Home » Animais » Marta

Marta

Divulgue para seus amigos e seguidores!

Do tamanho de um gato, mas com uma aparência muito diferente e mais selvagem. Assim é o Marta, animal que vive submerso na mata, onde se movimenta com grande agilidade, principalmente quando sua possível presa está por perto. Do gênero Martes e da família Mustelidae, este mamífero de origem carnívora está presente em grande parte da Europa e Oriente Médio.

Marta

A marta tende a ser solitária. Só procura juntar-se a outros exemplares da mesma espécie quando vai acasalar. Da mesma forma, prefere sair à noite e se abrigar durante o dia, e costuma armazenar reservas de alimentos durante o verão e a primavera, para comer algo no inverno.

Características da marta

O corpo da marta é alongado. Geralmente mede 25 centímetros de altura por 50 de comprimento, sem contar a cauda, ​​que é bastante estendida, podendo chegar a mais 30 centímetros. Tem pernas curtas e grossas, com cinco dedos cada. Seu peso é de quase dois quilos nos exemplares mais antigos.

Sua cabeça é pequena, suas orelhas pequenas e redondas e seu tronco alongado. Tem uma mandíbula composta por 38 dentes.

A pelagem da marta é baixa e abundante, apresentando uma cor entre o castanho e o preto, com uma mancha alaranjada que se estende da garganta ao peito, a que chamam babete.

A cauda e as pernas também são cobertas de pêlos, de tom mais escuro, e ainda mais numerosos do que no resto do corpo, chegando até a sola dos pés.

Graças à sua pelagem, é possível identificar o sexo do espécime ao nascer. Os machos têm uma linha de pelos desde os genitais até o ânus, uma espécie de verruga que as fêmeas não possuem.

Habitat

O habitat natural das martas é o florestas povoadas por árvores altas, com copas em forma de cone, por cujos ramos se movem com grande habilidade e destreza. Para fazer isso, eles se apoiam nos dedos e usam as caudas para balançar. Suas pernas são usadas como mãos para pegar sua comida enquanto se movem.

Esses animais gostam de pular de galho em galho durante o dia, e depois vão descansar em suas tocas ou cavernas, que fazem na parte inferior das árvores. Quando a noite cai, eles atravessam a floresta, porque são atraídos pela escuridão e ficam longe de todos.

Muitas martas habitam florestas em Portugal, nas Ilhas Britânicas e na Escandinávia, entre outras regiões. Eles podem viver tanto ao nível do mar quanto a 1.700 metros acima.

Alimentação de Martas

Marta

A marta come vários tipos de animais que encontra em seu caminho. Também inclui frutas e vegetais silvestres em sua dieta, dependendo da estação do ano. Adapta-se muito bem à disponibilidade de produtos no ambiente.

Prefere esquilos, pássaros, ovos, coelhos, lebres, peixes, anfíbios, caracóis, ratos, insetos, larvas e outras espécies de invertebrados.

Quando o outono chegar, aproveite para comer frutas como morangos, framboesas, cerejas, maçãs e até mie eu. Na primavera devora invertebrados e no verão se alimenta principalmente de pássaros e dos ovos que eles têm em seus ninhos.

Como dito antes, armazena provisões no verão e no outono para se sustentar nos dias mais frios. Embora seja ativo no inverno, não recebe a mesma quantidade de alimentos.

Reprodução da marta

As martas vivem solitárias e eles demarcam seu território com urina, fezes e outras substâncias que emanam de seu corpo para afugentar outras espécies. Quando a chuva ou a neve terminam, eles remarcam seu espaço para mantê-lo limpo. Os odores ficam mais fortes quando a fêmea entra no cio ou está em situações perigosas, por causa da perseguição do inimigo.

Na hora do acasalamento procuram o sexo oposto para ter seus filhotes. A fêmea passa 15 dias no cio (entre junho e agosto). Durante esse tempo, os machos se enfrentam em brigas para disputar sua parceira. Quando o “vencedor” consegue copular, ele vai embora.

A futura mãe marta mantém o esperma vivo em seu ventre até janeiro, que é quando os fertiliza. Sua gestação levará cerca de nove semanas. Mais tarde dará à luz uma ninhada de até sete exemplares, embora nem todos consigam sobreviver.

Essas criaturas vêm ao mundo indefesas, sem visão ou pele. Eles se desenvolvem em cinco semanas e ficam com a mãe por cerca de oito. Depois de dois meses eles começam a se soltar e brincar na floresta. As fêmeas tornam-se sexualmente maduras aos 27 meses e os machos aos 15 e 40 meses.

Dados de interesse

Marta Características, habitat, alimentação, reprodução Animal

Para comer os ovos, a marta faz um buraco no topo e os suga. Ele tem olfato e audição muito apurados, que aguçam durante a tarde e à noite quando caminha pela floresta. Salta e sabe nadar, embora não o faça habitualmente.

Pelos cabelos que cobrem as solas dos pés, as pegadas deste animal são difíceis de detectar. Eles são um pouco semelhantes aos das martas, mas um pouco maiores.


Divulgue para seus amigos e seguidores!
caio carbonaro

Sobre Caio A Carbonaro Guerreiro

Caio A. Carbonaro Guerreiro é um renomado biólogo da Universidade de Santo Amaro, com vasta experiência e profundo conhecimento em seu campo. Ao longo de anos de dedicação, ele se destacou em pesquisas e projetos que contribuíram significativamente para a compreensão da biodiversidade e conservação ambiental. Sua paixão pela natureza e seu compromisso com a preservação a tornam uma referência respeitada, e seu trabalho tem um impacto duradouro na proteção dos ecossistemas e na educação ambiental.