Home » Meio Ambiente » Organização Interna da Célula: [Peças e Estruturas]

Organização Interna da Célula: [Peças e Estruturas]

O que é uma célula?

O que é uma célulaA célula é a unidade biológica fundamental de todos os seres vivos e é composta de estruturas e componentes que funcionam de forma coordenada, em sistemas de reações de natureza físico-química que tornam a vida possível.

Sem exceção, todos os seres vivos consistem de pelo menos uma célula (unicelular) ou muitas células (multicelular).

Por exemplo, as bactérias são seres unicelulares, mas plantas, animais e seres humanos são compostos de milhões de células que trabalham em uma engrenagem perfeita a nível celular que garante muitas funções vitais.

Como é a organização interna da Célula?

Como é a organização interna da célula?A célula tem um tamanho médio equivalente a um milésimo de milímetro, ou seja, 10 micrómetros.

Está rodeado por uma membrana, cuja função é proteger um material interno muito importante, onde ocorrem reações de nutrição, relacionamento e reprodução, indispensáveis para que a célula viva e se desenvolva, mas também para que os seres permaneçam vivos.

Em termos gerais, pode-se dizer que dentro de um organismo multicelular como o homem, colônias vivas de células altamente especializadas que favorecem a formação de tecidos e órgãos do corpo humano.

Mas como os seres vivos evoluíram, as células também evoluíram, a ponto de haver células diferenciadas, tanto anatomicamente quanto em termos das funções específicas que desempenham. É o caso, por exemplo, dos neurônios, células musculares ou células digestivas.

As principais partes de cada célula são: membrana, parede celular, núcleo e citoplasma.

Membrana

MembranaA membrana é uma estrutura muito importante que tem sido associada até mesmo à origem da vida.

É uma barreira que separa o interior da célula do ambiente, mas não a isola do exterior.

Ela tem a tarefa de proteger o núcleo que abriga o material genético, assim como as organelas responsáveis por garantir que a célula desempenhe todas as suas funções.

A membrana é uma fina camada de proteínas, fosfolípidos e carboidratos que cobre toda a célula. Anatomicamente, é um bico lipídico com um pequeno espaço entre eles. Uma camada está em contato permanente com o exterior e a outra com o interior da célula.

As proteínas e outras moléculas vitais ficam embutidas entre estas duas camadas. É também na membrana que substâncias importantes como dióxido de carbono e oxigênio, assim como outras substâncias que não passam por esta barreira protetora, entram e saem.

Ou apenas com a ajuda de uma proteína que regula sua entrada. Isto permite que este contato seja seletivo, protegendo assim a célula de ataques indesejados.

Parede celular

Existe uma parede celular que atua de forma complementar nas células vegetais, animais, fúngicas e até mesmo bacterianas, que possuem outro envelope acima da membrana plasmática chamado parede celular, que certamente não está presente nos animais.

A parede celular então cobre a membrana e lhe confere uma rigidez especial que a protege muito mais fortemente do ambiente externo.

Nas plantas é feita de celulose, uma substância vital para que elas funcionem plenamente em processos tão importantes para a vida quanto a produção de fotossíntese e oxigênio para a vida.

Citoplasma

CitoplasmaÉ considerado o corpo de cada célula e é sempre protegido pela membrana celular, pois age como um guarda-costas protegendo o núcleo e suas organelas de qualquer ameaça externa.

É formado de uma substância que é mais viscosa que a geléia na área mais próxima à membrana e mais fluida à medida que se aproxima do centro.

O citoplasma é o componente que cobre a maior parte do território da célula e é composto por 70% de água, em quantidade semelhante à do corpo humano, que também é dominado pela água.

Mitochondria

MitochondriaAs organelas, ou estruturas presentes no citoplasma, permitem que as células desempenhem todas as suas funções, uma vez sintetizadas de acordo com as informações codificadas nos genes armazenados no núcleo.

As mitocôndrias são consideradas a principal fábrica de energia da célula, pois são responsáveis pela transformação de carboidratos e lipídios em novas moléculas chamadas ATP, o verdadeiro combustível das células.

Todas as células, sem exceção, dependem da ação das mitocôndrias para fornecer a energia necessária para realizar várias funções vitais.

Núcleo

O núcleo é uma estrutura mais ou menos esférica, localizada dentro do citoplasma na área central da célula, cuja função primária é conter e proteger o material genético e gerar proteínas e produtos necessários que a célula requer para viver.

