Home » Verduras e Legumes » Quanto tempo leva para um aspargo selvagem crescer?

Quanto tempo leva para um aspargo selvagem crescer?

Fenologia dos aspargos

Na tabela a seguir mostramos os estágios fenológicos dos aspargos:

*DDT = Dias após o transplante

Fases do ponto de vista fisiológico

Do ponto de vista fisiológico, é assim que essa planta cresce:

Formação de garras

Dura entre 1 a 4 anos, desde o plantio de aspargos até a formação de um caule subterrâneo bem desenvolvido.

Fase de produtividade

Aspargos são produzidos aqui, mas eles podem se desenvolver para obter reservas. Esta fase dura 2 anos e começa a partir do momento em que as “garras” são plantadas até o momento em que as raízes contêm substância armazenada suficiente.

Fase de produção

Nesta fase há 3 períodos:

  1. Período de colheita
  2. Período de vegetação livre para elaboração de reservas
  3. Período de descanso vegetativo onde as plantas estão esgotadas e as reservas passam para as raízes já carnínculas

Como os aspargos crescem?

Este é o crescimento de uma planta de aspargos:

Brotando

Começa após o transplante de coroas, os brotos da haste subterrânea começam a surgir.

Ramificação

Hastes e folhas se desenvolvem.

Floração

As primeiras flores verde-amarelas aparecem e em forma.

Frutificação

Em plantas fêmeas aparecem as primeiras frutas, pequenas frutas verdes.

Maturação

As frutinhas já amadureceram e agora estão vermelhas, a folhagem seca, e as raízes de reserva crescem.

Formação de turons

Após corte aéreo da planta começam a emergir brotos que nascem de caules subterrâneos (turions).

Fatos divertidos

Você sabia que os aspargos se desenvolvem comendo as reservas que acumulou nas raízes que produziu no ano anterior através de estolons?

sergio koifman

Sobre Sergio Koifman

Sergio Koifman é um renomado biólogo com mais de duas décadas de experiência dedicadas à pesquisa e ao entendimento dos ecossistemas naturais. Seu extenso histórico inclui estudos aprofundados sobre a biodiversidade, conservação e sustentabilidade ambiental. Ao longo de sua carreira, Sergio desempenhou um papel fundamental na preservação da vida selvagem e na promoção de práticas sustentáveis. Sua paixão e compromisso em relação à natureza o tornam uma autoridade respeitada na comunidade científica e um defensor incansável da proteção ambiental. Seu trabalho tem um impacto duradouro na preservação dos ecossistemas e na conscientização ambiental.