Home » Viagens » África do Sul » O Que Fazer em Cidade do Cabo: 10 pontos de interesse obrigatórios

O Que Fazer em Cidade do Cabo: 10 pontos de interesse obrigatórios

Há quem diga que a Cidade do Cabo é escusado ser visitada, porque perdeu a sua essência africana e adaptou um estilo mais europeu. No entanto, aquela conhecida como “The Mother City” é uma cidade vibrante cheia de contrastes, com uma natureza avassaladora de paisagens e cores de outro mundo. É assim tão claro.

Situada entre o Oceano Atlântico e a famosa Table Mountain, esta cidade é uma excelente porta de entrada para a África do Sul. A nossa recomendação é alugar um carro para desfrutar dos arredores da Cidade do Cabo e aproveitar ao máximo outras áreas como Stellenbosch, Boulder’s Beach, Chapman’s Peak Drive ou Robben Island, entre outras.

O Que Fazer em Cidade do Cabo

Table Mountain

Se só se pudesse visitar a Cidade do Cabo por uma coisa, esta seria, sem dúvida, a Table Mountain, uma curiosa montanha com a forma de uma mesa (daí o seu nome), que se tornou o símbolo da Cidade do Cabo por mérito próprio. Declarada em 2011 como uma das Novas 7 Maravilhas do Mundo, é um lugar mágico de onde se pode desfrutar das melhores vistas panorâmicas da cidade.

Há duas opções para subir a Table Mountain, a pé ou de teleférico.

O teleférico começa a 363 metros e atinge uma altitude de pouco mais de 1.000 metros. Uma curiosidade é o facto de a cabine girar em torno de si mesma para proporcionar uma vista de 360 graus. O preço varia consoante a época do ano, e ronda os 290 – 305 Rd. Se, por outro lado, preferir subir a pé a partir do Jardim Botânico de Kirstenbosch, pode demorar mais de 3 horas (mais 1 hora para chegar ao teleférico).

V&A Waterfront

Situado no coração do porto da Cidade do Cabo, Victoria & Alfred Waterfront é um dos locais mais visitados na África do Sul. É uma zona agradável para passear, com inúmeras lojas e restaurantes com vista para a orla marítima. Tem um ambiente de feira, um local animado para observar os leões-marinhos a apanhar sol ou diferentes espécies de aves a pescar nas águas por vezes agitadas.

É desse ponto que partem vários barcos e veleiros para passeios de lazer ao longo da costa da cidade para apreciar outra vista panorâmica do mar. Recomendamos o passeio de barco ao pôr do sol, uma experiência vital em que você pode apreciar o céu assumindo cores incríveis à medida que o sol se põe no oceano.

Old Biscuit Mill

Uma das zonas mais modernas da cidade velha. O Old Biscuit Mill está localizado na Albert Street, no outrora deprimido e perigoso bairro de Woodstock, agora convertido numa das zonas mais modernas da Cidade do Cabo.

O Old Biscuit Mill é uma antiga fábrica de tijolos vermelhos modernizada num “centro comercial” com numerosas lojas, restaurantes simpáticos e um pequeno mercado com comida e sabores de todo o mundo. Mais de 100 vendedores locais reúnem-se todos os sábados entre as 9 e as 14 horas. Atenção, só está aberto aos sábados!

Bairro de Bo-Kaap

O bairro mais colorido da cidade situa-se no sopé da Signal Hil e a poucos metros do edifício do Congresso. Bo-Kaap é o lar de grande parte da comunidade muçulmana da Cidade do Cabo, que optou por pintar as suas casas com cores vivas, que se acredita serem um símbolo de liberdade ou uma celebração das suas festas.

Bairro dos Museus 6

Localizado no chamado Distrito 6 da Cidade do Cabo (perto do Castelo da Boa Esperança e de Bo-Kaap), o museu está instalado numa antiga igreja e explica o período do Apartheid na África do Sul.

O Apartheid foi um regime de segregação racial introduzido em 1948 durante uma eleição em que a população negra não votou e foi revogado em 1994, antes das primeiras eleições democráticas na África do Sul com a participação da população negra.

O Distrito 6 foi um dos muitos locais do país onde a segregação racial teve lugar e tornou-se um ícone atual. Em 1966, este bairro foi declarado zona branca por estar muito próximo do centro da cidade e os seus habitantes não brancos (estimados em 60.000) foram obrigados a deslocar-se para outras zonas da cidade.