Nem todas as células têm um núcleo, porque as chamadas células procarióticas, que são bactérias e arcaias, têm o material genético flutuando no citoplasma.

O que é encontrado no núcleo da célula?

Não há célula que escape do conteúdo genético protegido no núcleo ou epicentro da célula, seja na forma de ácido desoxirribonucleico (DNA) ou ácido ribonucleico (RNA) responsável pela informação genética contida nos genes e transmitida do pai para a prole.

Membrana nuclear

O que é encontrado no núcleo da célula - Membrana nuclear.Uma membrana nuclear também é encontrada nesta área, que tem a mesma função da membrana plasmática, mas na área do núcleo, com a mesma estrutura de duplo revestimento lipídico que protege o material genético, separando-o do ambiente interno da célula, sem isolá-lo completamente.

A membrana nuclear é perfurada por poros nucleares que exercem movimentos em duas direções entre o chamado citosol celular e o núcleo, impedindo assim que as macromoléculas se difundam livremente entre o nucleoplasma e o citoplasma.

Ela continua com a membrana do chamado retículo endoplasmático rugoso (RER), onde a membrana nuclear externa também é perfurada com ribossomos. O espaço entre as duas membranas é contínuo com a luz do retículo endoplasmático rugoso e é conhecido como a cisterna perinuclear.

Nucleoplasma

NucleoplasmaDa mesma forma, o ambiente interno do núcleo é chamado de nucleoplasma, com um ambiente semi-líquido que, por sua vez, é cercado pela membrana nuclear onde é dada proteção ao material genético.

Este ambiente aquoso permite reações químicas que só ocorrem dentro do núcleo. O nucleoplasma contém a maior parte do DNA celular e uma certa quantidade de RNA e proteínas em numerosas quantidades.

Matriz nuclear

Esta é uma camada especial de proteína que é disposta dentro do núcleo celular. Também é análogo ao citoesqueleto, o que significa que serve a mesma função que um suporte ou estrutura.

Ele fornece suporte aos cromossomos e aos grandes complexos protéicos envolvidos na transcrição e replicação de DNA. A cromatina se associa à matriz nuclear em regiões específicas sentadas dentro do núcleo da célula.

Lâmina nuclear

É composto de uma rede de filamentos que fornecem suporte mecânico para o núcleo, pois formam uma rede altamente organizada no lado interno do envelope, que difere do lado externo precisamente por este motivo.

Estas redes de filamentos servem como uma zona de amarração para poros e cromossomos nucleares. É composto de proteínas lamelares que são sintetizadas no citoplasma e depois levadas ao núcleo, onde se unificam antes de serem incorporadas à rede pré-existente.

Estas lamelas também são obtidas dentro do nucleoplasma, formando assim uma estrutura regular chamada véu nucleoplasmático, visível na chamada interfase.

Nucleolus

NucleolusO nucleolus é outra parte integrante do nucleoplasma das células, responsável pela síntese de ribossomos, ou organelas, a partir do que está codificado nos genes.

Estas organelas são responsáveis por realizar a síntese protéica. É considerada uma sub-organela porque não está rodeada por nenhuma membrana.

Ele se forma em torno de repetições pareadas de rDNA, ou seja, RNA ribossômico codificador de DNA.

Isto significa que sua principal função é condensar o rRNA e unir os ribossomos, de modo que tudo se encaixe em uma montagem que posteriormente permitirá a acomodação de outros ribossomos.

Cromatina

CromatinaTambém conhecido como cromatina é o próprio material genético contido no núcleo da célula.

Antes da divisão da célula, o genoma está na cromatina, com o DNA descompactado e as proteínas esperando o momento certo para a chamada transcrição do gene, ou seja, a passagem do DNA para as proteínas, dependendo da seqüência do gene.

Quando ocorre então a divisão celular, esta cromatina é compactada para que os cromossomos sejam formados.

Cromossomos

São estruturas onde a chamada divisão celular ocorre no momento da reprodução, desencadeando a compactação da cromatina.

Esta nova estrutura é identificada com a característica X que descreve o mais alto grau de compactação do material genético, já que DNA e proteína são encontrados juntos.

Hoje, sabe-se com exatidão científica que o número de cromossomos é constante para todas as células da mesma espécie. No caso de humanos, todas as nossas células contêm 49 cromossomos.

