Home » Viagens » Portugal » Cascais em 1 Dia Saindo de Lisboa

Cascais em 1 Dia Saindo de Lisboa

Adoramos viajar, mas curiosamente o turismo da cidade não é o nosso forte. Com o passar dos dias ficamos entediados, exaustos. Felizmente, durante a nossa viagem a Lisboa fomos capazes de fazer uma excursão a Cascais em 1 dia, uma lufada de ar fresco e Exatamente o que precisávamos.

O que encontramos em Cascais foi uma cidade pequena, com praias magníficas e um ambiente muito mais descontraído do que na grande Lisboa. Além disso, se já referimos que em Lisboa a luz é especial (aliás é conhecida como a cidade da luz) em Cascais adquire outra dimensão, o azul do mar melhora sempre tudo o que a rodeia.

Praias em Cascais

Como ir de Lisboa para Cascais de Trem?

Não é necessário complicar a vida. Ir de Lisboa a Cascais O melhor é fazê-lo de trem, também é tão simples como saber que a estação do Cais do Sodré em Lisboa (junto à famosa Praça do Comércio) é o início e Cascais é o fim da linha, portanto não há perda possível, não é necessário descer num ponto intermédio. Aliás, na mesma estação de Cascais começa um Tour gratuito que cobre o melhor da cidade (clique e reserve).

A duração total da viagem é de 40 minutos, durante os quais corre paralelamente à foz do rio Tejo, pelo que a viagem não é nada aborrecida. O preço é muito econômico: 2,50€ por viagem cobrados no cartão Viva Viagem (quando o compra custa 0,50€ mais o preço da viagem).

Mais detalhes sobre os horários dos comboios aqui

O Que Fazer em Cascais em 1 dia

Centro histórico

Praticamente ao sair da estação de trens de Cascais encontra-se no centro histórico da cidade. Não nos enganemos, visitar Cascais em 1 dia é mais do que suficiente, a cidade não é um grande negócio, mas é muito agradável caminhar pelas suas principais ruas pedestres.

A rua principal (Frederico Arouca) está cheia de lojas e pequenos restaurantes que nos mostram o caminho para a Plaza Luís de Camões, onde restaurantes encantadores e o ocasional pub irlandês se destacam do resto das lojas. É perceptível que estamos perto do mar, a maioria dos restaurantes nos oferecem peixe fresco.

Alguns paços mais adiante estamos entre a Câmara Municipal e o emblemático hotel Baia cuja fachada tem vista para o mar e para uma das melhores praias de Cascais. É terça-feira e inverno, mas o sol parece espetacular, então há muitas pessoas brincando na areia e o mesmo sorvete andando na mão. Nós amamos essa foto.

A nossa caminhada por Cascais em 1 dia era perfeita. De certa forma faz-nos lembrar aqueles locais que conseguiram preservar a sua origem aristocrática com a chegada do turismo porque a grande maioria era portuguesa no dia em que andamos pela cidade.

Praias

Aproveitando a situação deixamo-nos ir comer um gelado em frente à Praia da Ribeira de Cascais, o ambiente é festivo e honestamente a praia é perfeita. Se fosse verão teríamos tomado banho, assim como teríamos feito em uma pequena enseada com areia localizada a poucos metros de distância. A Praia da Rainha está localizada a 3 minutos a pé (sim, 3 minutos) da estação ferroviária e é ideal para ir com crianças.

A partir deste ponto há quem recomende caminhar ao longo da avenida que margeia a costa até ao Estoril (30-40 minutos), não nos atrevemos na sua totalidade, mas vimos algumas das melhores praias de Cascais, ver a Praia da Conceição, a Praia da Duquesa ou piscinas artificiais, mas com água do mar que encantam os pequenos amantes da areia (que existem).

Bairro dos Museus

Não espere encontrar grandes monumentos ou locais para visitar no chamado bairro dos museus de Cascais. Pelo contrário, diríamos que é um espaço onde se situam construções autóctones únicas, que fazem parte do património local. Há vários pontos de interesse, embora tenhamos ficado com um acima do restoou.

O museu dos Condes de Castro Guimarães é um dos seus melhores exemplos e tanto a fachada como os jardins exteriores são belíssimos. O palácio do século XIX abriga móveis e objetos de enorme valor histórico, além de uma extensa biblioteca com milhares de livros.

Caminhada até a Boca do Inferno

Seguindo paralelamente à costa deixamos para trás o museu dos Condes de Castro Guimarães e entramos num agradável passeio que nos levará a falésias fotogénicas onde se encontra uma gruta de nome temível.

Avançamos por uma estrada localizada à beira de um terreno seco e, aparentemente, com pouca vida. No entanto, se pararmos podemos ver corvos do mar, gaivotas, falcões e até gansos. Há também alguns coelhos, embora seja difícil vê-los durante o dia. A caminhada pode ser chata, mas a gente gosta muito.

No final da estrada encontramos um bar de praia, sinal inconfundível de que chegamos à Boca do Inferno. Esta parte da costa é bastante instável, a ação do mar é constante por isso as falésias são formadas de menores para maiores.

Na Boca do Inferno encontramos a costa praticamente devorada pelo mar, impressiona de longe. Algumas das altas paredes de calcário têm uma grande caverna em suas entranhas, quando o mar gruda o lugar se torna infernal. O nome vem de pérolas.

Restaurante recomendado em Cascais

A estação de comboios de Cascais está localizada no meio da cidade, por isso, assim que pisa na rua, encontra-se de frente para a principal rua pedonal da cidade. Lá você vai encontrar em primeiro lugar, o McDonalds muito ajudou, bem como algum outro restaurante local. Nossa recomendação é seguir em frente evitando qualquer um que tente capturar sua atenção com a carta em mãos.

A correria nunca foi boa, então é melhor caminhar, veja a oferta existindo e deixando-nos levar pelos nossos instintos (e até certo ponto pela sorte). Foi assim que durante a nossa visita a Cascais em 1 dia chegamos a um colorido café-restaurante localizado no centro histórico. Vá em frente que você vai adorar este restaurante se você gosta de comida saudável, comida vegetariana.

Casa das Maravilhas Tem um terraço onde você pode tomar um suco natural saboroso ou um pequeno salão onde você pode se deliciar com falafel, homus e legumes de todos os tipos. Muito rico e econômico mesmo.

Recomendação: não deixe de experimentar a sobremesa estrela, uma deliciosa Parfait de bagas. Este pós-jantar (como lhe chamam em Portugal) será o culminar perfeito para um almoço diferente se, como nós, não estiver habituado a este tipo de cozinha e dietas.

goncalo sousa

Sobre Goncalo Sousa

Gonçalo Sousa, graduado em Turismo, é um apaixonado viajante com uma rica bagagem de experiências internacionais. Seu currículo inclui a exploração de diversos países, o que o tornou um especialista na arte de viajar. Sua formação em Turismo é complementada por vivências autênticas em diferentes culturas, o que lhe confere uma visão única sobre o setor. Com um profundo conhecimento e uma paixão pela descoberta, Gonçalo busca compartilhar seu entusiasmo pelas viagens e contribuir para a indústria do turismo, tornando-o um profissional valioso e inspirador.