Home » Viagens » Portugal » Lagoa do Fogo, Percurso Pelos Seus Miradouros Até à Caldeira Velha

Lagoa do Fogo, Percurso Pelos Seus Miradouros Até à Caldeira Velha

Termas em Caldeira Velha

Localizada no centro de São Miguel, a Lagoa do Fogo é um daqueles lugares dignos de estar na capa de qualquer revista de viagens reconhecida. Na verdade, é uma das maiores atrações da ilha e uma grande surpresa para nós vindo de uma ilha vulcânica como Tenerife.

A Lagoa do Fogo é um grande lago que ocupa o fundo da caldeira do complexo vulcânico de Água de Pau. Um lugar onde perder tempo é a melhor opção, um lugar onde as fotografias não são capazes de mostrar o quão bonito é.

Miradouro Pico da Barrosa na ilha de São Miguel

Clima e temperaturas em São Miguel

Durante os meses de Julho e Agosto o anticiclone dos Açores localiza-se habitualmente nas ilhas, pelo que o tempo tende a ser mais estável. No entanto, no resto do ano as chuvas são frequentes (em São Miguel ronda os 1.000 mm.). Isso não significa que esteja frio porque a média costuma ficar em torno de 18ºC, nem que chove o dia todo, mas que a precipitação é um fato. Por isso, uma dica muito útil é que antes de ir para a Lagoa do Fogo (também se aplica a outros lugares da ilha) visite um site bem interessante.

O site oficial do Turismo dos Açores, Visite os Açores, tem uma secção que mostra várias webcams em São Miguel. Se antes de sair do seu hotel ou apartamento você verificar como está o tempo, você será capaz de garantir o melhor tempo possível, porque não é incomum que os lagos da ilha sejam cobertos por nuvens baixas e haja pouca visibilidade. Assim fizemos e tivemos sorte do nosso lado, a Lagoa do Fogo com sol é uma maravilha natural.

Lagoa do Fogo, um lago numa cratera

Ao longo da ilha de São Miguel existem cerca de 12 lagos que ocupam tantas caldeiras vulcânicas. Onde antes ficavam os estratovulcões, agora existem grandes reservatórios de água de origem natural. Normalmente, esses lagos são preenchidos com água da chuva diretamente ou desliza pelas paredes da caldeira até o fundo. Uma maravilha não só visualmente, mas também no aspecto geológico.

A Lagoa do Fogo é imensa, tem cerca de 2 km de extensão e pertence ao complexo vulcânico Água de Pau, um dos mais jovens da ilha, com 15 mil anos. Embora se estime que o colapso do vulcão tenha ocorrido há cerca de 5.000 anos, a última erupção data de 1563. Em qualquer caso, hoje a área é uma Reserva Natural e a área pode ser facilmente apreciada sem a necessidade de fazer grandes esforços físicos, porque existem 3 mirantes que recomendamos visitar.

Miradouro Pico da Barrosa

Localizado a 947 metros acima do nível do mar, este é o miradouro mais próximo da Lagoa do Fogo. Se chegar pela estrada sul, ou seja, a partir de Ponta Delgada, encontrará 2 zonas onde pode estacionar sem dificuldade. Apreciar a vista do Pico da Barrosa é tão fácil como sair do carro e dar dois passos. Você pode ver grande parte do lago e seus arredores, mas se você quiser uma dica para tirar uma foto espetacular, você tem que ir para as antenas que coroam o lago.

Do miradouro encontrará uma pequena montanha (Pico da Barrosa) com antenas no topo, a Estação Emissora do Pico da Barrosa. Você pode ir até lá a pé, levará cerca de 10 minutos, e uma vez que você chegar ao topo, à esquerda, você encontrará um pequeno caminho. Corre apenas alguns metros. Não há perda. Você vai se sentir como um pássaro voando sobre o lago. Se olhar de perto, verá alguns caminhos pelos quais descer até ao lago e São Miguel está cheia de trilhos (e também miradouros).

Miradouro Lagoa do Fogo

Serpenteando e descendo com o carro em direção ao lago há outros mirantes muito interessantes. A primeira chama-se Lagoa do Fogo e de lá é possível ver o lago muito mais de perto. É uma boa desculpa para parar novamente e continuar desfrutando dessa maravilha natural olhando para os detalhes da planta: cedros, louros, sanguinho ou urze.

Na orla da Lagoa do Fogo observamos algumas pedras-pomes muito marcantes. O ideal é desfrutar de caminhadas em São Miguel e descer até ao lago, é um dos percursos mais bonitos da ilha. A estrada cobre cerca de 6 km e leva a desfrutar do que foi escolhido há alguns anos como uma das 7 maravilhas de Portugal na categoria de praias selvagens.

Vista do Miradouro da Lagoa do Fogo em São Miguel

Miradouro Bela Vista

A poucos minutos do miradouro para a Lagoa do Fogo e do lado esquerdo da estrada encontramos o Miradouro de Bela Vista. Dela observamos a costa norte da ilha de São Miguel e Ponta Delgada quase no horizonte. A ilha é pequena, mas em certos pontos como este parece que é infinita sobre o Atlântico.

O azul do oceano se mistura com o verde dos prados abundantes encontrados na ilha. As casas brancas ao longe quebram a monotonia, assim como o grande número de vacas que encontramos quando estamos mais próximos. A verdade é que São Miguel é legal, talvez estejamos naquela fase da vida em que buscamos tranquilidade, quem sabe.

Miradouro Vista Bela na ilha de São Miguel

Pontos turísticos perto de Lagoa do Fogo

Dirigir por esta área da ilha é maravilhoso. Miradouros alternam com belos espaços naturais. Um deles é o Parque Natural da Caldeira Velha, local onde a floresta húmida de São Miguel dá lugar a cascatas e piscinas de águas mornas que emanam do interior da ilha.

Na Caldeira Velha encontramos 2 piscinas termais onde pode tomar um banho relaxante, mas se a imersão não estiver nos seus planos, não se preocupe. A visita também vale a pena, pois é um lugar lindo. Importante! A Caldeira Velha abre das 9:30 às 17:30 hrs. todos os dias da semana.

Aqui está nossa visita à Caldeira Velha atrás da Lagoa do Fogo

goncalo sousa

Sobre Goncalo Sousa

Gonçalo Sousa, graduado em Turismo, é um apaixonado viajante com uma rica bagagem de experiências internacionais. Seu currículo inclui a exploração de diversos países, o que o tornou um especialista na arte de viajar. Sua formação em Turismo é complementada por vivências autênticas em diferentes culturas, o que lhe confere uma visão única sobre o setor. Com um profundo conhecimento e uma paixão pela descoberta, Gonçalo busca compartilhar seu entusiasmo pelas viagens e contribuir para a indústria do turismo, tornando-o um profissional valioso e inspirador.