Outras estruturas da célula

Aparelho Golgi

Há também nas células eucarióticas, uma organela única que possui muitas dobras, que tem a capacidade de embalar e transportar proteínas que são geradas no retículo endoplasmático, graças a certos processos que liberam essas proteínas e permitem a execução de novas funções.

Retículo endoplásmico

Esta é uma área onde proteínas e lipídios são sintetizados. Possui dois canais com uma parte rugosa que possui ribossomos, especialistas em trabalhar com proteínas; e o canal liso é a área que carece de ribossomos, onde se concentra a atividade lipídica.

Vacuoles

Outro setor da célula composto por organelas que são muito importantes, principalmente em plantas e fungos. São sacos ou vesículas que, no caso das plantas, ocupam todo o citoplasma para armazenar água e nutrientes.

Além disso, nas plantas há apenas um único aspirador de pó muito grande. Existem também vacúolos muito menores nas células animais.

Cytoskeleton

Outras estruturas celulares - CytoskeletonEle se comporta como a estrutura ou esqueleto da célula. É uma espécie de andaime composto de filamentos que se estendem através do citoplasma.

A fim de manter uma estrutura celular que proporcione firmeza. Os mais robustos são os filamentos chamados microtubulares, que dão consistência aos centríolos.

Centrioles

Estas são estruturas que também fazem parte do citoesqueleto, consistindo de tubos cilíndricos de apenas cerca de 25 nanômetros de diâmetro, o que corresponde a um milionésimo de milímetro.

Estes centríolos, além de ajudar a manter a estrutura morfológica da célula, também operam como uma rodovia ao longo da qual viajam outras organelas envolvidas no processo de divisão celular.

Ribosomes

Eles são os protagonistas indiscutíveis da síntese de proteínas. São organelas dentro das quais as informações sob a forma de material genético são “traduzidas” em proteínas capazes de realizar todas as funções que ocorrem dentro da célula.

Eles são considerados o elo vital entre o DNA e a funcionalidade celular.

Lysosomes

Estas são outras organelas também presentes na maioria das células eucarióticas, cuja função é tratar os resíduos como uma estação de tratamento de esgoto, pois degradam as substâncias celulares assimiladas e os resíduos, na medida em que também digerem este material inutilizável quando a célula morre.

Peroxisomes

PeroxisomesEles são responsáveis por impedir que um processo de oxidação ocorra na célula eucariótica.

Este processo é alcançado através da eliminação de produtos que estão relacionados ao peróxido de hidrogênio, protegendo assim a célula.

Eles também estão associados ao metabolismo dos lipídios.

Melanosomes

Estas organelas estão presentes apenas em células animais e formam compartimentos ou pombos onde se acumulam pigmentos que dão a característica de coloração do organismo que compõe as células.

Cloroplastos

CloroplastosEles trabalham apenas em plantas e alguns tipos de protists como as algas verdes. Eles não existem em outros seres vivos.

O maravilhoso processo de fotossíntese ocorre neles e eles são a causa da coloração esverdeada graças a seus pigmentos clorofílicos.

As moléculas de ATP são produzidas a partir da energia luminosa produzida pelo sol.

Vesicles

Estas organelas estão envolvidas no transporte de substâncias do exterior, que são envolvidas ou cobertas por uma porção da membrana de plasma, formando uma espécie de compartimento que se fecha e percorre o citoplasma.

É uma porção esférica, chave para o transporte e digestão de substâncias.

Flagella

Eles só são encontrados em algumas células, especialmente nos espermatozóides. São apêndices longos e móveis, que são capazes de se mover com eficiência.

Cilia

Estes são outros filamentos que também servem para garantir a motilidade, mas são mais curtos e se multiplicam muitos, ao contrário do flagelo, que geralmente tem uma única cauda ou apêndice.

Os cílios também têm a função especial de agitar o meio em que a célula se move, a fim de obter muito mais nutrientes.

Como a célula está organizada para desempenhar todas as funções vitais?

Como a célula se organiza para desempenhar todas as funções vitais?Todas as células estão organizadas em vários níveis. Toda matéria está devidamente organizada e um elemento está associado a outro, aumentando assim a complexidade da estrutura.

A célula, como unidade de vida, está assim organizada em vários níveis de complexidade que se harmonizam de forma espantosa, onde cada um faz seu trabalho. Vamos ver quais são esses níveis.

