Home » Viagens » Portugal » O Que Fazer em São Miguel, 10 Essenciais (inclui mapa)

O Que Fazer em São Miguel, 10 Essenciais (inclui mapa)

Os Açores, ilhas de baleeiros e pescadores, agricultores e pecuaristas, de gente dura e capaz de resistir ao isolamento da latitude em que se situa cada uma das ilhas que compõem este arquipélago português, são maravilhosos. Mas talvez a ilha mais completa seja São Miguel, um pedaço de terra perdido no meio do Atlântico, que visitámos durante 6 dias e que é capaz de oferecer entretenimento para toda a família seguindo o nosso essencial para visitar em São Miguel.

Para descobrir o melhor de São Miguel Leve sempre toalha, roupa de banho, capa de chuva e casaco. O clima é muito variável, embora raramente o termômetro caia abaixo de 16ºC. Nem os verões são muito quentes nem os invernos muito frios. Damos boa fé nisso. Nossa viagem foi em fevereiro e usamos shorts todos os dias. Com temperaturas tão amenas, é impressionante poder ir da montanha ao mar em apenas meia hora. Tudo tem um lugar na ilha.

Vista do Lago das Furnas a partir do miradouro do Pico do Ferro

O Que Fazer em São Miguel, lugares essenciais

Lagoa das Sete Cidades

Localizado a oeste de São Miguel encontramos Um dos lagos da ilha que recomendamos visitar. A Sete Cidades é na verdade formada por dois lagos, o Lagoa Azul e o Lagoa Verde, ambos separados por uma pequena ponte que leva à vila de Sete Cidades. Tudo está localizado no fundo de uma grande caldeira vulcânica.

Diz a lenda que onde hoje está Sete Cidades viveu uma princesa de lindos olhos azuis chamada Antília. Um dia ele encontrou um pastor bonito e de olhos verdes cuidando de seu rebanho. O esmagamento foi instantâneo. O rei não viu com bons olhos esse romance porque queria que sua filha se casasse com um príncipe de uma cidade próxima. Ele proibiu Antília de ver o pastor. As lágrimas dos amantes quando se despediram fluíram em tal quantidade que formaram os lagos Azul e Verde. E, apesar de separados, as lágrimas permaneceram unidas para sempre na Lagoa das Sete Cidades.

Lagoa Sete Cidades do Mirador Vista do Rei em São Miguel

Varanda: O miradouro mais conhecido para observar a Lagoa das Sete é o miradouro da Vista do Rei. Há um pequeno estacionamento onde você pode estacionar para apreciar a vista com tranquilidade. Dito isto, a melhor vista panorâmica é obtida do topo do hotel abandonado que lá encontrará (um must to see em São Miguel que é um pouco assustador). O acesso é feito pelo lado onde fica a van que vende cafés e sorvetes.

Dito isto, ficámos com as vistas de dois outros pontos de vista. O chamado Cerrado das Freiras é facilmente encontrado por estar à beira da estrada que desce da Vista do Rei até a cidade de Sete Cidades. Por outro lado, a Grota do Inferno é simplesmente majestosa. Você pode ver 4 lagos e Sete Cidades ao fundo.

Lagoa do Fogo

O vulcão Água de Pau é outro dos vulcões mais importantes de São Miguel. Ele está localizado na área central da ilha, em uma área declarada Reserva Natural onde as construções são proibidas. Dentro de sua cratera – suas paredes têm uma altura de 300 metros – encontramos a impressionante Lagoa do Fogo cuja vista dos mirantes próximos o deixam sem palavras. Uma maravilha natural. Se tiver vontade de caminhar, procure as trilhas para acessar a margem do lago.

Varanda: O principal miradouro em direcção à Lagoa do Fogo é o Pico da Barrosa. O caminho para chegar lá é cênica tanto quanto as vistas fantásticas do lago, no entanto, as melhores fotografias são tiradas do topo da colina mais próxima, onde há alguns repetidores de telefone. É melhor ir até Pé como há pouco espaço para carros nesta seção.

