Home » Meio Ambiente » Prevenção da chuva ácida: o que podemos fazer? [+13 Medições]

Prevenção da chuva ácida: o que podemos fazer? [+13 Medições]

Como podemos evitar a chuva ácida?

máscara de poluição do ar da china
Na China é comum ver cidadãos das grandes cidades usarem máscara.

E é que o dióxido de enxofre e os óxidos de nitrogênio têm a propriedade de se dissolver muito facilmente na água e, o que é ainda pior, podem percorrer grandes distâncias com o impulso do vento, de modo que populações inteiras podem sofrer os efeitos negativos da chuva ácida, ou névoa ácida cobrindo muitas cidades ao redor do mundo com altos níveis de poluição.

Pequim, na China, é um ícone desse mal do mundo moderno.

A coisa mais triste sobre esta forma mais perigosa de poluição ambiental é sua origem: atividades humanas de tipo industrial que conseguiram mudar a concentração da mistura gasosa na atmosfera.

Nada é pior do que o uso de carvão para gerar eletricidade. Ou emissões de dióxido de enxofre de usinas de energia. E para não mencionar as grandes quantidades de dióxido de nitrogênio produzidas quando queimam combustíveis fósseis por gerar energia.

Emissões de veículos com motor de combustão

Outra causa importante da chuva ácida é o escapamento de carros, caminhões e todo tipo de transporte terrestre. cujas emissões de óxidos de nitrogênio e dióxido de enxofre causam doenças respiratórias de todos os tiposcomo asma, bronquite crônica, pneumonia e outras condições que ocorrem quando pequenas partículas suspensas no ar entram nos pulmões de pessoas e animais.

Além disso, os óxidos de nitrogênio tem a propriedade de produzir ozônio ao nível do solo, também causando graves doenças respiratórias.

Uma das características fundamentais desta forma de poluição moderna é precisamente a impossibilidade que temos de detectá-lo a olho nu. Para medi-lo, é necessário realizar várias análises químicas.

Já está mais do que comprovado que a acidez da água em si não é exatamente o pior problema. Mas as partículas e os compostos químicos que contém são inalados involuntariamente quando se espalham por grandes distâncias durante as chuvas.

Você sabia que…?

Basta ver o efeito corrosivo que a chuva ácida exerce sobre as tubulações de superfície, para entender o que pode acontecer nos pulmões de uma pessoa superexposta a esse fenômeno que polui o ar que respiramos. A situação pode piorar muito se a água for misturada com metais antes de chegar às torneiras domésticas.

Medidas contra a chuva ácida

Algumas medidas básicas, que por sinal envolvem a adoção de políticas de Estado sérias, definitivas e globais são:

  1. Incentive o uso de energias alternativasO que luz solar ou a energia eólica gerar mais eletricidade e substituir progressivamente o uso de combustíveis fósseis tão nocivos quanto o petroleo e carvão, na produtividade industrial.
  2. Adote o uso de gás natural como combustível ideal para movimentar veículos. É muito menos poluente do que a gasolina.
  3. Aumentar, com a ajuda de campanhas de informação, o nível de sensibilização da população para a redução do uso do transporte privado para ir trabalhar ou fazer recados específicos. As entidades públicas podem desenvolver programas que estimulem o uso diário de sistemas de transporte subterrâneo e ciclovias para favorecer os ciclistas.
  4. Outra solução urgente que começa a dar certo é a adoção do transporte terrestre baseado em energia elétrica. A Noruega, por exemplo, conseguiu tornar metade de sua frota elétrica com o apoio de incentivos fiscais e programas de fácil acesso ao crédito para a compra desse tipo de carro.
  5. Impor regulamentações mais rígidas para a indústria e fábricas que não cumprem as regulamentações ambientais e liberam emissões indesejadas na atmosfera, solo ou água.
  6. Promover uma mudança cultural baseada na economia de energia em casa e no trabalho, onde as pessoas assumam a tarefa de eliminar todo o consumo excessivo de eletricidade. Uma medida simples, como desligar monitores de computador e luzes do escritório, é mais do que suficiente se for generalizada.

Mas também está mais do que claro que ações individuais não são suficientes para mitigar os efeitos indesejados da chuva ácida no planeta. Os governos e o setor privado produtivo devem ser obrigados auma proatividade muito maior que preserve o meio ambiente, ou será tarde demais para todos.

A primeira coisa que os governos devem fazer é revisar e regular as emissões que causam chuva ácida, presentes na atividade de todo o parque industrial.

energia renovável

Medidas de governos e estados

Vamos rever algumas ações efetivas nesse caminho que está apenas começando a trilhar.