Nível atômico

É, naturalmente, composto dos átomos da matéria viva, que são conhecidos como bioelementos.

Entre os mais importantes estão o carbono, hidrogênio, oxigênio, nitrogênio, fósforo e enxofre.

Nível molecular

Nível molecularO nível molecular é composto precisamente por todas as moléculas provenientes da união de dois ou mais átomos.

Neste caso, as produzidas em matéria viva são chamadas biomoléculas, e podem ser de dois tipos: inorgânicas, como água, sais minerais ou gases; e orgânicas, como carboidratos, lipídios, ácidos nucléicos e protídeos.

Nível celular

Aqui a célula, propriamente dita, está incluída. Todos eles são formados em níveis inferiores, que são o molecular e o atômico.

A célula é uma unidade, neste nível, muito mais complexa do ponto de vista anatômico e funcional, pois deve ser capaz de viver sozinha no ambiente em que é chamada a se desenvolver.

Nível multicelular

Ela é configurada pela inter-relação de várias células que juntas formam um organismo completo. Ela é subdividida em:

Têxteis

Eles são compostos por vários grupos de células de aparência semelhante que desempenham a mesma função.

Órgãos

São estruturas compostas de vários tecidos que desempenham, todos juntos, uma determinada função específica.

Sistemas

Estes são grupos de órgãos com estruturas similares que também desempenham funções similares dentro do organismo. Um exemplo claro é o sistema muscular, composto de milhares de células.

Aparelho

Estes são grupos de órgãos que podem ter estruturas diferentes, mas que se coordenam perfeitamente para desempenhar uma determinada função. Por exemplo: o sistema digestivo. O conjunto forma um organismo multicelular.

Nível populacional

Inclui todos aqueles indivíduos pertencentes à mesma espécie, que também vivem em um lugar e em um momento específico, onde estão relacionados uns com os outros.

Nível do ecossistema

Compreende todo o nível de relações estabelecidas entre as populações que vivem em um determinado lugar, ou biocenose, e o lugar onde habitam, ou biótopo.

Ecossistemas de vários ecossistemas são os maiores e são chamados de biomas. E os biomas compõem a biosfera, o lugar onde todos os seres vivos na Terra se movimentam.

Quais células têm formas diversas e um alto grau de organização?

Quais células têm formas diversas e um alto grau de organização?Células do mais alto grau de organização e formas variadas podem ser encontradas no trabalho pelos milhares no ser humano.

De fato, os seres humanos têm muitos tipos de células circulando dentro do corpo.

Até hoje, foram identificados cerca de 200 tipos de células, cada uma delas com uma função muito importante para garantir a vida humana. Um único ser humano abriga cerca de 37 trilhões de células.

Entre estas, a maior e mais importante de todas as células é o óvulo ou gameta feminino, que sempre precisará ser fertilizado por um espermatozóide, ele mesmo considerado a menor célula.

Quando o espermatozóide conseguir se fundir com o óvulo, formar-se-á um embrião, um prelúdio da vida humana contendo informações genéticas celulares que são passadas dos pais para os descendentes em uma proporção de 50-50.

O que é uma célula procariótica?

O que é uma célula procarióticaAs células procarióticas são células nas quais o material genético não é protegido por uma membrana, mas está espalhado no citoplasma, que também não é dividido em compartimentos.

Elas são as mais simples de todas as células. Há seres procarióticos que vivem graças às funções desempenhadas por uma única célula. Eles são chamados de organismos unicelulares.

Por exemplo: baterias, algas cianofíceas, protozoários e também há algas eucarióticas unicelulares.

sergio koifman

Sobre Sergio Koifman

Sergio Koifman é um renomado biólogo com mais de duas décadas de experiência dedicadas à pesquisa e ao entendimento dos ecossistemas naturais. Seu extenso histórico inclui estudos aprofundados sobre a biodiversidade, conservação e sustentabilidade ambiental. Ao longo de sua carreira, Sergio desempenhou um papel fundamental na preservação da vida selvagem e na promoção de práticas sustentáveis. Sua paixão e compromisso em relação à natureza o tornam uma autoridade respeitada na comunidade científica e um defensor incansável da proteção ambiental. Seu trabalho tem um impacto duradouro na preservação dos ecossistemas e na conscientização ambiental.