Lagoa das Furnas

O terceiro vulcão de São Miguel que tem um lago no seu interior chama-se Furnas e está também localizado na zona central da ilha. Ao contrário dos dois vulcões anteriores, nas Furnas existe uma atividade vulcânica permanente e evidente. As fumarolas estão em plena capacidade no centro da aldeia porque Furnas é também o nome da aldeia construída dentro da grande caldeira do vulcão perto das margens do lago. O cheiro de enxofre (ovo podre) envolve tudo.

A margem da Lagoa das Furnas pode ser alcançada de carro. Há onde estacionar ao lado, mas nadar é totalmente proibido. Não é o caso dos simpáticos patos que lá vivem. Nas margens do lago encontramos alguns bancos de madeira e, sem dúvida, é um ótimo lugar para se conectar com a natureza. Se você olhar para cima, encontrará um mirante no topo da montanha. O Miradouro Pico do Ferro é o melhor para ver as Furnas e arredores.

Caldeira Velha

O Parque Natural da Caldeira Velha é outro local essencial para visitar em São Miguel. Está localizado num dos lados do vulcão de Água de Pau, pelo que recomendamos que o visite no mesmo dia que a Lagoa do Fogo, pois o parque de estacionamento da Caldeira Velha fica apenas a 10 minutos de carro do miradouro do Pico da Barrosa.

Caldeira Velha é uma área de fontes termais naturais, um lugar para nadar em águas quentes. O ambiente parece ter sido retirado do filme Jurassic Park e não é surpreendente porque a área é envolta em uma floresta úmida de vegetação exuberante. O horário de funcionamento é de segunda a domingo, das 09:30 às 17:30 hrs. A entrada custa € 3 e se você quiser se banhar em uma de suas fontes termais (há duas) o preço é de € 8 por pessoa.

Furnas

A vila de Furnas está localizada dentro do vulcão de mesmo nome. Ali a população vive envolta num perfume contínuo de enxofre, que é palpável do alto do miradouro do Pico do Ferro. À entrada da aldeia há uma zona de fumarolas activas chamada Caldeiras que bem merece que aguente o ar, faça coradas e dê um passeio ouvindo o rugido do vulcão.

Se o cheiro de ovo podre não o deixou tonto, outro dos locais a conhecer é a zona das Caldeiras perto da Lagoa das Furnas, pois lá todos os dias preparam o prato típico da zona do Cozido das Furnas. A entrada para a área de fumarola custa € 3 por pessoa e se você chegar antes da hora do almoço você pode ver alguns dos funcionários tirando os ensopados para os restaurantes da cidade.

O Cocido das Furnas é um prato típico da ilha de São Miguel

Ribeira dos Caldeirões

Enquanto se dirige para o oeste da ilha, o Parque Natural da Ribeira dos Caldeirões irá recebê-lo com uma magnífica cascata visível da mesma estrada. O lugar parece algo saído de uma história. Uma grande cascata à direita, à esquerda moinhos de água, riachos e pequenas cascatas através das quais a água cai pontilham este belo recanto da ilha de São Miguel.

A Ribeira dos Caldeirões é um museu ao ar livre. Assim que chegámos, tornou-se um dos nossos locais favoritos na ilha e tornou-se parte do essencial para visitar em São Miguel. Um daqueles lugares onde as fotos não fazem justiça, não capturam tanta beleza e tranquilidade. Curiosamente, lA entrada no Parque Natural é gratuita, mas não temos dúvidas de que num futuro próximo começará a ser paga.

Plantações de chá

A ilha de São Miguel é o único lugar da Europa onde o chá ainda é cultivado. Qualquer tipo de viagem à ilha deve incluir pelo menos uma visita a uma de suas duas antigas plantações. Seja a fábrica de chá Porto Formoso ou a fábrica Gorreana. Ambos estão localizados no norte da ilha e estão muito próximos um do outro.