A entrada no Museu do Distrito 6 custa 30 Rd e se precisar de orientação 45 Rd. A visita guiada é feita por um antigo habitante da zona, pelo que é altamente recomendável pagar a diferença.

Robben Island

Outro clássico quando se visita à Cidade do Cabo é visitar a segunda prisão mais famosa do mundo: Robben Island. Apanhe o ferry do V&A Waterfront para Robben Island, localizada a apenas 12 quilômetros da cidade.

A ilha é famosa pela sua prisão, onde o líder anti-apartheid e mais tarde presidente sul-africano Nelson Mandela esteve preso durante 18 anos. Para alguns 300 rands está disponível uma visita guiada de 3,5 horas a esta antiga prisão convertida em museu em 1997. Uma forma interessante de aprender mais sobre a história do país.

City Sightseeing bus

Se não tiver muito tempo para visitar a Cidade do Cabo (e os arredores) ou se quiser apenas ter uma pequena ideia da cidade assim que chegar, apanhar o ônibus City Sightseeing é definitivamente uma boa ideia.

Os impressionantes autocarros vermelhos, que se encontram em muitas das principais cidades do mundo, percorrem grande parte da Cidade do Cabo fazendo 17 paragens diferentes, incluindo o V&A Waterfront, a Torre do Relógio, Long Street, o Teleférico da Montanha da Mesa, a Catedral de São Jorge e muito mais. O preço é 160 Rands e os bilhetes podem ser comprados em combinação com o teleférico para a Table Mountain.

Boulder’s Beach

Esta praia não fica na Cidade do Cabo, mas é uma das visitas recomendadas a partir da Cidade do Cabo, uma vez que fica apenas a uma curta hora de carro. Não se trata de uma praia qualquer.

Trata-se de uma pequena enseada que alberga uma grande Colônia de mais de 2.000 adoráveis pinguins africanos. O acesso é restrito, uma vez que faz parte do Parque Nacional de Table Mountain. É necessário pagar uma taxa 60 rands para visitar.

St James Beach

A praia de St. James também não é famosa por ser idílica ou paradisíaca, mas é outra imagem típica da costa sul-africana. É nesta praia que encontramos várias casinhas coloridas alinhadas junto ao mar Muizenberg.

A área é muito popular durante os meses de verão (lembre-se que estamos no hemisfério sul, portanto o verão é entre dezembro e março), pois é ideal para famílias, além de ter águas mais calmas e ideais para iniciantes, na prática do surf.

Chapman´s Peak Drive

Este é, sem dúvida, outro passeio obrigatório quando se visita à Cidade do Cabo. A Chapman’s Peak Drive é considerada uma das mais belas estradas costeiras do mundo. Tivemos o prazer de a percorrer e, apesar do mau tempo, pudemos parar em zonas tão bonitas como esta (Long Beach ao fundo).

Situada a cerca de 15 km da Cidade do Cabo, a estrada costeira estende-se por cerca de 9 km à volta do Monte Chapman, entre as cidades de Hout Bay e Noordhoek. A propósito, há uma taxa de pedágio de 40 Rd para veículos de passageiros normais.

A nossa recomendação quando visitar a Cidade do Cabo

Excursão a Stellenbosh

Outra excursão recomendada fora da Cidade do Cabo, mas relativamente perto dela, é a região vinícola de Stellenbosch, uma área famosa pelos seus vinhos. São apenas 45 minutos de carro para entrar no coração de Stellenbosh e das suas vinhas. Existem inúmeras adegas para degustação de vinhos, e nós visitamos duas adegas: Zevenwacht e Lanzerac.

goncalo sousa

Sobre Goncalo Sousa

Gonçalo Sousa, graduado em Turismo, é um apaixonado viajante com uma rica bagagem de experiências internacionais. Seu currículo inclui a exploração de diversos países, o que o tornou um especialista na arte de viajar. Sua formação em Turismo é complementada por vivências autênticas em diferentes culturas, o que lhe confere uma visão única sobre o setor. Com um profundo conhecimento e uma paixão pela descoberta, Gonçalo busca compartilhar seu entusiasmo pelas viagens e contribuir para a indústria do turismo, tornando-o um profissional valioso e inspirador.