecossistemas.

níveis de organização da ecologia da biosfera

sergio koifman

Sobre Sergio Koifman

Sergio Koifman é um renomado biólogo com mais de duas décadas de experiência dedicadas à pesquisa e ao entendimento dos ecossistemas naturais. Seu extenso histórico inclui estudos aprofundados sobre a biodiversidade, conservação e sustentabilidade ambiental. Ao longo de sua carreira, Sergio desempenhou um papel fundamental na preservação da vida selvagem e na promoção de práticas sustentáveis. Sua paixão e compromisso em relação à natureza o tornam uma autoridade respeitada na comunidade científica e um defensor incansável da proteção ambiental. Seu trabalho tem um impacto duradouro na preservação dos ecossistemas e na conscientização ambiental.