Na fábrica de Porto Formoso pode fazer uma pequena visita guiada e gratuita. Ao final, degustar o chá desta pequena empresa é um prazer para o paladar. Em Chá Gorreana a visita à fábrica é feita livremente. Você pode caminhar entre as plantações de chá, pois há uma pequena trilha autoguiada de 1 1/2 horas. A visita às duas fábricas é gratuita.

Plantações de abacaxi

Os ananas ou ananás de São Miguel Eles são um dos produtos mais requintados da ilha, juntamente com leite e queijo fresco que geralmente é acompanhado com pimenta e serve como entrada. Em Ponta Delgada encontramos várias plantações de ananás que pode visitar. Entre elas a Plantação de Ananases dos Açores e as Plantação de Ananases Augusto Arruda são as mais famosas e recomendadas.

A primeira (nossa sugestão) oferece uma visita guiada gratuita de cerca de 5 minutos de duração. Dentro de uma das estufas explicam as singularidades do cultivo deste fruto nos Açores. No final da visita você pode provar o licor de abacaxi, delicioso, e comprar um produto feito com abacaxi, se desejar. O segundo oferece uma visita gratuita à plantação dando-lhe um pequeno texto explicativo na entrada, em nossa opinião é uma visita um pouco fria.

Ponta Delgada

Em São Miguel não encontramos grandes cidades, mas pequenas aldeias distribuídas perto da costa. Naturalmente, uma grande parte da população está concentrada na capital, Ponta Delgada, onde vivem cerca de 70 mil pessoas, um local que recomendamos caminhar pelo menos durante algumas horas.

Um dos pontos mais singulares de Ponta Delgada é o triângulo formado pelas Portas da Cidade, a Câmara Municipal e a Igreja Matriz de São Sebastião. Uma zona que consideramos essencial visitar em São Miguel. Nos edifícios antigos predominam a cor branca e a pedra vulcânica. Na capital e nas aldeias perde-se que a zona mais central não esteja fechada ao trânsito.

Portas da cidade de Ponta Delgada é uma visita essencial

Ribeira Grande

No norte da ilha encontramos um dos recantos mais bonitos (e tranquilos) que vimos numa aldeia de São Miguel. A Câmara Municipal, a praça e o jardim da Ribeira Grande foram sem dúvida uma grande surpresa na nossa visita ao norte da ilha depois de descobrirmos a Caldeira Velha e a Lagoa do Fogo.

A Ribeira Grande é a capital do surf. Local onde se concentra o maior número de escolas onde se pode iniciar neste esporte. Encontramos piscinas municipais à beira-mar e belos jardins para passear tranquilamente. Tudo muito tranquilo, como convém ao maior dos Açores.

Câmara Municipal da Ribeira Grande em São Miguel

Excursões a locais essenciais para visitar em São Miguel

Se você visitar a ilha de São Miguel de Abril a Outubro e você quer visitar a maioria de suas visitas essenciais em um dia, há um ônibus turístico que leva você a eles usando um guia de áudio em espanhol. 

Outra das excursões estrela em São Miguel está a observar baleias. De Ponta Delgada partem diariamente inúmeros barcos em busca das diversas famílias de baleias e cetáceos que habitam as águas da ilha. É possível avistar cerca de 23 espécies. 

São Miguel Mapa

goncalo sousa

Sobre Goncalo Sousa

Gonçalo Sousa, graduado em Turismo, é um apaixonado viajante com uma rica bagagem de experiências internacionais. Seu currículo inclui a exploração de diversos países, o que o tornou um especialista na arte de viajar. Sua formação em Turismo é complementada por vivências autênticas em diferentes culturas, o que lhe confere uma visão única sobre o setor. Com um profundo conhecimento e uma paixão pela descoberta, Gonçalo busca compartilhar seu entusiasmo pelas viagens e contribuir para a indústria do turismo, tornando-o um profissional valioso e inspirador.