  1. Níveis reduzidos de enxofre contidos em todos os combustíveis de origem fóssil e substituição progressiva em geral de combustíveis e compostos poluentes.
  2. Neutralização da acidez presente nas águas devido à chuva ácida, com a adição nos rios e lagos afetados, de compostos químicos alcalinos e inofensivo ao meio ambiente.
  3. Uso de conversores catalíticos de três vias no transporte público terrestre, bem como a implantação de programas de crédito e incentivos fiscais incentivados pelos governos, para os interessados ​​em comprar um carro elétrico.
  4. Outra forma de reduzir a produção de dióxido de carbonoum de os piores gases de efeito estufaé a implementação do uso de motores a gás em veículos oficiais.
  5. Incentive também o uso de gás natural para uso industrial.
  6. Reduzir o uso massivo de substâncias químicas na agricultura de extensão e estimular o uso de culturas orgânicas ou ecológicas.
  7. Aumento de áreas verdes ou áreas nas cidades.

Embora nunca seja tarde demais para que mudanças no estilo de vida consumista e esbanjador sejam aplicadas no nível individual, também é verdade que um movimento genuíno de jovens ambientalistas começou em todo o mundo, determinados a exigir dos governos e indústrias, maior respeito diversidade planetária.

Insistir, reivindicar, protestar e exigir políticas e sanções efetivas contra empresas que destroem o meio ambiente é tarefa de todos.

Tesla e efeito estufa

O que causa a chuva ácida na natureza?

Na natureza, os danos causados ​​pela chuva ácida também podem ser devastadores.

Na floresta

No caso das florestas, quando a chuva ácida entra em contato com o solo, ela dissolve nutrientes vitais para as plantas, como magnésio ou cálcio. E pior ainda, permite que o alumínio se acomode no solo, impedindo assim o crescimento das árvores, pois elas não conseguirão absorver água normalmente.

Chuva, contaminante químico ácidoE sem falar nos efeitos negativos sobre as árvores que crescem em serras muito altas.

Estão expostos a muito mais neblina ou chuva ácida que também dissolvem nutrientes depositados em suas folhas, reduzindo assim a resistência das árvores e florestas aos ataques de insetos e doenças comuns que não poderão enfrentar, em decorrência dos danos causados. causadas por essas substâncias tóxicas que permeiam a morfologia da planta.

Igualmente, chuva ácida destrói fertilizantes naturais presentes nas florestas, o que pode acabar com esse ecossistema a médio e longo prazo.

As colheitas também podem ser totalmente destruídas, causando grandes perdas para a agriculturacom escassez de alimentos e escassez dos mesmos.

Em rios, lagos e mares

Outro efeito nocivo da chuva ácida se espalha para rios, lagos, córregos e outras fontes naturais de água, que em condições normais devem ter um nível de pH localizado em 6,5.

Lamentavelmente, estes níveis de alcalinidade são muito mais baixos. E o alumínio que escapa para o solo, mais cedo ou mais tarde, acaba chegando à água de lagos, lagoas e córregos, impactando negativamente em tudo. o ecossistema aquático.

Este aumento da acidez das águas pode ser fatal para muitas espécies animais e a fitoplâncton, que serão violados junto com rãs, salamandras, lagostins, robalos, trutas e outras variedades de criaturas que são parte ativa da cadeia alimentar.

Por ocasião de fortes chuvas, ou quando a neve derrete antes da chegada da primavera, esse problema ambiental pode ser agravado. Essa manifestação é chamada acidificação episódica.

Intemperismo e erosão em monumentos históricos

Carro de prevenção de chuva ácidaOutra expressão dos graves danos causados ​​pela chuva ácida está expressa no desgaste e erosão que provoca em monumentos históricos, estátuas localizadas em locais públicos e até mesmo nos carros que circulam diariamente pelas ruas e avenidas.

Seus compostos químicos podem destruir a pintura do carro, enquanto as obras de arte podem ser seriamente danificadas.

Embora não tenha sido fácil o combate a essa terrível forma de poluição ambiental, os esforços devem ser direcionados para alcançar uma contundência muito maior na redução das emissões indesejadas de substâncias tóxicas causadoras da chuva ácida.

sergio koifman

Sobre Sergio Koifman

Sergio Koifman é um renomado biólogo com mais de duas décadas de experiência dedicadas à pesquisa e ao entendimento dos ecossistemas naturais. Seu extenso histórico inclui estudos aprofundados sobre a biodiversidade, conservação e sustentabilidade ambiental. Ao longo de sua carreira, Sergio desempenhou um papel fundamental na preservação da vida selvagem e na promoção de práticas sustentáveis. Sua paixão e compromisso em relação à natureza o tornam uma autoridade respeitada na comunidade científica e um defensor incansável da proteção ambiental. Seu trabalho tem um impacto duradouro na preservação dos ecossistemas e na conscientização ambiental.