Home » Meio Ambiente » Pegada hídrica: [Conceito, Medição, Componentes e Importância]

Pegada hídrica: [Conceito, Medição, Componentes e Importância]

Qual é a pegada hídrica?

Qual é a pegada hídricaA pegada hídrica é definida como um indicador ambiental necessário para calcular o volume total de água doce ou potável utilizada na produção de bens e serviços consumidos pelos seres humanos.

É considerada uma variável muito importante que revela a quantidade de água que iremos utilizar no fabrico de um determinado produto, cujos resultados fazem parte da análise de custos associados.

O impacto deve ser medido ao longo de toda a cadeia produtiva, com consumo específico dentro de cada etapa, não avaliando apenas o uso da água das captações de fontes superficiais e subterrâneas, como foi feito anteriormente.

A pegada hídrica é um indicador que busca suprir deficiências nos cálculos, pois busca determinar o nível de apropriação e impacto sobre os recursos hídricos necessários à produção de um bem ou serviço em toda a sua cadeia produtiva, incluindo o cálculo de as matérias-primas utilizadas.

Seu cálculo é então estabelecido de forma modular, ou seja, é calculado somando as necessidades de uso e consumo de água em cada etapa de produção, desde a origem até o consumidor final.

Os primeiros fundamentos conceituais que deram origem a este indicador vêm do professor Arjen Hoekstra, da Universidade de Twente, na Holanda. Aliás, foi esse professor quem deu nome a esse importante medidor de sustentabilidade.

Seu uso se espalhou pelo mundo, tanto em escritórios públicos como privados.

Como é medida a pegada hídrica?

A pegada hídrica deve ser sempre medida em volume expresso em litros ou metros cúbicos, por unidade de produto fabricado ou serviço consumido.

Quais são os componentes da pegada hídrica?

O cálculo consiste em três adendos que foram identificados de acordo com as cores geralmente atribuídas à água, que são:

  1. Pegada hídrica verde, que contém a fração da pegada que vem diretamente da água da chuva ou da neve e é armazenada no solo, incluindo aquela que é usada nas camadas superiores em todo o reino vegetal, pelas plantas que absorvem nutrientes.
  2. Pegada azul, que se refere a todo o volume de água que é captado de fontes naturais ou artificiais por meio de infraestruturas ou instalações operadas por seres humanos.
  3. Pegada cinza, que se refere ao volume de água contaminada nos processos e que é necessário diluir para cumprir todos os parâmetros exigidos de acordo com a regulamentação vigente, que envolve o canal ou corpo receptor das descargas finais do processo produtivo.

Qual a importância da pegada hídrica?

Qual é a importância da pegada hídricaA pegada hídrica é um indicador muito importante porque nos torna plenamente conscientes de sua utilização em todas as nossas atividades diárias.

Torna-se um valor de referência que nos diz como estamos usando a água, podendo fazer correções para fazer um uso altamente eficiente desse recurso natural não renovável que está se tornando cada dia mais escasso no planeta devido às más práticas nas indústrias, fábricas e casa.

É tão importante que cada país tenha sua própria pegada hídrica, representada pelo volume total de água utilizado para produzir bens e serviços consumidos por todos os seus habitantes.

Você sabia que…?

É uma ferramenta muito importante para o planejamento e execução de políticas públicas voltadas à promoção do desenvolvimento e à correção de desvios que impactam o meio ambiente, graças ao manejo inadequado desse recurso natural não renovável de vital importância para a vida.

Por exemplo, os Estados Unidos são o país com a maior pegada hídrica do mundo, com um consumo per capita de 2.500 metros cúbicos por ano. Em Espanha, estima-se que este indicador atinja cerca de 2.325 metros cúbicos por ano por pessoa.

Deste ponto de vista, o conceito de pegada hídrica é muito importante para entender que todos somos responsáveis ​​pela sua gestão, não só governos e Estados, mas também grupos, agentes sociais, instituições públicas e privadas, bem como cidadãos responsáveis ​​pela uso da água, cientes de que, por ser um recurso finito, temos a obrigação de fazer uso racional dela em todas as nossas atividades diárias.

