Home » Meio Ambiente » Poço de animais: [Alimentação, Reprodução, Habitat e Tamanho]

Poço de animais: [Alimentação, Reprodução, Habitat e Tamanho]

O que é a cova dos animais?

O que é a cova dos animaisA fossa é o maior mamífero carnívoro nativo de Madagascar, pertencente à família Eupleridae.

Seu nome científico é Cryptoprocta ferox, mas seu nome comum é Fossa ou Fosa, o mesmo da civeta de Madagascar, chamado Fossa fossana, embora sejam espécies diferentes.

O nome do gênero alude à presença de uma bolsa escondida na região anal, pois cripto significa esconder e procta significa ânus, em grego.

Precisamente graças à sua aparência felina imponente e estilizada, durante muito tempo houve controvérsia sobre sua identidade taxonômica, pois compartilha características semelhantes às civetas, estreitas e gatos.

Primeiramente, foi associada às civetas da família Viverridae e posteriormente foi colocada em sua própria subfamília dentro dos Felidae, para depois retornar, em 1945, à mesma família Viverridae, relacionada às civetas, dadas algumas características fisionômicas semelhantes.

Seu corpo, muito estilizado e atlético, possui pelagem marrom-avermelhada curta, com uma caixa craniana forte e muito compacta, grandes órbitas oculares e olhar aguçado com poderosa visão noturna, dentes carnívoros, garras retráteis afiadas e uma cauda longa, que nos machos atinge cerca de 80 cm de comprimento.

De que se alimenta a cova dos animais?

De que se alimenta a cova dos animais?Gosta de caçar pássaros que consegue capturar em vôo, entre saltos, entre árvores espaçadas que abundam nas florestas de Madagascar, cercadas por muita vegetação herbácea e arbustiva.

Eles também podem caçar desde pássaros, pequenos mamíferos, anfíbios, insetos e até répteis. Os hábitos alimentares da fossa são preferencialmente noturnos.

Eles também são o pior inimigo predador dos lêmures, primatas endêmicos da ilha de Madagascar com características únicas, como seus olhos esbugalhados e uma aparência fantasmagórica que emula os fantasmas da mitologia romana.

Daí o nome lêmures, porque emitem vocalizações escandalosas que produzem medo em muitas outras espécies, mas nunca em uma Fossa. Como eles são tão habilidosos em subir em árvores, eles conseguem alcançar os lêmures com muita facilidade, pois podem pular de galho em galho sem o maior problema.

Como se reproduz?

As fêmeas têm o poder de selecionar com qual macho vão acasalar, no período de cio. Uma fêmea caprichosa pode até se retirar na hora da relação sexual e deixar o macho gravemente ferido, pois seu pênis, tão longo quanto o torno, pode ficar preso.

Quanto aos descendentes, estes variam em cada parto. Todos dependem da mãe, porque não têm dentes e não amadurecem até os 3 anos, quando podem se defender e até se reproduzir.

Como é o habitat da cova dos animais?

Como é o habitat da cova dos animaisÉ um predador nato que reina nas florestas do centro e oeste de Madagascar, na ausência de outros mamíferos carnívoros nessas extensas áreas selvagens.

Ou seja, o seu habitat natural coloca-o como um habitante regular das áreas arborizadas desta ilha africana influenciada pelo Oceano Índico, embora também possa vaguear pelos campos e matos.

São muito ágeis e territoriais. Eles podem correr em grande velocidade pelo chão e subir em árvores com habilidade incrível, pois suas pernas poderosas e garras retráteis lhes conferem essa característica característica dos felinos. Além disso, eles são capazes de passar de uma árvore para outra com grande facilidade.

Isso torna mais fácil para eles caçar sem perder tempo ou esforço. Mas o corte e a queima indiscriminada nas florestas de Madagascar fragmentaram e minaram o habitat deste animal emblema único desta ilha africana, onde infelizmente os incêndios causados ​​pelo homem são muito comuns.

Apesar desta triste realidade, Madagáscar é considerado um dos reinos da biodiversidade a nível mundial, pois não é apenas o lar da Fossa de Madagáscar, mas também o menor camaleão do mundo, juntamente com aquele curioso primata como o Lémure, entre outras endémicas. espécies.

Quão grande pode ser a cova dos animais?

Tem uma aparência felina extraordinária, pode medir cerca de 80 cm de comprimento e pesar quase 10 quilos. Embora existam espécimes que podem pesar cerca de 14 quilos.

Isso significa que pode dobrar o tamanho de um gato doméstico. Os machos são sempre ligeiramente maiores que as fêmeas, que são cerca de 10 cm mais baixas.

Que relação ele tem com o homem?

Que relação ele tem com o homem?O comportamento solitário desse predador, tão rápido e preciso, lhe rendeu uma má reputação em Madagascar, onde foi considerado um animal diabólico que protagoniza supostas histórias que falam de uma capacidade incomum de colocar instantaneamente um humano para dormir se conseguir lamber é caro.

Tudo com o objetivo de arrancar seus intestinos. Outra fábula assustadora os liga ao roubo de crianças.

Também nas zonas rurais, o Fosa é acusado de destruir galinhas, porcos e patos. É por isso que se organizam expedições para caçá-lo, embora tenha sido declarado espécie protegida pelas autoridades.

A caça indiscriminada, embora não tão intensa, juntamente com a destruição do seu habitat natural, colocou esta espécie única de Madagáscar em perigo de extinção.

Por isso, foi declarado vulnerável em 2008 pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUC), tanto que restam apenas cerca de 2.500 exemplares na natureza que devem ser preservados a todo custo porque são uma amostra do maravilhoso evolutivo evolução desta bela ilha África, com uma fauna e flora endémicas muito variadas.

Assim, existe atualmente uma campanha nacional que visa conscientizar a população sobre os benefícios desta espécie que, apesar de sua grande ferocidade na natureza, também se comporta como um eficiente controlador biológico de ecossistemas.

Em cativeiro, no entanto, a fossa mostra que sua má fama é gratuita porque se comporta de maneira dócil, adaptando-se muito facilmente ao confinamento e ao isolamento, talvez por seu comportamento habitual seja solitário.

Até os Fosas podem se comportar como animais de estimação, pois ficam muito apegados aos seus donos, podendo viver em média cerca de 20 anos.

sergio koifman

Sobre Sergio Koifman

Sergio Koifman é um renomado biólogo com mais de duas décadas de experiência dedicadas à pesquisa e ao entendimento dos ecossistemas naturais. Seu extenso histórico inclui estudos aprofundados sobre a biodiversidade, conservação e sustentabilidade ambiental. Ao longo de sua carreira, Sergio desempenhou um papel fundamental na preservação da vida selvagem e na promoção de práticas sustentáveis. Sua paixão e compromisso em relação à natureza o tornam uma autoridade respeitada na comunidade científica e um defensor incansável da proteção ambiental. Seu trabalho tem um impacto duradouro na preservação dos ecossistemas e na conscientização ambiental.