Home ¬Ľ Meio Ambiente ¬Ľ Tropismos: [Conceito, Tipos e Import√Ęncia]

Tropismos: [Conceito, Tipos e Import√Ęncia]

ūüĆ≥ O que s√£o tropismos?

O termo tropismo alude à capacidade de movimento que eles mostram as plantas reagir ou responder a um estímulo externo.

√Č uma resposta das plantas e outros organismos que os faz se orientar em determinada dire√ß√£o com maior intensidade.

Por exemplo:

tropismosQuase todos nós já vimos um tropismo em algum momento.

Por exemplo, se voc√™ caminhar pelo jardim de uma casa, olhe para as √°rvores. √Č prov√°vel que voc√™ encontre algu√©m que tenha feito uma tarefa tit√Ęnica por anos em busca de mais luz.

Para ser mais preciso, os tropismos lidam com a capacidade biológica das plantas de se moverem por conta própria, dependendo de estímulos externos, como luz solaro vento, vários produtos químicostemperaturas, gravidade e até toque.

As plantas tamb√©m possuem horm√īnios vegetais que facilitam esse movimento t√°tico que as fazem reagir aos est√≠mulos em seu ambiente. Por ele Plantas carn√≠voras Eles s√£o capazes de capturar insetos.

ūüĆ≤ Que tipos de tropismos existem?

Na biologia, várias classes de tropismos foram estabelecidas, dependendo da origem do estímulo externo recebido pela planta.

Deve-se notar que existem dois tipos de tropismos, segmentados em positivos e negativos. Os primeiros desencadeiam uma reação ao estímulo, enquanto os negativos vão contra o estímulo.

Vejamos agora qual é a classificação dos tropismos em detalhes.

Você sabia que…?

As figueiras s√£o capazes de estender suas ra√≠zes dezenas de metros no subsolo em busca de √°gua. Isso √© uma esp√©cie de tropismo ūüôā

gravitropismo

ecossistemasA reação da planta ocorre como resultado da força da gravidade e sua aceleração.

As ra√≠zes crescem em dire√ß√£o ao solo e seus caules se desenvolvem para cima, at√© atingirem a superf√≠cie, de modo que o tropismo das ra√≠zes √© positivo e acompanha a for√ßa da gravidade, enquanto o tropismo do caule √© negativo, pois se op√Ķe √† for√ßa citada.

O gravitropismo é muito importante para a correta germinação das sementes.

Fototropismo

Neste caso, acontece que as plantas reagem √† luz e isso permite o processo de fotoss√≠nteseessencial para o seu pleno desenvolvimento, mas verifica-se que neste fen√īmeno acontece o oposto ao do Gravitropismo, pois as ra√≠zes t√™m fototropismo negativo e os caules t√™m fototropismo positivo.

Outra faceta muito interessante desse fen√īmeno s√£o os chamados animais fotossint√©ticos, capazes de produzir seu alimento a partir da luz solar que atua como um poderoso estimulante para muitos organismos que buscam se deslocar em dire√ß√£o √† luz natural.

ETALFA_ciclos biogeoqu√≠micos√Č o caso de algas marinhas, pl√Ęncton e muitos pequenos invertebradosque possuem uma fototaxia positiva que lhes permite buscar o local no oceano com maior incid√™ncia de raios solares.

Outros organismos, por outro lado, apresentam uma reação negativa e procuram fugir da luz. Acontece com os besouros, que saem para se esconder no lugar mais escuro, mal percebem um raio de sol.

heliotropismo

Dentro do espectro do fototropismo, ocorre outro processo de reação à luz, onde a planta se orientará naturalmente para onde recebe mais luz solar.

Por exemplo:

Esta reação é muito apreciada em girassol, milho e muitas culturas de flores de jardim, que seguem o caminho do sol para tentar obter o máximo de luz possível.

Quimiotropismos

S√£o diferentes rea√ß√Ķes das plantas a elementos de origem qu√≠mica: se forem ben√©ficos para ela, ela procurar√° os nutrientes necess√°rios para seu crescimento, depois seus caules procurar√£o as regi√Ķes mais aeradas da superf√≠cie.

O que √© chamado de aerotropismo, mas quando eles v√£o para a √°gua. Esse fen√īmeno √© conhecido como hidrotropismo, pois procurar√° √°reas √ļmidas.

Por exemplo:

A planta, por exemplo, reage ao oxigênio ou aos sais minerais, que são dois dos agentes externos de que ela mais precisa.

Tigmotropismo

Quando ocorre uma reação na planta que modifica seu crescimento pelo contato com um sólido, ocorre esse processo chamado tigmotropismo, que ocorre nas plantas trepadeiras.

Por exemplo:

Esse processo ocorre quando, por exemplo, uma planta cresce em uma superfície sólida. Aqui eles podem desenvolver órgãos para aderir muito bem à superfície e modificar sua velocidade de germinação, para prosperar e não perecer.

Da mesma forma, existem outros tropismos existentes em a natureza.

termotropismo

ecossistemas florestais o que s√£oAcontece que funciona quando um organismo se move a uma certa temperatura.

Magnetotropismo

Existem animais que são atraídos por campos magnéticos, que são direcionados para os pólos.

tropismo viral

Ocorre quando um vírus específico requer uma atração especial por um tipo de célula, pois desenvolve uma habilidade especial que facilita a seleção desta ou daquela célula.

ūüĆ∑ Por que os tropismos s√£o importantes para as plantas?

Parque Nacional das Sequoias e Kings CanyonOs tropismos s√£o fen√īmenos biol√≥gicos vitais para que a planta possa crescer e se desenvolver de forma saud√°vel, gra√ßas a um est√≠mulo que a motiva de forma positiva ou negativa, favorecendo-a.

Ocorre no caso particular das plantas gra√ßas a fitohorm√īnios chamadas auxinas que possuem e que regulam o crescimento das plantas em curvatura, para que possam ser direcionadas para o est√≠mulo ou para longe, se for o melhor para isso.

ūüĆ≥ Quais recursos ele possui?

Todos os tipos de tropismos s√£o caracterizados por serem rea√ß√Ķes sustentadas ao longo do tempo, a est√≠mulos do tipo permanente.

Como j√° foi dito, ser√° do tipo positivo quando a planta reagir na mesma dire√ß√£o do est√≠mulo que a atrai. E ser√° negativo quando estiver inclinado, horizontalmente ou em √Ęngulo em rela√ß√£o ao est√≠mulo externo.

Isso sempre beneficia a planta em seu desenvolvimento, não importa se é um tropismo positivo ou negativo, o que a obriga a se aproximar ou afastar do estímulo externo.

sergio koifman

Sobre Sergio Koifman

Sergio Koifman é um renomado biólogo com mais de duas décadas de experiência dedicadas à pesquisa e ao entendimento dos ecossistemas naturais. Seu extenso histórico inclui estudos aprofundados sobre a biodiversidade, conservação e sustentabilidade ambiental. Ao longo de sua carreira, Sergio desempenhou um papel fundamental na preservação da vida selvagem e na promoção de práticas sustentáveis. Sua paixão e compromisso em relação à natureza o tornam uma autoridade respeitada na comunidade científica e um defensor incansável da proteção ambiental. Seu trabalho tem um impacto duradouro na preservação dos ecossistemas e na conscientização ambiental.