Como podemos reduzir nossa pegada hídrica?

Como podemos reduzir nossa pegada hídrica?Existem muitas opções disponíveis para reduzir nosso consumo de água per capita.

Uma série de medidas simples, que, se difundidas até se tornarem uma cultura de hábitos permanentes, podem ajudar decisivamente a restaurar o equilíbrio hídrico do planeta, seriamente prejudicado pelos efeitos das mudanças climáticas e do aquecimento global.

Vejamos então algumas medidas altamente eficazes.

  1. A primeira coisa que devemos levar em consideração é a importância de revisar periodicamente todo o sistema de tubulação de água branca de nossa casa, para corrigir vazamentos, que é uma das piores formas de desperdiçar líquido, principalmente em locais como a cozinha e o banheiro.
  2. É essencial corrigir o mau hábito de deixar a torneira aberta enquanto realizamos outras atividades, ou quando nos lavamos. Nada é mais eficaz no desperdício de água do que deixá-la correr no chuveiro, enquanto nos ensaboamos, prática em que centenas de litros de água se perdem todos os dias se esse mau hábito for repetido por todos os membros de uma família.
  3. O mesmo acontece quando escovamos os dentes: fechar a torneira enquanto escovamos corretamente é essencial para economizar água. É a maneira mais estúpida de perder água. A mesma coisa acontece na hora de fazer a barba: tente sempre fechar a torneira enquanto aplica o creme de barbear.
  4. Se você usa banheira, não jogue fora a água quando terminar de se limpar, use essa água para limpar o chão da casa.
  5. Na cozinha, outro desvio típico que acontece na hora de lavar a louça deve ser corrigido: só temos que manter a torneira aberta quando precisamos enxaguar para retirar o sabão dos utensílios. Muita água é desperdiçada se incorrermos na má prática de deixar a torneira aberta do início ao fim desta atividade diária.
  6. Além disso, não deixe a torneira de água permanentemente aberta para lavar rejuntes, verduras e legumes recém-comprados no supermercado. Use água apenas o necessário e aplique desinfetantes como o vinagre, que são mais eficazes no combate aos germes presos aos vegetais.
  7. Você também deve se acostumar a fazer um uso racional da água na irrigação das plantas do jardim. Armazenar, por exemplo, a água da chuva é uma excelente opção natural que favorece o crescimento saudável das plantas. Ou invista em um sistema de irrigação por gotejamento que nos ajude a gerenciar melhor o fluxo contínuo de água no jardim, evitando desperdiçá-lo.
  8. Também é prudente guardar a água em um balde para lavar o carro, ao invés de usar a mangueira, pois assim evitamos o desperdício de muita água. Use-o apenas para a ação final de lavagem.
  9. Se tiver a possibilidade, troque os aparelhos tradicionais pelos rotulados A+, A++ e A+++, pois estes contribuem para uma economia de até 50% no consumo de água.
  10. O ideal é instalar em casa torneiras eletrônicas ou termostáticas, com redutores de vazão, que ajudam a racionalizar o consumo de água com o apoio da tecnologia.

sergio koifman

Sobre Sergio Koifman

Sergio Koifman é um renomado biólogo com mais de duas décadas de experiência dedicadas à pesquisa e ao entendimento dos ecossistemas naturais. Seu extenso histórico inclui estudos aprofundados sobre a biodiversidade, conservação e sustentabilidade ambiental. Ao longo de sua carreira, Sergio desempenhou um papel fundamental na preservação da vida selvagem e na promoção de práticas sustentáveis. Sua paixão e compromisso em relação à natureza o tornam uma autoridade respeitada na comunidade científica e um defensor incansável da proteção ambiental. Seu trabalho tem um impacto duradouro na preservação dos ecossistemas e na conscientização ambiental.